Últimas Notícias
Investing Pro 0
🚨 Nossos dados Pro revelam a melhor ação da temporada de balanços Acesse dados

Últimas Notícias

Entradas em fundos de investimento baseados em criptomoedas seguem em alta; Brasil cai

O que esperar da Selic em 2023 e os impactos na Renda Fixa

Por Fernanda MansanoRenda Fixa08.12.2022 16:04
br.investing.com/analysis/o-que-esperar-da-selic-em-2023-e-os-impactos-na-renda-fixa-200453906
O que esperar da Selic em 2023 e os impactos na Renda Fixa
Por Fernanda Mansano   |  08.12.2022 16:04
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
 
BRSTP...
-0,13%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar aos favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 
NTB08...
-0,87%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar aos favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 
NTB08...
-1,20%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar aos favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 
NTB03...
+0,00%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar aos favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 
NTB05...
-0,04%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar aos favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 
NTB05...
-1,11%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar aos favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 

O Comitê de Política Monetária (Copom) do banco central brasileiro decidiu na quarta-feira (8) pela manutenção da Selic na sua última reunião do ano. Assim, a taxa básica de juros fecha 2022 em 13,75% ao ano.

Ainda na espera da ata do comitê, na próxima terça-feira (13), com mais detalhes sobre a decisão, a expectativa estava na mensagem do Banco Central para o mercado, visto que a decisão sobre a manutenção já era esperada. Neste cenário, posso dizer que houve uma certa desilusão quanto à postura do Banco Central (BC) frente aos fatos referentes aos futuros gastos públicos no país.

Em outras palavras, pouca foi a ênfase do BC quanto aos impactos na inflação futura frente ao cenário fiscal para os próximos anos. Para não dizer que nada foi citado, em todo o comunicado a palavra 'fiscal' foi citada três vezes, sendo uma vez repetida no mesmo contexto da decisão de outubro.

As outras duas frases foram as seguintes:

"A conjuntura, particularmente incerta no âmbito fiscal, requer serenidade na avaliação dos riscos. O Comitê acompanhará com especial atenção os desenvolvimentos futuros da política fiscal e, em particular, seus efeitos nos preços de ativos e expectativas de inflação, com potenciais impactos sobre a dinâmica da inflação prospectiva".

Ou seja, é visível que o Banco Central está muito menos preocupado com o cenário da política fiscal no país em comparação ao mercado, haja vista os resultados em novembro para o Ibovespa, queda de 3% e a abertura em toda a curva de juros, chegando à expectativa de 15% de Selic no próximo ano.

Selic para o próximo ano

Na minha análise, trago dois fatos que poderão ser observados para a Selic: primeiro é a manutenção no atual patamar ao longo do primeiro semestre de 2023; segundo é o início do corte de juros, que deverá começar em agosto, ante a minha expectativa de junho.

Ou seja, não acredito que possamos observar um aumento de juros. O remédio será uma manutenção no atual patamar por um longo período (fato o qual acredito que observaremos nas economias avançadas).

Como ficam os investimentos na renda fixa

Previsivelmente a reação do mercado é de queda na ponta curta da curva de juros e aumento na ponta longa. Neste cenário, para os investimentos com marcação a mercado, como os títulos públicos (e a partir de janeiro debêntures, CRI e CRA) aqueles indexados à Selic e de curto prazo, seguem como os mais atrativos.

Ainda, para o investidor com objetivos de curto prazo, até um ano, os títulos atrelados à inflação com vencimentos de médio prazo começam a se tornar boas alternativas.

Por fim, vale lembrar que a expectativa é que o Banco Central inicie o corte de juros ao longo do segundo semestre de 2023 e, para o investidor de médio prazo, os títulos prefixados seguem atrativos para o portfólio.

O que esperar da Selic em 2023 e os impactos na Renda Fixa
 

Artigos Relacionados

Fabio Oliveira
A Hora da Renda Fixa Por Fabio Oliveira - 26.03.2022

O Comitê de Política Monetária (Copom), órgão do Banco Central responsável pela definição da taxa básica de juros, a Selic, decidiu no último dia 16 a elevar 1% essa taxa, de...

O que esperar da Selic em 2023 e os impactos na Renda Fixa

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (7)
osmar biason
osmar biason 29.12.2022 4:42
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Mais juros só esperando para ver, agora mais impostos já está marcando gol. Manter os ativos com ganho em ambiente de inflação e arriscar um pouco naqueles que se beneficiaram do crédito, nada de ser pego num pé só.
César Ferreira
César Ferreira 28.12.2022 10:02
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Só 15%. longe dos 26% quando o Lula assumiu na primeira vez. Daqui a 3meses vai bater uma sdd do ex governo, escrevam ai
Ottorino Cetti
Ottorino Cetti 23.12.2022 8:38
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Quando iniciar baixar a Selic, dolar vai iniciar a subir forte
Mohamed Abdel
Mohamed Abdel 16.12.2022 8:25
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
esse governo certamente vai quebrar a economia. já sinaliza sem assumir a destruição que está por vir. análise muito equivocado a favor de títulos prefixados. esses títulos são um risco enorme diante do cenário incerto. O mercado não precificou isso para o pior, mas sim para um cenário sereno. O ideal sem sombra de dúvida são titulos atrelados à inflação. proteção a todo custo
Eduardo Freire Pinheiro
Eduardo Freire Pinheiro 08.12.2022 20:59
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
A possibilidade de responsabilidade fiscal do governo Lula é próxima de zero, portanto, inflação e juros devem subir em 2023, 2024 ……..
Artur Villa
Artur Villa 08.12.2022 20:59
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Bom para viver de renda
Fernando Pereira
Fernando Pereira 08.12.2022 18:56
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
brilhante notícia Fernanda mansano que todos os investidores estejam preparados para esse cenário desafiador de 2023 e que tenham cautela na hora de si arriscar no mercado um grande abraço a todos
Fernando Longhi
Fernando Longhi 08.12.2022 16:38
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
CORPINHO ACABADO
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail