Garanta 40% de desconto
🚨 Os mercados estão em baixa. Descubra ações subvalorizadasDescubra ações agora mesmo

MGLU3 e LREN3: é para ficar otimista com as ações de Magalu e Lojas Renner?

Publicado 17.04.2023, 12:06
Atualizado 09.07.2023, 07:32

O fim da isenção de imposto de importação para encomendas de até US$ 50 (R$ 250) pegou os consumidores de surpresa. A medida impacta sites como SheinShopee AliExpress.

Por outro lado, a mudança é positiva para empresas nacionais que se sentiam prejudicadas na competição com e-commerces estrangeiros que passaram a atuar no Brasil.

As varejistas brasileiras acusavam as asiáticas de não pagar tributos, até então, a principal vantagem competitiva.

Por que o governo vai taxar Shein, Shopee e AliExpress?

A medida será tomada para combater a sonegação de impostos de plataformas como Shein, Shopee e AliExpress.

A estimativa de representantes do setor é que a evasão fiscal por conta desse cenário gire em torno de R$ 14 bilhões anuais.

Além do fim da isenção, a medida provisória preparada pelo governo propõe ferramentas para viabilizar a efetiva fiscalização, ou seja, obrigatoriedade de declarações completas a antecipadas de importação, com identificação completa do exportador e do importador (as transportadoras também terão que prestar informações detalhadas sobre os produtos) e com multa no caso de subfaturamento ou dados incompletos/incorretos.

O jogo virou para o varejo brasileiro

Nos últimos anos, e-commerces asiáticos abocanharam uma parte significativa do mercado brasileiro com versões similares de produtos ou até mais baratos e, com isso, os consumidores passaram a comprar menos em varejistas brasileiras.

Mas agora o jogo virou e as empresas estrangeiras podem sofrer perdas relevantes.

A notícia é positiva, principalmente para Magazine Luiza (BVMF:MGLU3) e Lojas Renner (BVMF:LREN3), em relação à competição com a Shein e outras estrangeiras.

Segundo relatório publicado pelo Itaú BBA, as importações de produtos têm desacelerado fortemente. Em janeiro e fevereiro deste ano, as altas ainda foram de 14% e 11%, mas muito menores do que as altas de 91% e 103% no mesmo período de 2022.

No ano passado, as importações desses produtos subiram 131% e em 2021 mais de 60%.

De acordo com o analista do BBA, isso pode significar que os reguladores já estejam adotando uma fiscalização mais rigorosa da atividade cross border no Brasil.

Consumidores da Shein, por exemplo, estão relatando na internet que começaram a ser cobrados com uma taxa adicional de importação quando seus produtos chegam.

Pontos positivos para Lojas Renner

Recentemente, Daniel dos Santos, CFO da Renner, falou sobre o assunto e disse que o grande problema era que os tributos não estavam sendo recolhidos adequadamente, por isso os preços praticados pela Shein eram 40~60% menores. Com os tributos adequadamente cobrados, as diferenças cairiam para 15~30%.

Provavelmente, a Instrução Normativa que obriga as transportadoras a compartilhar as informações sobre as mercadorias que chegam em remessas internacionais, publicada em dezembro, está permitindo a devida cobrança dos tributos pela receita.

Pontos positivos para Magazine Luiza

O Magazine Luiza é outra empresa do setor que pode reconquistar espaço após a taxação. Em entrevista recente, a dona da varejista, Luiza Helena Trajano, afirmou que não há como competir com as asiáticas sem que elas sejam devidamente taxadas e que o consumidor precisaria ser conscientizado de que “pagar barato” tira empregos no Brasil.

De fato, a concorrência, muitas vezes, desleal desses players vem sendo uma das grandes pedras no sapato do Magalu nos últimos anos — além, obviamente, dos cenários de inflação juros altamente desafiadores para o varejo brasileiro.

Com o possível enfraquecimento das varejistas chinesas, a tendência é que o Magazine Luiza recupere pelo menos parte do mercado que havia sido tomado por elas.

Outros grandes concorrentes internacionais, como Mercado Livre (NASDAQ:MELI) (MELI34 (BVMF:MELI34)) e Amazon (NASDAQ:AMZN) (AMZO34 (BVMF:AMZO34)), também serão beneficiados e é por isso que o Magalu precisa continuar sua busca de um ecossistema cada vez mais completo e resiliente.

Mudanças do ICMS

As varejistas brasileiras também estão na mira do governo. Caso ocorra as subvenções do ICMS, o setor é um dos mais afetados.

Para mitigar o impacto, pode ser que essas empresas repassem esse possível aumento da alíquota aos consumidores por meio de aumentos de preços.

De acordo com a estimativa do Ministério da Fazenda, a medida pode gerar entre R$ 85 bilhões e R$ 90 bilhões — impacto bilionário para as empresas do varejo.

Oportunidade de investimento

Apesar da ameaça com uma possível mudança da cobrança do ICMS e do ambiente inflacionário, é possível ganhar com essas ações não apenas no curto prazo mas também no longo prazo.

Nossa preferência dentro do setor é para as ações de Lojas Renner (LREN3).
A companhia investiu cerca de R$ 1 bilhão e inaugurou 40 novas lojas em 2022. Para 2023, o objetivo é repetir os números (o foco da expansão está nas novas praças que trazem novas receitas também no digital).

Cerca de 10% dos volumes das marcas de moda já estão no novo CD e até o começo do 3T23 a Renner espera ter migrado toda a sua operação de lojas físicas.

O ganho de eficiência no digital e a expansão dos marketplaces também são impulsionadores de margem.

Por fim, o ganho de market share da Renner no ano passado (cresceu 21%, 7 p.p. a mais que o mercado) deixa claro que o ambiente competitivo acaba sendo mais favorável do que prejudicial à empresa.

Reiteramos nossa recomendação de compra para LREN3. Os múltiplos da empresa estão 50% abaixo de suas médias históricas e definitivamente não refletem o potencial da companhia, aproveitem a oportunidade!

Anúncio de terceiros. Não é uma oferta ou recomendação do Investing.com. Leia as nossas diretrizes aqui ou remova os anúncios .

Últimos comentários

Nao tem mais taxação
Isso é análise? rsrsrsrs
Ninguém acredita mais no que vocês falam não. Podem esperar que amanhã, vai caí mais!
Trabalhinho facil esse. Só bla bla bla… Reiteramos nossa recomendacao de compra…. Mais bla bla bla…Piada de mal gosto.
so falou asneira, maldito estagiario!
Sabem de nada!
Vocês analistas, deve ganhar para divulgar notícias falsas.
Não entra em desespero!Espera mais um pouco.Que vai cair mais.Kkkkkkk
Vcs analistas financeiros perderam toda a credibilidade
Falou tudo.
E agora sabidão?Comprou bastante magalu?Kkkkkkk
Esses economistas são dá dicas erradas.
sim, mega otimista pra operar vendido
ele não vai não, ele vai vai não.🤣🤣
Inteligência humana. Kkkk
O Governo até já mudou de ideia, só o "analista" ai baba ovo do governo tava achando bom...kkkkk
"De fato, a concorrência, muitas vezes, desleal desses players vem sendo uma das grandes pedras no sapato do Magalu nos últimos anos — além, obviamente, dos cenários de inflação e juros altamente desafiadores para o varejo brasileiro." LIXOOOO DE TEXTO, DELETA ESSA M***
Como o governo espera arrecadar mais se ninguem mais vai comprar?
que texto horrível,com erros básicos da língua portuguesa
Quem é você para corrigir os meus erros. Se você errou logo em seguida.Todo início de palavra, é feito com letras maiúsculas.Blá-blá-blá.Você pra mim é um indiota.
Vai estudar!Você pra mim não sabe de nada.
E aí sabidão?Já comprou bastante magalu?Kkkkk.
Vai virar td pó, as ações do varejo essa semana.
Muito obrigado pela sua correção.Acho que todos entenderam os meus argumentos.
um monte de baboseira, mal escrito, com erros de português (uso da vírgula), pelo amor hein Investing...
Vai compra magazine Luzia já está operando em 3% negativo, até o final do pregão, vai fechar mais ainda negativo.
Não acredito muito nesses cara não. Quando vem indicando assim, é porque é bem provável, que as ações do varejo, vai derreter, virar pó.
com o cupom fazoL você tem 10% de acréscimo nas compras
As varejistas brasileiras tambem vendem produtos importados…..
Pior é gente que fala mal o dia inteiro de comunista, mas adora comprar umas bugigangas na China 😁, sem contar a galera do agronegócio que sobe em palanque com discursos longos contra o comunismo, mas adora exportar pra China kkk. Não esqueçam: dinheiro não tem credo, cor, opção sexual, ideologia política etc ;), mas o discurso...
E comunista que precisa do agro p sobreviver, sem o agro vão comer o que ? Cada comentario que vou te falar 🤦🏽‍♂️
E sem os comuna pra comprar os caras do agro tão f#didos: a China compra, por exemplo, mais de 60% da produção de soja do Brasil, e ficam com essas narrativas baratas.
Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.