Garanta 40% de desconto
⚠ Alerta de Balanço! Quais ações estão prontas para disparar?
Veja as ações no nosso radar ProPicks. Essas estratégias subiram 19,7% desde o início do ano.
Não perca a lista completa

Dino assume cadeira de ministro do Supremo em posse concorrida

Publicado 22.02.2024, 17:02
Atualizado 22.02.2024, 17:05
© Reuters. Novo ministro do STF Flávio Dino
09/01/2023
REUTERS/Amanda Perobelli

BRASÍLIA (Reuters) - O ex-senador e ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Flávio Dino assumiu nesta quinta-feira a cadeira de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) em posse com a presença de 800 pessoas, entre autoridades dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário.

Aos 55 anos, Dino assume a cadeira aberta pela aposentadoria compulsória da ex-presidente do Supremo Rosa Weber, ocorrida em setembro, e poderá ficar no tribunal até 2044.

Dino foi indicado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva em novembro passado e teve seu nome aprovado pelo Senado em dezembro.

A posse do novo ministro do STF foi acompanhada por Lula, o vice-presidente Geraldo Alckmin, os presidentes do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), e da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), além de ministros de Estado, magistrados e outras autoridades.

O presidente do Supremo, Luís Roberto Barroso, fez uma brevíssima saudação de boas vindas a Dino, que não discursou na cerimônia. Ele destacou a passagem do novo ministro do STF pelos Três Poderes -- antes de entrar para a política, ele foi juiz federal de carreira.

© Reuters. Novo ministro do STF Flávio Dino
09/01/2023
REUTERS/Amanda Perobelli

"Flávio Dino é uma pessoa respeitada e querida pela comunidade jurídica, política e pela sociedade. E a presença maciça de pessoas de todas as visões aqui documenta a vitória da democracia, da institucionalidade e da civilidade”, disse Barroso no discurso.

A posse de Dino no Supremo ocorre no dia em que o ex-presidente Jair Bolsonaro e ex-autoridades de seu governo foram convocados pela Polícia Federal a depor sobre uma suposta tentativa de golpe de Estado contra Lula. Dino, enquanto ministro da Justiça, teve atuação firme em relação à gestão Bolsonaro e os atos violentos no 8 de janeiro do ano passado.

 

(Reportagem de Ricardo Brito)

Últimos comentários

Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.