🚀 Ações escolhidas por IA em alta. PRFT com alta de +55% em 16 dias. Não perca as ações de junho!Acessar lista completa

Irlanda diz que está mais próxima de reconhecer Estado Palestino

Publicado 12.04.2024, 16:06
Atualizado 12.04.2024, 16:10
© Reuters. Harris e Sánchez se reúnem em Dublin
12/04/2024
REUTERS/Clodagh Kilcoyne

Por Padraic Halpin

DUBLIN (Reuters) - A Irlanda está próxima de reconhecer formalmente o Estado Palestino e quer fazê-lo juntamente com a Espanha e outras nações que pensam da mesma forma, disse nesta sexta-feira o novo primeiro-ministro, Simon Harris, após se encontrar com seu colega espanhol.

Espanha e Irlanda, que há tempos advogam pelos direitos dos palestinos, anunciaram no mês passado, junto com Malta e Eslovênia, que trabalharão juntas para reconhecer o Estado palestino. Os esforços vêm em um momento no qual a ofensiva de Israel na Faixa de Gaza continua aumentando o número de mortos do lado palestino, o que tem atraído mais pedidos de um cessar-fogo e uma paz duradoura na região.

“Deixe eu dizer nesta noite que nossa avaliação é que esse momento está muito mais próximo e queremos fazer isso de forma conjunta”, disse Harris ao se encontrar com Pedro Sánchez, o primeiro premiê a visitar Dublin desde que Harris assumiu como primeiro-ministro, nesta semana.

“Quando tomarmos essa atitude, gostaríamos de fazê-la com o máximo de participação possível, para dar peso à decisão e enviar uma forte mensagem. O povo de Israel merece um futuro seguro e pacífico, assim como o povo da Palestina. Soberania igual, respeito igual”, acrescentou.

Israel disse aos quatro países da União Europeia que se comprometeram em reconhecer a Palestina que tal iniciativa seria um “prêmio pelo terrorismo” e reduziria as chances de obtenção de uma solução negociada para o conflito, que já dura gerações.

O encontro com Harris foi parte de uma série de reuniões planejadas por Sánchez, nesta semana, com colegas da UE, para pressionar pelo reconhecimento do Estado Palestino.

Sánchez afirmou, após um encontro mais cedo nesta sexta-feira em Oslo com seu colega norueguês, Jonas Gahr Store, que há “claros sinais” na Europa de que os países da região estão prontos para reconhecer um Estado palestino.

Sánchez já afirmou que até julho espera estender o reconhecimento espanhol aos palestinos.

© Reuters. Harris e Sánchez se reúnem em Dublin
12/04/2024
REUTERS/Clodagh Kilcoyne

O ministro das Relações Exteriores da Irlanda, Michael Martin, afirmou nesta semana que está se preparando para levar ao governo uma proposta formal de reconhecimento.

Desde 1988, 139 dos 193 membros da Organização das Nações Unidas (ONU) já reconheceram o Estado palestino.

(Reportagem de Padraic Halpin; reportagem adicional de David Latona em Madri)

Últimos comentários

Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.