Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

Funai renova ordem de proteção de povo indígena piripkura por 6 meses

Carteiras Recomendadas17.09.2021 19:35
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
2/2 © Reuters. 29/07/2017 Survival International/S Shenker/Divulgação via REUTERS 2/2

Por Anthony Boadle

BRASÍLIA (Reuters) - Os dois únicos homens conhecidos do povo indígena brasileiro piripkura vivem isolados em terras ancestrais da floresta amazônica, resistindo a décadas de invasão de madeireiros e pecuaristas.

A Fundação Nacional do Índio (Funai) renovou nesta sexta-feira uma ordem de proteção para a área de 242.500 hectares no oeste do Mato Grosso. Mas esta só irá durar seis meses, ao contrário das prorrogações de três anos concedidas ao território desde 2008.

O destino dos piripkura é um teste dos direitos indígenas no governo do presidente Jair Bolsonaro, que critica as reservas por concederem terras demais a poucas pessoas e impedirem a ampliação da mineração e da agricultura.

Defensores dos direitos indígenas pressionaram por uma prorrogação de três anos como as anteriores, e o grupo Survival International a classificou como uma "suspensão de execução" do governo para medir as reações antes de acabar de vez com a proteção.

"Ainda estamos profundamente preocupados, já que o futuro dos piripkura ainda está indefinido, enquanto os grileiros estão circundando e prestes a invadir", disse Fiona Watson, diretora de pesquisa e defesa da Survival International.

A Procuradoria-Geral da República pediu ao governo para renovar as ordens de proteção que estão prestes a expirar para quatro grupos indígenas --Terras Indígenas Piripkura (MT), Jacareúba/Katawixi (AM), Piriti (RR) e Ituna-Itatá (PA). Segundo nota técnica, o Brasil é o país sul-americano com o maior número de indígenas vivendo voluntariamente em isolamento, com 114 povos isolados registrados.

O procurador federal Ricardo Pael, que pleiteia uma prorrogação nos tribunais, disse que ela deveria ser renovada até a Funai tomar uma decisão final sobre a conversão dos piripkura em uma reserva oficial.

Mas ele disse que a agência selecionou uma equipe para estudar a demarcação de terra que não tem experiência com povos nunca contatados e que alguns de seus membros têm conflitos de interesse devido a ligações com o setor agrícola.

Os homens piripkura, Baita e o sobrinho Tamanduá, só foram vistos nos últimos anos em encontros esporádicos com funcionários da Funai. Com cabelos e barbas compridos e nus, eles desaparecem rapidamente na floresta, onde se acredita que outros piripkura vivem.

A irmã de Baita, Rita Piripkura, é o contato dos homens com o mundo exterior desde que saiu para se casar com um integrante de outro povo na reserva próxima de Karipuna.

"Tem muita gente andando lá. Vão matar eles dois. Se matar, aí não tem mais", disse Rita uma entrevista gravada, relembrando um massacre de seu povo anos atrás.

"Gente branca chegou na madrugada e mataram a todos, mataram a minha sogra, mataram nove. Minha família fez uma canoa e escapo", disse.

Em julho, Pael obteve uma medida liminar para a expulsão de agricultores da terra piripkura, o território mais desmatado de qualquer povo amazônico isolado ou contatado recentemente. A polícia ainda não executou a ordem.

Antropólogos dizem que os povos isolados da Amazônia não podem sobreviver sem suas terras e estão cada vez mais enfrentando invasores armados interessados ​​em caça furtiva, agricultura e mineração em seu território.

A PGR informou em sua nota que há 55 pedidos de exploração mineral sobrepostos ao território indígena interditado somente na Terra Indígena Piripkura, que ficarão retidos pela ordem de proteção por mais seis meses.

Os defensores dos indígenas temem que o fracasso na renovação dessas ordens signifique uma eventual extinção dos territórios protegidos.

"É o fim dessa história. Seria um genocídio”, disse Fabrício Amorim, integrante do Observatório dos Direitos Humanos dos Povos Indígenas Isolados e de Recente Contato (OPI).

Funai renova ordem de proteção de povo indígena piripkura por 6 meses
 

Artigos Relacionados

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail