Garanta 40% de desconto
⚠ Alerta de Balanço! Quais ações estão prontas para disparar?
Veja as ações no nosso radar ProPicks. Essas estratégias subiram 19,7% desde o início do ano.
Não perca a lista completa

No Brasil, Blinken reúne apoio para missão de segurança no Haiti

Publicado 22.02.2024, 19:39
Atualizado 22.02.2024, 19:40
© Reuters. O secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, a secretária do Brasil para a América Latina e o Caribe, Gisela Padovan, e a vice-secretária Geral da ONU, Amina Mohammed, participam de reunião sobre o Haiti à margem da a reunião dos ministros do G2

Por Simon Lewis

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Canadá, Benin, França e Jamaica ofereceram suporte a uma força de segurança internacional apoiada pela ONU para combater a violência desenfreada das gangues no Haiti, informou um comunicado dos Estados Unidos, coanfitrião de reunião sobre a missão com o Brasil. 

Washington prometeu 200 milhões de dólares para financiar o Apoio Multinacional de Segurança (MSS, na sigla em inglês), que o Quênia se prontificou a liderar no ano passado. 

O secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, reuniu autoridades no Rio de Janeiro, onde ministros das Relações Exteriores do G20 reúnem-se nesta semana, e pediu apoio para a iniciativa. 

"Precisamos fazer mais para ajudar a polícia nacional haitiana a estabilizar a situação de segurança agora para que o auxílio humanitário possa fluir de forma eficaz e chegar às pessoas que precisam dele, para que haitianos não tenham que viver aterrorizados por gangues, e para que o Haiti retorne plena e fortemente a um caminho democrático", disse Blinken na abertura da reunião. 

Um comunicado dos EUA disse que Canadá, Benin, França e Jamaica anunciaram "compromissos financeiros, de pessoal e de bens e serviços para a missão" durante a reunião desta quinta-feira. 

O Conselho de Segurança da ONU autorizou a missão em outubro, um ano após o país do Caribe pedir ajuda para combater a violência de gangues que invadiu grande parte da capital Porto Príncipe. A violência foi responsável pela morte de quase 5.000 pessoas no Haiti no ano passado. 

© Reuters. O secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, a secretária do Brasil para a América Latina e o Caribe, Gisela Padovan, e a vice-secretária Geral da ONU, Amina Mohammed, participam de reunião sobre o Haiti à margem da a reunião dos ministros do G20 no Rio de Janeiro
22/02/2024
Bruna Prado/Pool via REUTERS

(Reportagem de Simon Lewis)

((Tradução Redação Brasília))

REUTERS MCM 

Últimos comentários

Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.