Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

BC eleva Selic em 0,75 ponto e abandona "normalização parcial"

Moedas16.06.2021 19:46
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
2/2 © Reuters. Banco Central, em Brasília 16/5/2017 REUTERS/Ueslei Marcelino 2/2

Por Isabel Versiani

BRASÍLIA (Reuters) - O Banco Central promoveu a terceira alta consecutiva de 0,75 ponto percentual da taxa básica de juros nesta quarta-feira, levando a Selic a 4,25%, e anunciou a intenção de dar sequência ao aperto monetário com uma nova alta de pelo menos a mesma magnitude em sua próxima reunião, em agosto.

Em comunicado, o Comitê de Política Monetária (Copom) do BC também abandonou o uso da expressão "normalização parcial" para se referir ao atual ciclo de alta de juros, explicitando que pretende fazer um aperto maior do que vinha sendo sinalizado até então, levando a Selic para patamar considerado neutro.

"Neste momento, o cenário básico do Copom indica ser apropriada a normalização da taxa de juros para patamar considerado neutro. Esse ajuste é necessário para mitigar a disseminação dos atuais choques temporários sobre a inflação", disse o colegiado em nota.

"O Comitê enfatiza, novamente, que não há compromisso com essa posição e que os passos futuros da política monetária poderão ser ajustados para assegurar o cumprimento da meta de inflação."

A alta da Selic veio em linha com a expectativa consensual de economistas consultados em pesquisa da Reuters e ocorre em meio a uma inflação corrente persistente que tem contaminado as expectativas dos analistas para 2022. A pesquisa mostrou que os economistas também esperavam uma indicação de que o aperto monetário seria maior à frente.

Desde março, quando deu início ao atual ciclo de alta dos juros, o BC vinha afirmando que estava promovendo um processo de normalização parcial do estímulo monetário. O termo indicava a intenção de aumentar a Selic, mas sem eliminar o estímulo à economia, mantendo o juro básico abaixo do patamar considerado neutro --em torno de 6,5%, segundo cenário citado recentemente pelo próprio BC. Essa comunicação foi agora alterada.

O BC disse, ainda, que antevê outro ajuste de 0,75 ponto percentual na taxa Selic, frisando que "uma deterioração das expectativas de inflação para o horizonte relevante pode exigir uma redução mais tempestiva dos estímulos monetários".

INFLAÇÃO EM ALTA

Em seu comunicado, o BC expressou preocupação crescente com a inflação, ao mesmo tempo em que destacou que os riscos à recuperação econômica doméstica reduziram-se "significativamente".

"A persistência da pressão inflacionária revela-se maior que o esperado, sobretudo entre os bens industriais", disse o BC.

"Adicionalmente, a lentidão da normalização nas condições de oferta, a resiliência da demanda e implicações da deterioração do cenário hídrico sobre as tarifas de energia elétrica contribuem para manter a inflação elevada no curto prazo, a despeito da recente apreciação do real."

O Copom ressaltou que segue atento à evolução desses choques e sua potencial disseminação, assim como ao comportamento dos preços de serviços em meio ao avanço da vacinação no país.

Em maio, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) teve a maior alta para o mês em 25 anos, sob pressão dos preços da energia elétrica, e acumulou um salto de 8,06% em 12 meses.

A projeção de inflação do cenário básico do BC, que leva em conta a trajetória para a Selic estimada pelo mercado e uma taxa de câmbio que evolui mantendo a paridade do poder de compra, aponta para um IPCA em torno de 5,8% em 2021 (ante projeção de 5,1% na reunião de maio) e de 3,5% em 2022 (3,4% antes).

A projeção do BC para este ano está acima do teto da meta de inflação para este ano (5,25%) e vem em linha com o esperado pelo mercado (5,82%, segundo a pesquisa Focus). Já a projeção para 2022 está agora exatamente em cima da meta central para o próximo ano e é um pouco menor do que expectativa do mercado para o período (3,78%).

O BC destaca, no entanto, que seu balanço de riscos sugere que esses patamares de inflação podem potencialmente ser superados por causa do risco fiscal elevado do país, que é maior do que o risco "benigno" para a inflação de uma reversão dos aumentos recentes nos preços das commodities em reais.

A decisão do Copom desta quarta-feira foi tomada de forma unânime pelo presidente Roberto Campos Neto e sete diretores, um a menos que o normal. Fernanda Nechio deixou a diretoria de Assuntos Internacionais do BC em maio e a economista indicada para assumir o cargo, Fernanda Guardado, ainda não passou por sabatina no Senado, passo necessário para sua efetivação.

O Copom volta a se reunir em 3 e 4 de agosto.

BC eleva Selic em 0,75 ponto e abandona "normalização parcial"
 

Artigos Relacionados

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (2)
JulianaKatz Lang
JulianaKatz Lang 17.06.2021 7:39
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Mais uma máscara que cai nesse governo. Não dá mais para passar pano alegando juros baixos.
Gilson Firmiano
Gilson Firmiano 16.06.2021 19:55
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
permitir variação cambial e levar vantagem com consequente inflação é conveniente para arrecadar mais. Na verdade é uma improbidade administrativa e legislativa também. É pagar imposto escondido. Inflação é uma taxa que não foi previsto na constituição para ser cobrada.
Sartana Johnny
Sartana 16.06.2021 19:55
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Escreveu bonito, mas vou resumir para o povão. "ESTÃO COLOCANDO NO SEU COOL"
JulianaKatz Lang
JulianaKatz Lang 16.06.2021 19:55
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Mas inflação é uma "taxa" sutil que os governos populistas adoram usar. Com a inflação esses governos podem dar benefícios ao povo e a inflação retira sem o povo perceber. Com isso cria bobos fanáticos pelo governo. A solução é o estudar para não ser iludido por populistas.
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail