🚀 Ações escolhidas por IA em alta. PRFT com alta de +55% em 16 dias. Não perca as ações de junho!Acessar lista completa

Haddad segue para o Planalto para despachar texto da tributária já validado pela Casa Civil

Publicado 24.04.2024, 12:05
© Reuters Haddad segue para o Planalto para despachar texto da tributária já validado pela Casa Civil

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, afirmou no período da tarde desta quarta-feira, 24, ao deixar o prédio do ministério rumo ao Palácio do Planalto, que despacharia com o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, sobre a forma de encaminhamento do projeto que trará a espinha dorsal da regulamentação da reforma tributária ao Congresso. Segundo o ministro, o texto já está validado pela Casa Civil e está pronto.

"Eu vou falar com o presidente sobre como ele autoriza que seja divulgado o texto. Provavelmente, haverá uma entrega antes da divulgação em respeito ao Parlamento, pelo menos o presidente da Câmara e o presidente do Senado vão ser informados e aí o presidente vai decidir como fazer (a publicação do texto)", afirmou o ministro aos jornalistas.

Questionado se a entrega do texto será nesta quarta-feira, Haddad não cravou uma data. "O texto está pronto. Eu vou despachar para o presidente o texto agora. Ele vai receber das mãos da Casa Civil e ele vai dizer como, se eu vou entregar, se vai para o sistema. Ele vai decidir a forma, mas o texto está pronto", reiterou.

O ministro ainda disse que outros projetos envolvendo a regulamentação da reforma serão encaminhados em outro momento, possivelmente após o feriado. Ele comentou que esses textos abordam questões administrativas.

Como o Broadcast (sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado) mostrou mais cedo, o governo precisava vencer burocracias internas para liberar o texto ainda nesta quarta-feira.

Este projeto principal traz a regulamentação do Imposto sobre Bens e Serviços (IBS), que será repartido entre Estados e municípios, da Contribuição sobre Bens e Serviços (CBS), que ficará com a União, e do Imposto Seletivo, chamado de "imposto do pecado" e que incide sobre produtos prejudiciais à saúde e ao meio ambiente. A outra proposta, que traria temas administrativos, como o comitê gestor do IBS e o Fundo de Desenvolvimento Regional (FDR), será entregue posteriormente.

Últimos comentários

Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.