⌛ Perdeu a alta de 13% da ProPicks em maio? Assine agora e receba mais cedo as ações de Junho.Desbloquear ações

Tribunal decide que ex-vice do Equador teve prisão ilegal, mas deve seguir atrás das grades

Publicado 12.04.2024, 20:41
Atualizado 12.04.2024, 20:45
© Reuters. O vice-presidente do Equador, Jorge Glas, fala durante entrevista à Reuters no Palácio do Governo em Quito, Equador
29/08/2017
REUTERS/Daniel Tapia

Por Alexandra Valencia

QUITO (Reuters) - Um tribunal no Equador decidiu nesta sexta-feira que a dramática prisão do ex-vice-presidente Jorge Glas, na semana passada, foi ilegal, mas que ele deve permanecer na cadeia devido às suas condenações prévias, decisão da qual a advogada de Glas e sua equipe já adiantaram que irão recorrer.

Condenado duas vezes por corrupção e agora com novas acusações contra ele, Glas foi preso há uma semana durante uma ação da polícia na Embaixada do México em Quito, onde ele vivia desde dezembro.

A prisão é o ápice de um período de tensão política entre o Equador e o México, embora ambos os governos tenham dito que estão dispostos a restaurar as relações entre os países.

A defesa de Glas afirmou que o tribunal de três juízes deveria declarar sua captura ilegal e libertá-lo, argumentando que o governo do Equador violou direitos humanos e a lei internacional ao autorizar as forças de segurança a entrarem na missão diplomática de outro país.

O tribunal confirmou que a prisão "foi ilegal a arbitrária", afirmou a juíza Monica Heredia, mas salientou que, por causa das condenações passadas, "esta corte não pode alterar a sentença (de prisão)".

A advogada de Glas, Sonia Vera, agradeceu à comunidade internacional em uma mensagem na rede social X, dizendo que a pressão foi fundamental para obter o veredicto de prisão ilegal.

"Contudo, Jorge ainda está preso. Vamos recorrer até que ele seja solto", disse.

© Reuters. O vice-presidente do Equador, Jorge Glas, fala durante entrevista à Reuters no Palácio do Governo em Quito, Equador
29/08/2017
REUTERS/Daniel Tapia

O ex-presidente equatoriano Rafael Correa, de quem Glas foi vice entre 2013 e 2017, afirmou na quarta-feira que o ex-vice detido tentou suicídio e está em greve de fome, em protesto contra sua detenção em uma prisão de Guaiaquil, informação confirmada por sua advogada.

Glas foi levado ao hospital na segunda-feira, antes de voltar à prisão no dia seguinte. Em vídeo compartilhado por Vera na quarta-feira, o político contou sobre a sua prisão, dizendo que a polícia o agrediu durante a operação. Os policiais negaram ter torturado Glas, mas disseram que foi necessário o uso progressivo da força devido à resistência do ex-vice-presidente.

(Reportagem de Alexandra Valencia)

Últimos comentários

Carregando o próximo artigo...
Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.