Últimas Notícias
Garanta 40% de desconto 0
🔎 Confira as ProTips completas de NVDA e descubra riscos e retornos DESCONTO de 40%

Finanças islâmicas são o futuro de todas as finanças; entenda o motivo

Por Filipe BarrosResumo do Mercado05.07.2023 12:05
br.investing.com/analysis/financas-islamicas-sao-o-futuro-de-todas-as-financas-entenda-o-motivo-200458157
Finanças islâmicas são o futuro de todas as finanças; entenda o motivo
Por Filipe Barros   |  05.07.2023 12:05
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
 
DJI
-0,25%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar aos favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 
C
+0,60%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar aos favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 
BNPP
+0,47%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar aos favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 

Com a população muçulmana atingindo a marca de dois bilhões de pessoas atualmente, as finanças islâmicas estão emergindo como uma força poderosa no setor bancário global. As finanças islâmicas referem-se às atividades bancárias que estão em conformidade com os princípios da Sharia, ou leis islâmicas. Com mais de 300 bancos, 250 fundos e mais de US$ 2 trilhões em ativos, incluindo US$ 342 bilhões em títulos sukuk, as finanças islâmicas estão ganhando destaque e atraindo a atenção de investidores e instituições financeiras em todo o mundo.

Embora as finanças islâmicas estejam enraizadas nos princípios islâmicos, sua relevância e aplicação vão além das comunidades muçulmanas. Com o aumento da população muçulmana na Europa, e Luxemburgo emergindo como um líder e centro para fundos islâmicos, a influência das finanças islâmicas tem se expandido consideravelmente.

Surpreendentemente, as raízes das finanças islâmicas podem ser traçadas até o século X, quando as leis islâmicas já contemplavam instrumentos de crédito e investimentos avançados para a época. No entanto, o primeiro banco moderno islâmico foi estabelecido apenas em 1963, no Egito, pelo economista Ahmad Elnaggar.

Um dos princípios fundamentais das finanças islâmicas é a proibição de juros. Em vez disso, empréstimos são permitidos se os juros pagos estão diretamente ligados ao lucro ou prejuízo obtido pelo investimento (Mudarabah). Isso incentiva um compartilhamento equitativo de riscos e benefícios entre as partes envolvidas em uma transação.

Além da proibição de juros, as finanças islâmicas também aderem a outros princípios essenciais. Nenhuma parte deve se beneficiar desproporcionalmente em uma transação, o dinheiro é visto apenas como um meio de troca e não possui utilidade intrínseca, envolver-se em transações sem finalidade material é proibido, e especulações excessivas são desencorajadas.

Do ponto de vista regulatório, as finanças islâmicas abordam questões como margin trading, short selling, day trading, forwards, futures, options e swaps. Através desses princípios e regulamentações, as finanças islâmicas procuram promover a estabilidade financeira, a transparência e a responsabilidade nas transações comerciais.

Grande parte do mundo financeiro já está reconhecendo a importância das finanças islâmicas. Bancos renomados, como HSBC, BNP Paribas (EPA:BNPP), Chase Manhattan, UBS, American Express e Citibank, estabeleceram filiais que oferecem serviços bancários islâmicos. Essas instituições seguem as diretrizes estabelecidas pela Accounting and Auditing Organization for Islamic Financial Institutions (AAOIFI) e pela Islamic Financial Services Board.

Para facilitar a participação nos mercados financeiros islâmicos, foram criados índices específicos, como o Dow Jones Islamic Market Index (DJIMI), estabelecido em 1996, e o Dow Jones Citigroup (NYSE:C) Sukuk Index, lançado pelo Citibank em 2006. Esses índices ajudam os investidores a identificar oportunidades de investimento em conformidade com os princípios da Sharia.

No entanto, a adoção das finanças islâmicas em alguns países, como o Brasil, requer mudanças na legislação fiscal para evitar a dupla tributação e permitir a implementação adequada dos princípios islâmicos.

A relevância e o potencial das finanças islâmicas também são endossados por especialistas renomados. Nassim Taleb, autor e renomado estudioso de risco e incerteza, defende a causa das finanças islâmicas, destacando sua ênfase no compartilhamento de riscos e a abordagem mais cautelosa em relação a instrumentos financeiros complexos.

Em um mundo cada vez mais globalizado e interconectado, as finanças islâmicas estão emergindo como uma alternativa ética e sustentável às práticas financeiras convencionais. Com sua ênfase no compartilhamento de riscos, transações equitativas e abordagens responsáveis, as finanças islâmicas têm o potencial de moldar o futuro de todas as finanças, beneficiando não apenas as comunidades muçulmanas, mas também o sistema financeiro global como um todo.

Exemplos e Questionamentos

Exemplos:

a. Um exemplo de instituição financeira que aderiu às finanças islâmicas é o HSBC. Pode-se destacar como essa instituição adaptou seus serviços para atender aos princípios da Sharia?

b. O Dow Jones Islamic Market Index (DJIMI) é mencionado como um índice relevante para investidores interessados em finanças islâmicas. Quais são as empresas ou setores que têm maior representação nesse índice?

c. Quais são alguns exemplos de produtos financeiros específicos oferecidos pelas instituições financeiras islâmicas, além dos títulos sukuk?

Questionamentos:

a. Como as finanças islâmicas se comparam às finanças convencionais em termos de desempenho e retorno sobre o investimento? Existem estudos ou dados que demonstram a eficácia das finanças islâmicas como uma alternativa viável?

b. O artigo menciona que a proibição de juros é um dos princípios fundamentais das finanças islâmicas. Como isso afeta o custo de empréstimos e financiamentos em comparação com o sistema bancário tradicional? Existem outros mecanismos utilizados para garantir que os investidores obtenham um retorno justo em suas transações?

c. Embora as finanças islâmicas estejam se expandindo em países com uma população muçulmana significativa, como Luxemburgo, como essas práticas estão sendo adotadas em outros países com populações muçulmanas menores? Existem desafios específicos associados à implementação das finanças islâmicas em contextos não predominantemente muçulmanos?

Esses exemplos e questionamentos podem fornecer insights adicionais sobre o tema das finanças islâmicas, estimulando uma discussão mais aprofundada e uma análise crítica das implicações e potenciais benefícios desse sistema financeiro alternativo.

À medida que a população muçulmana global continua a crescer e a demanda por serviços financeiros em conformidade com os princípios da Sharia aumenta, as finanças islâmicas estão emergindo como uma força significativa no cenário financeiro global. Com mais de 300 bancos, 250 fundos e trilhões de dólares em ativos, as finanças islâmicas estão se estabelecendo como uma alternativa ética e sustentável ao sistema financeiro convencional.

As finanças islâmicas não se restringem apenas às comunidades muçulmanas, mas têm a capacidade de atrair investidores e instituições financeiras de diversas origens. Seus princípios fundamentais, como a proibição de juros, o compartilhamento equitativo de riscos e a ênfase em transações responsáveis, oferecem uma abordagem diferenciada e mais cautelosa em relação aos produtos e serviços financeiros.

A adesão de instituições financeiras renomadas, como HSBC, BNP Paribas e Citibank, às finanças islâmicas demonstra a crescente aceitação e reconhecimento desses princípios no mercado global. A existência de índices específicos, como o Dow Jones Islamic Market Index (DJIMI), também facilita a identificação de oportunidades de investimento em conformidade com a Sharia.

No entanto, desafios ainda persistem, especialmente em países onde a legislação fiscal precisa ser ajustada para acomodar adequadamente as finanças islâmicas e evitar a dupla tributação. Além disso, a disseminação e implementação das finanças islâmicas em contextos não predominantemente muçulmanos exigem uma compreensão aprofundada e um esforço colaborativo.

À medida que o mundo se torna mais consciente da importância da sustentabilidade, ética e responsabilidade financeira, as finanças islâmicas estão posicionadas para desempenhar um papel significativo no futuro das finanças. Seu crescimento contínuo e influência prometem uma abordagem mais equitativa e consciente, moldando uma indústria financeira mais inclusiva e alinhada com os princípios fundamentais da justiça e da responsabilidade.

Finanças islâmicas são o futuro de todas as finanças; entenda o motivo
 

Artigos Relacionados

Olivia Bulla
Mercado busca respostas Por Olivia Bulla - 27.02.2024 2

A agenda econômica começa a ganhar força nesta terça-feira (27), ditando o rumo dos mercados, ao menos no Brasil. Após um pregão...

Finanças islâmicas são o futuro de todas as finanças; entenda o motivo

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir esse gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por esse motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (4)
Natanael Albuquerque de Castro Dias
Natanael Albuquerque de Castro Dias 05.07.2023 23:56
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Pois é, o fim está próximo...
Fernando Pereira
Fernando Pereira 05.07.2023 22:01
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
a força econômica dos nossos antigo ancestrais...
Paulo Marcio Garcia Jr
Paulo Marcio Garcia Jr 05.07.2023 17:32
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Muito interessante.
Maiky Antunes
Maiky Antunes 05.07.2023 14:40
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
La ilaha ilah allah.
 
Tem certeza que deseja excluir esse gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar esse comentário

Diga-nos o que achou desse comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail