📖 Guia da Temporada de Balanços: Saiba as melhores ações escolhidas por IA e lucre no pós-balançoLeia mais

Ibovespa ensaia melhora após série de perdas com apoio de NY

Publicado 05.06.2024, 11:37
Atualizado 05.06.2024, 14:25
© Reuters
US500
-
IBOV
-
BBDC4
-
CCRO3
-
ITUB4
-
MGLU3
-
RENT3
-
VALE3
-
WEGE3
-
VIVA3
-
LWSA3
-

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa subia na tarde desta quarta-feira, ajudado por Wall Street, mas era uma melhora frágil, mesmo após cinco pregões seguidos de queda, com Vale ainda representando uma pressão de baixa relevante, enquanto agentes calculam os potenciais efeitos de mudanças envolvendo créditos de PIS/Cofins.

Por volta de 12h30, o Ibovespa, referência do mercado acionário brasileiro, avançava 0,21%, a 122.058,52 pontos, já tendo marcado 122.170,07 pontos na máxima e 121.317,90 pontos na mínima até o momento. O volume financeiro somava 6,7 bilhões de reais.

O governo editou na terça-feira uma medida provisória com mudanças no sistema de créditos de PIS/Cofins, a fim de compensar a desoneração da folha salarial de 17 setores da economia e municípios de pequeno porte, prevendo que isso ampliará as receitas em 29,2 bilhões de reais em 2024.

Para analistas do Bradesco BBI, empresas de alimentos, distribuição de combustíveis, agricultura e farmacêuticas devem ser as mais afetadas pela medida, que limita o uso de créditos para compensação, com exportadoras de café, laranja, suíno, frango e carne provavelmente sendo as mais impactadas.

Em Nova York, o sinal positivo prevalecia nas bolsas, com o S&P 500 ampliando os ganhos para 0,68%, enquanto o rendimento do Treasury de 10 anos recuava, em meio a dados mostrando criação de empregos menor do que o esperado nos EUA, embora o setor de serviços tenha voltado a crescer em maio.

Na visão da equipe da Ágora Investimentos, apesar de o ambiente externo ajudar a amenizar a pressão doméstica, "o fraco desempenho das principais commodities para o Ibovespa não é motivo de entusiasmo para os investidores – sugerindo ganhos muito limitados para a sessão".

DESTAQUES

- VALE ON (BVMF:VALE3) recuava 0,75%, com os futuros do minério de ferro na China completando cinco sessões de baixa. A mineradora anunciou acordo de 1,8 bilhão de reais para melhorar a eficiência da frota de locomotivas na ferrovia que liga suas operações em Carajás (PA) a portos exportadores.

- PETROBRAS PN (BVMF:PETR4) tinha acréscimo de 0,26%, com o petróleo mostrando sinal positivo no exterior. O barril de Brent subia 0,32%. Analistas do UBS BB (BVMF:BBAS3) também reiteraram recomendação de "compra" para as ações da estatal e elevaram o preço-alvo dos papéis de 43 para 49 reais.

- ITAÚ UNIBANCO PN (BVMF:ITUB4) subia 0,1% e BRADESCO PN (BVMF:BBDC4) ganhava 0,23%.

- WEG ON (BVMF:WEGE3) caía 0,82% tendo no radar relatório de Goldman Sachs (NYSE:GS) cortando a recomendação das ações para "venda", embora tenha elevado o preço-alvo de 38,80 para 40 reais. CCR ON (BVMF:CCRO3), que também teve um "downgrade" do Goldman Sachs, mas para "neutra", era negociada em baixa de 0,92%.

© Reuters. Homem observa painel na B3
28/10/2021
REUTERS/Amanda Perobelli

- MAGAZINE LUIZA ON (BVMF:MGLU3) mostrava acréscimo de 4,46%, após tombo na véspera, quando reagiu a mudanças no sistema de créditos de PIS/Cofins e decisão do relator no Senado do projeto que institui Programa Mover de retirar do texto a cobrança de imposto sobre compras internacionais de até 50 dólares.

- LOCALIZA ON (BVMF:RENT3) avançava 1,91%, também reagindo ao relatório do Goldman Sachs, que elevou a recomendação dos papéis para "compra", embora o preço-alvo alvo tenha caído de 60,10 para 59,20 reais. No mesmo embalo, RUMO ON (BVMF:RAIL3), que também teve "upgrade" do banco para "compra", subia 2,17%,

- LWSA ON perdia 3,34%, no segundo pregão de ajuste de baixa, após forte valorização nos três pregões anteriores, quando acumulou um ganho de quase 9%, em parte impulsionado pelo anúncio de um programa de recompra de ações.

Últimos comentários

Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.