Últimas Notícias
Investing Pro 0
🚨 Nossos dados Pro revelam a melhor ação da temporada de balanços Acesse dados

Petrobras eleva investimentos a US$78 bi, mantém produção e vendas de ativos

Ações 30.11.2022 23:10
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
© Reuters. Logo da Petrobras na fachada da sede da empresa, no Rio de Janeiro. REUTERS/Sergio Moraes/File Photo
 
PBR
+2,26%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar aos favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 
PETR3
+2,55%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar aos favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 
PETR4
+2,26%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar aos favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 

Por Marta Nogueira e Roberto Samora

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Petrobras (BVMF:PETR4) prevê investir 78 bilhões de dólares entre 2023 e 2027, alta de 15% em relação ao plano de negócios plurianual anterior, com o segmento de exploração e produção mantendo o protagonismo ainda que com uma fatia ligeiramente menor, enquanto a área de refino ganhou espaço.

Em fato relevante divulgado na noite de quarta-feira, a Petrobras ainda manteve a intenção de desinvestir até 20 bilhões de dólares no próximo quinquênio, apesar dos apelos do grupo de transição do governo eleito para que as vendas fossem suspensas até a posse de uma nova gestão em 2023.

Embora mais robusto, o novo plano reduziu levemente a fatia destinada a E&P, de 84% no planejamento anterior para 83%, enquanto elevou para 12% o total para refino, gás e energia, versus 10,4% no programa divulgado em 2021.

O total de investimentos previstos em refino e gás natural subiu para 9,2 bilhões de dólares --com cerca de 50% dos recursos aplicados na expansão e aumento da qualidade e eficiência do refino--, enquanto a área de E&P deverá receber 64 bilhões de dólares, com 67% sendo destinados ao pré-sal.

Mesmo assim, a Federação Única dos Petroleiros (FUP), alinhada ao PT, disse em nota que o governo Lula deverá rever a os investimentos, para incluir aumento maior da capacidade de refino, projetos de transição energética, com estímulos a fontes renováveis, como biocombustíveis, e encomendas à indústria naval brasileira, com a construção de plataformas e embarcações no país, gerando emprego no Brasil.

O montante de investimentos, no entanto, é ainda superior à média dos últimos seis planos estratégicos, que foi de 72 bilhões de dólares, pontuou a companhia, sinalizando "que os investimentos voltaram ao patamar pré-Covid".

Em meio a críticas do governo de transição sobre a redução de investimentos da companhia nos últimos anos e os altos dividendos pagos, a petroleira disse que o plano "consolida a Petrobras como a maior investidora do país".

Além disso, a estatal afirmou ter incluído no documento todos os projetos que apresentaram viabilidade econômica segundo os critérios de governança e aprovação da empresa, "não havendo qualquer represamento de projetos por restrição orçamentária".

A petroleira ressaltou que além do montante previsto, a companhia alocará cerca de 20 bilhões de dólares em afretamentos de novas plataformas, totalizando assim quase 100 bilhões de dólares de recursos em projetos.

Por determinação de normas contábeis, valores a unidades arrendadas no plano de negócios acabam sendo contabilizados como dívida e não como investimento.

Novas fronteiras da exploração de petróleo também ganharam atenção do novo plano.

"Com o objetivo de buscar novas fronteiras de óleo e gás, incluindo oportunidades em gás não associado, o plano considera investimento total em exploração de 6 bilhões de dólares, sendo aproximadamente 50% na margem equatorial", disse a empresa.

Do lado do refino, a Petrobras planeja investimentos em oito novas unidades de processamento, além de seis obras de adequações de grande porte em unidades já existentes.

"Com esses projetos concluídos, prevê-se aumento de capacidade de processamento e conversão do refino da Petrobras em 154 mil de barris por dia (bpd) e a capacidade de produção de Diesel S-10 será ampliada em mais de 300 mil bpd", afirmou.

A petroleira destacou que os investimentos até 2027 incluem 4,4 bilhões de dólares, ou 6% do montante total, em projetos direcionados a iniciativas em baixo carbono da companhia.

PRODUÇÃO E DESINVESTIMENTOS

O plano mantém uma gestão de portfólio ativa, com expectativa de desinvestimentos entre 10 bilhões e 20 bilhões de dólares no quinquênio, "o que contribuirá para melhorar a eficiência operacional, o retorno sobre o capital e a geração de caixa adicional para realização de novos investimentos mais aderentes à estratégia da companhia".

A petroleira reiterou a visão de seu atual comando de que a gestão ativa permite focar nos ativos que têm potencial para elevar o retorno esperado do seu portfólio de forma sustentável e/ou reduzir os riscos percebidos pela Petrobras.

A meta de produção para 2023 foi "mantida" em 2,1 milhões de barris de óleo por dia, segundo a petroleira, com uma variação de 4% para mais ou para menos, considerando os ajustes do Acordo de Coparticipação de Sépia e Atapu, que reduziram 0,1 milhão de boed em relação ao plano passado.

A meta de produção total para 2023, incluindo petróleo e gás natural, também foi mantida em 2,6 milhões de boed, considerando variação de 4% para mais ou para menos.

"A projeção de produção de óleo para 2024 e 2025 foi reduzida em aproximadamente 0,1 milhão de bpd, na comparação com o plano passado, por ajuste no cronograma de interligação de poços", detalhou a empresa.

Em 2027, a empresa prevê atingir 2,5 milhões de bpd e 3,1 milhões de boed.

A curva de produção considera a entrada de 18 novas plataformas do tipo FPSO no período, sendo 11 afretadas, seis próprias e uma não operada.

Dentre as principais premissas para a financiabilidade do plano, a Petrobras informou considerar preços alinhados ao mercado internacional, caixa de referência de 8 bilhões de dólares, dívida bruta entre 50 bilhões e 65 bilhões de dólares.

O petróleo Brent médio do quinquênio do plano é estimado em 75 dólares/barril e a taxa de câmbio média para o mesmo período é de 5 reais o dólar.

A petroleira prevê pagar em tributos e participações governamentais até 2027 de 195 bilhões a 205 bilhões de dólares e de 20 bilhões a 30 bilhões de dólares em dividendos à União.

Petrobras eleva investimentos a US$78 bi, mantém produção e vendas de ativos
 

Artigos Relacionados

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (11)
Evandro de Alcantara
Evandro de Alcantara 01.12.2022 9:25
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Diante da fome petista , penso que a Policia Federal deveria colocar se de plantão dentro de nossa Petrobras .
Mahatma Nunes
Mahatma Nunes 01.12.2022 9:24
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
A Petrobras esta blindada, esses desvios comprovados no governo do ladrao de 9 dedos não irão se repetir não; a Petrobras vai crescer e valorizar muito e só aguardar
Luiz Nogueira
Luiz Nogueira 01.12.2022 9:24
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
KkkkkkkkkCiao, mico
Itamar Silva
Itamar Silva 01.12.2022 8:53
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
O curral do PT a ptrobras, que o incompetente do Bozo , deixou viva , traz de volta o seu lider para destruição e atraso do estado Brasileiro.
Li Viegas
Li Viegas 01.12.2022 8:53
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Cada povo tem o bandido que merece, pelo menos tive a sorte de ter por 4 anos meu presidente Bolsonaro, estão vendo que é o tse e stf que liberam corruptos para voltar com raiva e vingança ao povo, vão comer o pão que o xandex e outros 8 querem fazer com o povo.
Rafael Etzel
Rafael Etzel 01.12.2022 8:50
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Bem, estamos em dezembro e o ano não acabou! No mês passado, a novidade foi a vitória do petista para Presidência da República. Com isso, muitos pessimistas cravavam queda na PETR4 para o mês (dado resultado da eleição). Porém, a estatal fechou o mês com alta de 1,65%, após chegar a cair mais de 12% (de queda). Ou seja, seguimos com muitas incertezas no cenário político, mas sem motivo para pessimismo!
Rodolfo Bertoncini
Rodolfo Bertoncini 01.12.2022 8:24
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
a partir de dia 1 de janeiro uma nova companhia petroroubo
Gilberto Carmo
Gilberto Carmo 01.12.2022 8:24
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Vende tudo, bobo
David Tavares
David Tavares 01.12.2022 8:24
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
É bem isso.
Andollinni Magalhães
Andollinni Magalhães 01.12.2022 8:09
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Essa venda de ativos acaba dia 01/01/2023 🤣🤣🤣
Gilberto Carmo
Gilberto Carmo 01.12.2022 7:14
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Último mês antes da fuga do mico
miguel korbage
miguel korbage 01.12.2022 6:23
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Esse Lula não sabe fazer contas, acabou de jogar fora 100 bilhões de dólares em dividendos que a Petrobrás daria aos cofres públicos até 2027. O Lula acabou com o lucro da Petrobrás, alegando dar empregos. É melhor colocar o dinheiro em renda fixa do que investir na Petrobrás. Vai elevar a dívida publica em 100% do PIB, o salário mínimo não vai dar pra comprar uma cesta básica.... precisamos nos preparar para uma inflação de pelo menos 20% ao ano..
Mostrar respostas anteriores (1)
Joao Faria
Joao Faria 01.12.2022 6:23
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
perdeu a mamata das rachadinhas e está se lamentando kkkkk vai trabalhar direitista vagabundo
Lucas Ferreira
Lucas Ferreira 01.12.2022 6:23
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
a petezada aqui na página, estao só pra encher o saco ou realmente são suicidas financeiros?
Lucas Ferreira
Lucas Ferreira 01.12.2022 6:23
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
ou são burros a ponto de achar que existe alguma possibilidade de ganhar algum dinheiro na bolsa o ladrão e sua quadrilha no governo?
Allan KI
Allan KI 01.12.2022 6:23
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
na boa...o cara não deve ter um lote de ação da PB e fica enchendo o saco no fórum...kkkkk
Leonardo moraes
Leonardo moraes 01.12.2022 6:23
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Danilo Fraga
Danilo Fraga 01.12.2022 2:37
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Maior pagador de dividendos do mundo. Margem de lucro quase 4x a média do setor. Única empresa de petróleo do mundo que tá abrindo mão de diversificação, verticalização e transição energética pra focar em venda de óleo cru. Único grande produtor de petróleo que impõe uma política de preços como se o país não produzisse nada. 260 bilhões em desinvestimento a preços rizíveis, sem paralelo pelos ativos altamente estratégicos, alguns que ela continua utilizando, mas agora pagando aluguel, que já deu retorno em 22 meses para o comprador. Yeld de mais de 100% a depender do preço de quem comprou ainda em 2022. Encerrou produção de fertilizantes e querosene de aviação, deixando o mercado interno totalmente dependente de importações.
Mostrar respostas anteriores (1)
Bruno Macedo
Bruno Macedo 01.12.2022 2:37
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Não possuo político de estimação. Embora concorde parcialmente com você, o fato da política atual da Petrobras ter seus equívocos não significa que o anterior (e novamente eleito) promoverá avanços, uma vez que, quando no poder, ensejou justamente no saque e prejuízos da estatal. O mais racional seria de fato uma terceira via a qual nunca foi cogitada.
Magno Azevedo
Magno Azevedo 01.12.2022 2:37
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
a desculpa para preços elevados era reduzir dívida, porém distribui todo livro astronômico como dividendos sagrando a população do país
Magno Azevedo
Magno Azevedo 01.12.2022 2:37
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Lucas Ferreira
Lucas Ferreira 01.12.2022 2:37
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
tudo é comparação,meu chapa. o ladrão deixou a Petr como empresa mais endividada do mundo. isso não basta pra encerrar a comparação?
Danilo Fraga
Danilo Fraga 01.12.2022 2:37
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Lucas, não quero defender a administração desastrosa do pt, mas grande parte do endividamento foi para a empresa investir e chegar ao atual patamar, afinal ela tinha acabado de descobrir a maior reserva de petróleo do século atual e tanto a descoberta quanto a operacionalização dela só foi possível através do investimento com o capital de terceiros. E por se tratar de uma commoditie, é cíclica e o período que você refere o preço do barril havia despencado em torno de 4x. A narrativa de quem quer dilapidar o patrimônio público e se aproveitar disso é superficial, vale buscar a versão da AEPET, associação dos engenheiros da Petrobrás, que é parte essencial dos que possibilitam a empresa ser o que é.
Felipe Moraes
Felipe Moraes 01.12.2022 1:28
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
um prato cheio pro Petrolão
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail