🚀 Ações escolhidas por IA em alta. PRFT com alta de +55% em 16 dias. Não perca as ações de junho!Acessar lista completa

EUA dizem que China está alimentando máquina de guerra russa na Ucrânia

Publicado 12.04.2024, 19:16
Atualizado 12.04.2024, 19:20
© Reuters. Bandeira russa é hasteada em frente ao Grande Salão do Povo, em Pequim
24/05/2023
REUTERS/Thomas Peter/Pool

Por Steve Holland e Susan Heavey

WASHINGTON (Reuters) - A China está apoiando o esforço de guerra da Rússia na Ucrânia, ajudando Moscou a ter seu maior incremento militar desde a era soviética, com tecnologia de mísseis e drones, imagens de satélite e maquinário, disseram nesta sexta-feira autoridades norte-americanas.

Contudo, a embaixada chinesa nos EUA afirmou que o país não forneceu armas a qualquer país, acrescentando que “não é um produtor ou parte envolvida na crise na Ucrânia”.

As autoridades, que não quiseram ser identificadas, disseram que o presidente norte-americano, Joe Biden, levantou a questão com seu colega chinês, Xi Jinping, em ligação telefônica recente, e que o assunto é um tópico de discussão com seus aliados na Europa e em outras partes do mundo.

Uma autoridade afirmou que materiais chineses estão preenchendo importantes lacunas no ciclo de produção de Defesa da Rússia, auxiliando Moscou a realizar sua “mais ambiciosa expansão de Defesa desde a era soviética e com prazos mais rápidos que acreditávamos ser possível no começo deste conflito”.

“Nossa visão é que uma das medidas mais importantes à disposição para ajudar a Ucrânia neste momento é persuadir a RPC (República Popular da China) a parar de ajudar a Rússia a reconstruir sua base militar industrial. A Rússia teria dificuldade de sustentar esse esforço de guerra sem a ajuda da RPC”, acrescentou.

© Reuters. Bandeira russa é hasteada em frente ao Grande Salão do Povo, em Pequim
24/05/2023
REUTERS/Thomas Peter/Pool

Um porta-voz da embaixada chinesa disse à Reuters que o comércio entre China e Rússia não deve sofrer interferências ou restrições: “Exortamos os EUA a pararem de rebaixar e usar de bode expiatório a normal relação entre a China e a Rússia”, disse Liu Pengyu.

Em 2023, 90% das importações de microeletrônicos da Rússia vieram da China. Os russos usam tais tecnologias para produzir mísseis, tanques e aeronaves, afirmaram as autoridades.

(Reportagem adicional de Jasper Ward)

Últimos comentários

Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.