Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

Os Três Passos de Paulo Guedes para Dobrar o crescimento do PIB em 2020

Por Ernani ReisResumo do Mercado19.12.2019 09:05
br.investing.com/analysis/analysis/os-tres-passos-de-paulo-guedes-para-dobrar-o-pib-em-2020-200432897
Os Três Passos de Paulo Guedes para Dobrar o crescimento do PIB em 2020
Por Ernani Reis   |  19.12.2019 09:05
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 

Por Ernani Reis, analista da Capital Research

Estamos na reta final de mais um ano e, com poucos eventos no radar, as atenções já estão focadas em 2020. Para saber o que vai acontecer no ano que vem, porém, o mercado está atento às pistas que Paulo Guedes pode dar. Visto como guia do governo Bolsonaro, o ministro da economia vem aproveitando a melhora do setor para reforçar o discurso sobre o pacote de medidas destinadas à retomada do crescimento.

Não há nada de muito novo, é verdade, mas a conjuntura econômica brasileira melhorou ao longo de 2019, o que deve favorecer o avanço das medidas propostas no próximo ano. Essa perspectiva positiva deixa Guedes tão confortável que o ministro chegou a afirmar, sem medo de ser feliz, que o PIB deve dobrar em 2020. Algo que, se depender das projeções do Banco Central, está garantido. No último Boletim Focus, por exemplo, os analistas ouvidos pelo BC projetaram um PIB de 1,12% em 2019 e 2,25% em 2020.

Mas o que de fato precisa acontecer daqui para frente para que isso se concretize?

De maneira simples e objetiva, aqui vão as medidas que considero mais relevantes para vermos o cenário esperado por Paulo Guedes se tornar realidade.

Reforma Tributária

A primeira da fila e, provavelmente, com maiores chances de ser aprovada em 2020 é a reforma tributária. Indiscutivelmente necessário, o projeto visa simplificar e equilibrar a tributação sobre Bens e Serviços.

Apesar de parecer que estamos falando apenas de criar um imposto único, o impacto da reforma é abrangente e reflete até mesmo no desenvolvimento produtivo dos estados, reduzindo a concorrência dos incentivos fiscais. É a oportunidade de discutir, por exemplo, se a maior carga tributária deve ser aplicada sobre o consumo ou sobre a renda, o que, na minha opinião, seria mais justo. A geração de novos postos de trabalho está diretamente ligada a essa reforma.

Reforma Administrativa

Peça chave para reduzir as diferenças entre o setor público e o privado, a reforma administrativa é também um tema que enfrenta grande resistência dos servidores, até por isso tem menor chance de ser aprovada ainda em 2020. O projeto envolve leis e direitos dos funcionários públicos, principalmente nos quesitos estabilidade, salários e jornada de trabalho.

A proposta inicial busca estabelecer um prazo mínimo para tornar o servidor elegível à estabilidade de acordo com cada carreira. Em outras palavras, ter algo semelhante ao período de “experiência” do setor privado. Outra mudança importante é no salário inicial, que seria semelhante ao setor privado e aumentando por meritocracia. Além disso, é claro, o projeto terá um impacto significativo nas contas públicas já que pode bloquear boa parte dos gastos obrigatórios progressivos do governo.

Privatizações

Muita calma nessa hora. Não quero aqui discutir modelos econômicos e sim o impacto da medida sobre a gestão do atual governo. As privatizações possuem um papel importante no fim dos monopólios e estímulo à concorrência.

Na prática, este é o caminho sustentável para conquistar preços menores, caso contrário, seria necessário intervenções do governo como ocorria anteriormente, algo que se mostrou extremamente prejudicial às estatais. Apesar de sensível, esse é um tema que deve avançar em 2020, sendo feito de forma equilibrada e acompanhada de resultados.

Há também uma série de medidas menores que estão correndo em paralelo, como a liberação do saque do FGTS, que deve injetar na economia aproximadamente R$42 bilhões até o final de 2020, a votação do novo Marco Legal do Saneamento, a reestruturação do mercado de gás, enfim, muita coisa ainda pode acontecer e mudar no caminho, mas fica a torcida para que o próximo crescimento do país não seja apenas mais um voo de galinha. Afinal, com o Brasil decolando, todos saem ganhando.

Os Três Passos de Paulo Guedes para Dobrar o crescimento do PIB em 2020
 

Artigos Relacionados

Caio Feijó
Let There Be Venture Capital Por Caio Feijó - 20.06.2021

Um dia desses, estava ouvindo grandes nomes do movimento de Jazz denominado BeBop – ou, revolução moderna – que marcou a cidade de Nova York (EUA) no início da década de 40 e que...

Os Três Passos de Paulo Guedes para Dobrar o crescimento do PIB em 2020

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (7)
Anderson Alves
Anderson Alves 19.12.2019 16:54
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
"chegou a afirmar, sem medo de ser feliz, que o PIB deve dobrar em 2020. Algo que, se depender das projeções do Banco Central, está garantido. No último Boletim Focus, por exemplo, os analistas ouvidos pelo BC projetaram um PIB de 1,12% em 2019 e 2,25% em 2020". Acho que dobrar vai ser o crescimento do PIB e não o PIB em si.
Sardinha do Trade
Sardinha do Trade 19.12.2019 16:54
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
É isso mesmo. A materia se refere ao percetual de crescimento do PIB. . No título está certo, por isso não tive dúvida...
Lucas At
Lucas At 19.12.2019 14:13
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
com essa desindustrialização que o brasil segue desde os anos 90 estamos longe ainda do desenvolvimento.
Jose Santos
Jose Santos 19.12.2019 14:07
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Paulo Guedes e Bolsonaro para aumentar o PIB que fazer a destruição dos trabalhadores brasileiros e acabar com os pobres do Brasil como se diz já temos um número extenso na POBLEZA querem aumentar mais que hoje e de 46% dos brasileiros entraram na extrema POBLEZA no Brasil e mais 85 milhões de brasileiros INDIVIDADOS por falta de EMPREGOS no Brasil e um ano do Bolsonaro e não fez nada até agora
Alexsandro Souza
Alexsandro Souza 19.12.2019 14:07
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
pobleza kk
Alex Abreu
Alex Abreu 19.12.2019 14:07
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
kkkkkkkk, pobleza de isprito!
Tiago Veras
Tiago Veras 19.12.2019 14:07
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
“85 milhoes de desempregado”Quem gasta o seu dinheiro como se não houvesse o amanhã, vc ou o governo? Kkk
Ginez Romero júnior
Ginez Romero júnior 19.12.2019 12:29
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
cpmf vindo forte .
Thyago Carvalho
Thyago Carvalho 19.12.2019 10:00
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Dobrar o crescimento do PIB, não dobrar o PIB. Se ele conseguisse gerar mais 2tri de dolares de 1 ano pro outro poderíamos derrubar o Bolsonaro e transformar ele em Imperador, em 5 anos teríamos o PIB da China.
Raphael Mendonça
Raphael Mendonça 19.12.2019 10:00
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
votei no Paulo Guedes
Altair Honorato
Altair Honorato 19.12.2019 10:00
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
dobrar o PIB de 1,2 para 2,2.E chamavam o PIB de 3,5 da Dilma de pibinho.
Altair Honorato
Altair Honorato 19.12.2019 10:00
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
E dobrando em cima de arroz salarial , aumento de imposto e usurpação de direitos dos trabalhadores.
Abdala Salomão
Abdala Salomão 19.12.2019 9:40
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Ernani, bem colocado os itens tópicos do texto. Você acha que o Projeto de Lei 1952/2019 que trata do imposto sobre as operações na bolsa avança e se concretiza ?
Sardinha do Trade
Sardinha do Trade 19.12.2019 9:40
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Salomão, tem grandes chances de acontecer, para não dizer que é uma certeza. Apenas o Brasil e a Estônia não cobram dividendos. O apelo sobre a desigualdade social é forte também.
Sardinha do Trade
Sardinha do Trade 19.12.2019 9:40
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Salomão, tem grandes chances de acontecer, para não dizer que é uma certeza. Apenas o Brasil e a Estônia não cobram dividendos. O apelo sobre a desigualdade social é forte também.
Sardinha do Trade
Sardinha do Trade 19.12.2019 9:40
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Salomão, acredito já ser certa a tributação sobre dividêndos. Além da arrecadação, falam muito sobre a desigualdade social. Fora que apenas o Brasil e a Estônia não tributam os dividendos. . Mas acho errado, pois configura bitributação.
Murilo Gomes
Murilo Gomes 19.12.2019 9:35
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Porque não se comenta sobre o aumento de tributo sobre patrimônio, especificamente sobre herança. Quando se fala em reforma tributária, a única proposta é aumentar mais a tributação sobre renda em lugar de consumo. Acho ok, mas é absurdo tributar apenas 4% sobre heranças.
Mostrar respostas anteriores (1)
Raphael Mendonça
Raphael Mendonça 19.12.2019 9:35
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
a tributação sobre qualquer coisa deveria ser zero.
Roger Teixeira
Roger Teixeira 19.12.2019 9:35
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
concordo com o Heron, herança não é renda,quem construiu o patrimônio já pagou os impostos quando construiu
Murilo Gomes
Murilo Gomes 19.12.2019 9:35
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Até Buffet é a favor de cada um produzir seu próprio futuro. Há, inclusive, uma celebre frase dita por ele em que explica o porquê de não sustentar seus filhos no luxo: "Quero dar a meus filhos bastante dinheiro para que possam fazer o que quiserem, mas não dinheiro o bastante para que não façam nada".
Murilo Gomes
Murilo Gomes 19.12.2019 9:35
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Raphael Mendonça , mas como não é possível, que se faça uma reforma ampla.
Murilo Gomes
Murilo Gomes 19.12.2019 9:35
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Roger Teixeira , em razão disso, apenas pelo fato ter vindo do ventre correto, é legítimo a receber livre de impostos heranças, pois houve transmissão de patrimônio (fato gerador).
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail