Últimas Notícias
Garanta 40% de desconto 0
🔎 Confira as ProTips completas de NVDA e descubra riscos e retornos DESCONTO de 40%

Antes risco inflacionário, alta de salários nos EUA pode ser suporte para pouso suave

Publicado 08.12.2023 14:20 Atualizado 08.12.2023 14:25
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
© Reuters. Águia no topo da fachada do prédio do Federal Reserve, em Washington 03/07/2013 REUTERS/Jonathan Ernst

Por Howard Schneider

WASHINGTON (Reuters) - Novos dados sobre salários e mercado de trabalho dos Estados Unidos, divulgados nesta sexta-feira, reforçam suspeitas e expectativas de autoridades do Federal Reserve de que o aumento dos salários dos trabalhadores e a alta da oferta de mão de obra estão ajudando a economia a crescer em um ritmo modesto, sem alimentar pressões inflacionárias que o Fed tenta reprimir.

No mês passado, os salários aumentaram a uma taxa anual de 4%, estendendo um lento declínio no ritmo dos aumentos salariais, mas ainda acima do nível de 3% que formuladores de política monetária consideram consistente com sua meta de inflação de 2%.

Entretanto, juntamente com um salto recente na produtividade dos trabalhadores e uma moderação no número médio de horas trabalhadas por cada funcionário, os custos de mão de obra para cada unidade de produção, na verdade, caíram durante o terceiro trimestre do ano. Isso ofuscou o crescimento dos salários como um motivo para as empresas aumentarem os preços, mesmo deixando os trabalhadores com mais dinheiro para gastar.  

Em comentários no Spelman College, na semana passada, o chair do Fed, Jerome Powell, destacou que, embora as poupanças da era da pandemia -- que vinham impulsionando a demanda dos consumidores -- possam estar quase esgotadas, o aumento dos salários havia compensado essa falta.

A taxa de desemprego caiu de 3,9% em outubro para 3,7%, enquanto o salto de 4% na remuneração média por hora contrasta com os recentes aumentos anuais dos preços ao consumidor, de cerca de 3,2%.

A atenção do Fed tem se voltado cada vez mais para a trajetória do consumo das famílias como a chave para um "pouso suave" da inflação.

Essa inflação se enraizou após a pandemia, quando os salários explodiram à medida que os trabalhadores fugiam de empregos considerados inseguros e as contas bancárias estavam cheias de auxílio governamental, gasto em produtos que as combalidas fábricas globais tinham dificuldades de fornecer.

"Olhando para 2024, esperamos ver uma desaceleração nos gastos -- pode não despencar completamente, mas com as economias esgotadas, não esperamos que o mesmo nível de gastos continue", disse Daniel McCormack, chefe de pesquisa da Macquarie Asset Management, a repórteres nesta semana.

Alguns analistas são céticos quanto ao rumo que as coisas estão tomando e argumentam que o ritmo de crescimento dos salários ainda pode exigir um desemprego maior para que a inflação continue a cair.

Porém, no final da última reunião de dois dias do Fed, Powell sugeriu que, por enquanto, as rodas estão girando de forma positiva -- com os salários aumentando o suficiente para sustentar os gastos e o crescimento econômico geral, mesmo que as mudanças em outras partes da economia permitam que a inflação continue a cair.

Antes risco inflacionário, alta de salários nos EUA pode ser suporte para pouso suave
 

Artigos Relacionados

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir esse gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por esse motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (1)
Paulo Portela
Paulo Portela 10.12.2023 17:31
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Só caloteiro dobra a aposta!!
 
Tem certeza que deseja excluir esse gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar esse comentário

Diga-nos o que achou desse comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail