Garanta 40% de desconto
🚀 6 ações que subiram +25% no 1º tri selecionadas pela nossa IA. Quais ações vão subir no 2º tri?Não perca a lista completa

Powell sinaliza retomada de aumentos de juros pelo Fed à medida que a economia se firma

Publicado 29.06.2023, 14:55
Atualizado 29.06.2023, 15:00
© Reuters. Ilustração com nota de dólar
12/06/2022. REUTERS/Dado Ruvic/Illustration

Por Jesús Aguado e David Latona e Padraic Halpin

(Reuters) - Os banqueiros centrais dos Estados Unidos provavelmente retomarão sua campanha de aumento de juros após uma pausa neste mês, sinalizou o presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, nesta quinta-feira, com uma nova série de dados econômicos mais fortes do que o esperado ressaltando por que provavelmente é necessário mais aperto monetário.

"Fizemos uma reunião em que não houve movimento", disse Powell durante um evento realizado pelo banco central espanhol em Madri. "Esperamos que o ritmo moderado das decisões sobre taxas de juros continue."

O mercado de trabalho, com taxa de desemprego de 3,7%, está muito apertado, observou Powell. A inflação subjacente, embora abaixo de seu pico no ano passado, ainda está em mais do que o dobro da meta de 2% do Fed.

"As pressões inflacionárias continuam altas, e o processo de reduzir a inflação para 2% ainda tem um longo caminho a percorrer", disse Powell.

Neste mês, após 10 aumentos consecutivos de juros, os membros do Fed optaram por deixar a taxa de juros inalterada na faixa de 5% a 5,25% para dar tempo de avaliar o impacto ainda por vir dos aumentos de juros até o momento e do aperto de crédito decorrente das tensões bancárias que surgiram em março.

Mas "uma grande maioria" das autoridades do banco vê a necessidade de aumentar a taxa de juros pelo menos duas vezes mais até o final do ano, disse Powell nesta quinta-feira.

À primeira vista, ele estava apenas reafirmando as previsões dos membros do Fed publicadas em meados de junho, mas seus comentários serviram para enfatizar a probabilidade dessa trajetória.

© Reuters. Ilustração com nota de dólar
12/06/2022. REUTERS/Dado Ruvic/Illustration

O Fed realizará mais quatro reuniões de política monetária este ano, com a próxima em 25 e 26 de julho.

Dados divulgados após seus comentários nesta quinta-feira mostraram que os novos pedidos de auxílio-desemprego nos EUA caíram inesperadamente na semana passada, enquanto o crescimento do Produto Interno Bruto no primeiro trimestre foi muito mais forte do que o relatado em estimativas anteriores.

Operadores aumentaram as apostas em uma alta da taxa de juros pelo Fed em julho e agora estão precificando mais de 40% de chance de um novo aumento em novembro, acima dos cerca de 30% antes dos dados.

Últimos comentários

Esse Powell é outro que está perdendo a mão, vai colocar a economia americana em recessão que é muito pior que inflação, fed já aumentou juros o suficiente, vão matar o paciente por exagerar na dosagem do remédio.
Então, vou explicar. Dólar com jurinho maneiro nos EUA. O dinheiro sai do Brasil e procura títulos por lá. Isso inevitavelmente gera uma pressão no preço do dólar no Brasil (mas vamos continuar falando que não), o que gera uma quase nula pressão nos preços internos (será?). Sabendo-se disso, que o dólar no Brasil pode sofrer uma boa pressão de compra com a saída de investidores, sabendo-se também que o Brasil não importa nada e exportar não é uma pauta econômica forte, o dólar vai ficar pressionado para baixo e os preços, com isso, perdem força, mantendo a trajetória de baixa da inflação, justificando a queda abrupta dos juros no Brasil. País de falação e pouca atitude séria. Paga para ver e explica para a baixa renda o motivo do kg do feijão virar 800g, depois 500g, depois contar os grãos. Ah mas e o emprego? Cria-se as famosas assitências sociais, coisa que para a inflação não existe, só o aumento exponencial. Nada como o imediatismo na terra de Poliana. Populismo mal feito!
Para alguem com menor esclarecimento o cara está lutando contra o crescimento americano e também a empregabilidade.Mas, não é isso! Historicamente sabe que o dragão da inflação é extremamente traiçoeiro e precisa morrer acertando-o em cheio na cabeça ( core)
Já pensou se Campos Neto fizesse as mesmas declarações aqui…Todas as cabeças do bc seriam cortadas.Kkkkk
RC fazendo escola???
Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.