Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

Últimas Notícias

Ações da China e iuan recuam após postura mais dura do Fed contra inflação

Exportação de café cai 23%, mas mercado ensaia recuperação

Commodities15.11.2021 21:10
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
© Reuters. Exportação de café cai 23%, mas mercado ensaia recuperação

Maior produtor e exportador de café do mundo, o Brasil viu seus embarques de outubro somarem 3,43 milhões de sacas. O desempenho representa uma queda de 23,8% em comparação ao mesmo período do ano passado, quando foram embarcadas 4,5 milhões de sacas. Contudo, os preços mais altos no mercado internacional permitiram que a receita com as vendas externas crescesse 11,3% e chegasse a US$ 628,46 milhões no mês passado, com a saca exportada valendo US$ 183,16, o valor mais elevado dos últimos 12 meses.

“A queda no volume das exportações reflete a continuidade dos conhecidos gargalos logísticos no comércio marítimo mundial. O cenário é preocupante porque especialistas do setor, com os quais nos reunimos em diversos eventos nacionais e internacionais, apontam que esses entraves devem se arrastar durante 2022, devido ao grande volume dos produtos agrícolas brasileiros acumulados nos portos e às safras que são escoadas a partir do segundo semestre”, explica Nicolas Rueda, presidente do Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé).

Apesar do cenário ainda preocupante, o fundo do poço parece ter sido superado. A curva mensal de exportação que vinha em uma trajetória de queda desde novembro do ano passado e chegou a seu pior momento em maio, já dá sinais de estabilização e até reversão da tendência. Outubro foi o segundo mês consecutivo que as vendas mensais cresceram em relação ao mês imediatamente anterior.

Entre janeiro e outubro deste ano, o Brasil embarcou café para 119 países. Os Estados Unidos seguem como os principais importadores, tendo adquirido quase 6,46 milhões de sacas no período e sendo responsável por comprar 19,4% de todo o café exportado pelo Brasil. O volume é praticamente o mesmo dos dez primeiros meses do ano passado, quando os americanos compraram 6,48 milhões de sacas de café brasileiro.

A Alemanha, com representatividade de 16,5%, importou 5,47 milhões de sacas, volume 8,2% menor que o registrado de janeiro a outubro do ano passado, mas, ainda assim, ocupou o segundo lugar no ranking. Na sequência, vêm Itália, com a compra de 2,38 milhões de sacas (-7,7%), Bélgica, com 2,270 milhões (-22,6%) e Japão, com a aquisição de 2,074 milhões de sacas (+12,5%).

Ver mais em Bloomberg Línea Brasil

Exportação de café cai 23%, mas mercado ensaia recuperação
 

Artigos Relacionados

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (1)
William Rocha Araujo
William Rocha Araujo 15.11.2021 22:32
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Ficou péssima a matéria, que não explica o real cenário do café, o Brasil como maior exportador no mundo teve uma quebra na produção devido as geadas e as fortes chuvas que prejudicam as plantações, a queda na exportação não e por falta de demanda externa como propõe o texto, mas sim pela falta da commoditie devido as intempéries da natureza. Minas Gerais produz quase da metade da produção nacional, ou seja 12,5% aprox. da exportação mundial, e sofreu muito com as geadas, produtores tiveram que cortar os pés de café. A Colômbia segunda exportadora também sofre com as fortes chuvas, prejudicando a produção. Vamos postar matérias que exprimem com veracidade o fato, pois esta ficou um lixo !
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail