Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

Últimas Notícias

Netflix sobe 8% após Pershing Square revelar investimento

Copom define taxa básica de juros nesta semana

Economia06.12.2021 08:21
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
© Reuters.

Agência Brasil - O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) realiza nesta terça (7) e quarta-feira (8) a última reunião do ano para definir a taxa básica de juros, a Selic. Atualmente, a taxa está em 7,75% ao ano.

Com a alta da inflação, a expectativa do mercado financeiro, consultado pelo BC, é que os juros básicos subam 1,5 ponto percentual para 9,25% ao ano.

O atual ciclo de alta da Selic começou em março deste ano, quando a taxa subiu de 2% para 2,75% ao ano.

A taxa básica de juros é usada nas negociações de títulos públicos emitidos pelo Tesouro Nacional no Sistema Especial de Liquidação e Custódia (Selic) e serve de referência para as demais taxas da economia. É o principal instrumento do Banco Central para manter a inflação sob controle.

O BC atua diariamente por meio de operações de mercado aberto – comprando e vendendo títulos públicos federais – para manter a taxa de juros próxima ao valor definido na reunião.

Quando o Copom aumenta a taxa básica de juros, a finalidade é conter a demanda aquecida, e isso causa reflexos nos preços porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança. Ao reduzir a Selic, a tendência é de que o crédito fique mais barato, com incentivo à produção e ao consumo, reduzindo o controle da inflação e estimulando a atividade econômica.

Entretanto, as taxas de juros do crédito não variam na mesma proporção da Selic, pois a Selic é apenas uma parte do custo do crédito. Os bancos também consideram outros fatores na hora de definir os juros cobrados dos consumidores, como risco de inadimplência, lucro e despesas administrativas.

O Copom reúne-se a cada 45 dias. No primeiro dia do encontro, são feitas apresentações técnicas sobre a evolução e as perspectivas das economias brasileira e mundial e o comportamento do mercado financeiro. No segundo dia, os membros do Copom, formado pela diretoria do BC, analisam as possibilidades e definem a Selic.

Inflação

Para 2021, a meta de inflação (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - IPCA), que deve ser perseguida pelo BC, definida pelo Conselho Monetário Nacional, é de 3,75%, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo. Ou seja, o limite inferior é 2,25% e o superior é 5,25%.

Segundo os últimos dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o IPCA ficou em 10,67%, no resultado acumulado de 12 meses encerrados em outubro deste ano.

Copom define taxa básica de juros nesta semana
 

Artigos Relacionados

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (6)
Carlos Andre
Carlos Andre 06.12.2021 11:50
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
eu quero vê o mar pega fogo pra eu comer peixe frito kkkkkkkkkkk🤑
Fernando Alves Da Costa
Fernando Alves Da Costa 06.12.2021 9:12
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
A pandemia é a causa de tudo que vem acontecendo ultimamente, porém os governos estam aí para administrar os recursos que pagamos de impostos. Imposto como diz o nome já é ruim e mais ainda se não administrado com justiça que é o caso aqui e aí da raiva!
jonatas souza
jonatas souza 05.12.2021 21:32
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
E o dolar segue forte
Emerson Camargo Andrade
Emerson Camargo Andrade 05.12.2021 20:19
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
infelizmente subir juros não vai abaixar preços de commodities, energia e insumos principais causadores da escalada da mesma.
Luiz Ferreira Santos
Luiz Ferreira Santos 05.12.2021 20:19
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
pra isso, teria que valorizar o Real e do jeito que está a economia e politica só com uma intervenção.
Murilo Gomes
Murilo Gomes 05.12.2021 19:14
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Bacen de merd.a. !!! A inflação arrebentando o lombo do trabalhador.... muito mais que nos outros países emergentes!!!
Guilherme Valladão
Guilherme Valladão 05.12.2021 19:14
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
A culpa não é só do Bacen que baixou demais os juros e demorou demais pra subir... Governo imprimindo bilhões e dando um jeitinho de fugir do teto tem grande parte nesse processo.
Guilherme Valladão
Guilherme Valladão 05.12.2021 19:14
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Tudo isso adicionado a crise global nas cadeias de suprimentos.
Luiz Ferreira Santos
Luiz Ferreira Santos 05.12.2021 19:14
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
pior queo o BACEN é a politica de desvalorizar o Real, que acsbou com o valor da moeda e inflaciou o mercado
Flavio Moura
Flavio Moura 05.12.2021 19:14
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
os outros países tem reservas, seus habitantes são educados financeiramente...,mas 4º 5º lockdowns eles não aguentarão mais; mas o endividamento devido a tratamentos de saúde e inflação na Europa EUA também causa protestos, é que vc não tem amigos por lá e nem assiste a mídias de lá
Murilo Gomes
Murilo Gomes 05.12.2021 19:12
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
BACEN de merda!!! A inflação arrebentando o trabalhador!!!
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail