Últimas Notícias
0

Maduro pede ajuda à Opep contra sanções dos EUA, mostra carta

Economia11.02.2019 12:34
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
© Reuters. O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, durante coletiva de imprensa no Palácio Miraflores em Caracas

MOSCOU/LONDRES (Reuters) - O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, buscou apoio da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) contra sanções impostas à indústria do petróleo do país pelos Estados Unidos, citando os impactos que elas têm sobre os preços da commodity e riscos potenciais para outros membros do grupo.

Mas uma fonte familiarizada com a situação disse que a Opep, da qual a Venezuela é uma das fundadoras, se recusou a fazer qualquer comunicado formal. A Opep disse que está preocupada com petróleo, não com política.

Mais de 40 países, incluindo os EUA, potências europeias e a maioria da América Latina reconheceram o líder da oposição venezuelana, Juan Guaidó, como chefe de Estado legítimo da Venezuela, após eleições contestadas no ano passado.

O pedido de Maduro foi feito em uma carta ao secretário-geral da Opep, Mohammad Barkindo, datada de 29 de janeiro, a qual a Reuters teve acesso.

"Nosso país espera receber a solidariedade e apoio total dos países-membros da Opep e de sua conferência ministerial na luta que travamos atualmente contra a intrusão ilegal e arbitrária dos Estados Unidos nos assuntos internos da Venezuela", escreveu Maduro.

"(Busco) seu firme apoio e colaboração para, conjuntamente, denunciar e enfrentar essa despossessão desavergonhada... de ativos importantes dos membros da Opep", afirma a carta.

Ele escreveu que a Opep deve ajudar a determinar potenciais soluções baseadas "no impacto que esta ação tem no mercado global de energia, e o risco que representa para outros países... desta organização".

A Opep tende a evitar disputas políticas envolvendo membros individuais. No ano passado recusou um pedido do Irã por uma discussão sobre sanções impostas pelos EUA durante uma reunião.

A Venezuela, que já foi um dos três principais produtores da Opep, tem registrado uma produção em declínio por anos após o colapso da economia do país.

Ao lado da Líbia e do Irã, o país foi excluído do mais recente corte de fornecimento promovido pela Opep.

(Reportagem de Vladimir Soldatkin e Alex Lawler)

Maduro pede ajuda à Opep contra sanções dos EUA, mostra carta
 

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias ou ataques pessoais dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.
Registrar-se com Google
ou
Registrar-se com o e-mail