Garanta 40% de desconto
🚀 6 ações que subiram +25% no 1º tri selecionadas pela nossa IA. Quais ações vão subir no 2º tri?Não perca a lista completa

Alta do IPCA-15 acelera a 0,78% em fevereiro com impacto sazonal de educação

Publicado 27.02.2024, 09:02
Atualizado 27.02.2024, 10:35
© Reuters.

Por Camila Moreira

SÃO PAULO (Reuters) - A alta do IPCA-15 acelerou com força em fevereiro devido ao peso sazonal dos custos de educação, embora o resultado tenha ficado abaixo do esperado, com a alta dos preços de alimentos perdendo força.

Em fevereiro, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15) subiu 0,78%, contra alta de 0,31% em janeiro, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta terça-feira.

Com isso a taxa nos 12 meses até fevereiro passou a uma alta de 4,49%, pouco acima dos 4,47% do primeiro mês do ano. A meta para a inflação em 2024 é de 3,0%, com margem de 1,5 ponto percentual para mais ou menos, medida pelo IPCA.

Os resultados do indicador considerado prévia da inflação oficial ficaram abaixo das expectativas em pesquisa da Reuters, de 0,82% no dado mensal e de 4,52% em 12 meses.

A inflação ao consumidor brasileiro iniciou 2024 sob pressão dos preços de alimentação e bebidas, que têm forte peso no orçamento das famílias, com atenção também às altas dos custos de serviços, embora ainda não o suficiente para mudar a perspectiva para a trajetória de cortes de juros pelo Banco Central. Em fevereiro ainda pesaram os reajustes escolares, como é normal em todo começo de ano.

O grupo Educação registrou a maior variação em fevereiro, com alta de 5,07%, de 0,39% no mês anterior, exercendo o maior impacto no resultado do mês.

A maior contribuição foi exercida pelos cursos regulares, com aumento nos custos de 6,13%, devido aos reajustes praticados no início do ano letivo. As maiores variações foram registradas por ensino médio (8,58%), ensino fundamental (8,23%), pré-escola (8,14%) e creche (5,91%).

O grupo Alimentação e bebidas exerceu o segundo maior impacto no resultado do IPCA-15 de fevereiro com alta de 0,97%, mas registrou desaceleração frente ao avanço de 1,53% de janeiro.

A alimentação no domicílio subiu 1,16% em fevereiro, com altas da cenoura (36,21%), da batata-inglesa (22,58%), do feijão-carioca (7,21%), do arroz (5,85%) e das frutas (2,24%).

Os custos da alimentação fora do domicílio aceleraram a 0,48%, de 0,24% em janeiro.

Os preços de Saúde e cuidados pessoais, por sua vez, subiram 0,76% em fevereiro, com destaque para plano de saúde (+0,77%), produtos farmacêuticos (+0,61%) e itens de higiene pessoal (0,70%).

Em seu atual ciclo de afrouxamento monetário, o Banco Central cortou a taxa básica de juros Selic em 0,5 ponto percentual em cada uma das suas cinco últimas reuniões, levando-a ao patamar atual de 11,25% e indicando nova redução da mesma magnitude em março.

O BC, no entanto, também sinalizou cautela na condução da política monetária, e analistas destacam o ambiente de mercado de trabalho aquecido que favorece o consumo.

© Reuters. Escola em São Paulo
18/10/2021. REUTERS/Carla Carniel

Nas contas de Helena Veronese, economista-chefe da B. Side Investimentos, os preços de serviços subiram 1,13% em fevereiro, após queda de 0,11% em janeiro. No entanto, os serviços subjacentes, que desconsideram os preços mais voláteis, desaceleraram a alta de 0,68% a 0,65%.

"A aceleração da inflação de hoje não preocupa pelo número em si, já que a principal alta, de Educação, se explica por fatores sazonais. No entanto, a pressão em serviços, mesmo com a desaceleração marginal dos serviços subjacentes, deve seguir justificando a postura mais cautelosa do Copom, que com a atual dinâmica da inflação não deve acelerar o ritmo de cortes da taxa Selic", disse ela.

A pesquisa Focus divulgada nesta terça-feira pelo Banco Central mostra que a expectativa do mercado é de que o IPCA encerre este ano com alta acumulada de 3,80%, com a Selic a 9,00%.

Últimos comentários

pior que a sazonalidade será o ano todo.
Lefts incompetentes!
ptzada não percebeu aumento em fevereiro... o impacto foi devido a gastos com educação
ué??? não era bom baixar a selic?
Saudade da gasolina a R$ 8,22 na promoção.
vc pode matar a saudade comprando arroz a 45... ou a Cenoura a 10...
mú mú mú...
Muito alto, BC deve agir
falou o Paulo Guedes kkkkkkk
Eduardo José Nicolau Feliz esse ipca15 de 0,78% não é nem a terça parte da inflação verdadeira
A condução da economia é uma lástima, o Taxhadd só sabe aumentar impostos e sufocar quem produz, combustíveis subindo com petróleo caindo!
comentário justificado pelo nome
Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.