Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

RESUMO: Petrobras perde R$ 32 bilhões em valor de mercado após veto do diesel

Ações14.04.2019 12:00
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
© Reuters. RESUMO: Petrobras perde R$ 32 bilhões em valor de mercado após veto do diesel

O presidente Jair Bolsonaro cedeu à tentação intervencionista na Petrobras (SA:PETR4) que acomete todos que comandam o Palácio do Planalto. Ontem, a petroleira anunciou e depois cancelou um aumento de 5,7% no preço do diesel. O recuo veio a pedido do presidente que tentou emplacar uma agenda positiva nesta semana e afagar os caminhoneiros que ameaçam nova greve.

Os investidores entenderam o recado populista e cobraram o preço da intervenção. Foram R$ 32 bilhões em valor de mercado da Petrobras, cuja ação preferencial (PETR4) afundou 7,75%, enquanto a ordinária (PETR3 (SA:PETR3)) cedeu ainda mais, 8,54%. Em Nova York, o tombo foi ainda maior com compensação do câmbio: -9,29%.

Para agradar caminhoneiros, Bolsonaro cancelou o reajuste. Temer interferiu na política de preços em meio à greve de 2018, o que custou o cargo de Pedro Parente. Dilma e Lula usaram e abusaram das intervenções para segurar o IPCA, atender a setores e agradar aliados políticos – como a Lava Jato bem explicou. FHC também usou politicamente a petroleira, assim como seus antecessores.

Roberto Castello Branco seguirá o exemplo de Parente e pedirá as contas? Ou será Castello Branco uma força fraca na defesa da independência como foram Aldemir Bendine, Maria das Graças Foster, Sergio Gabrielli...

O tempo – e o preço das ações – dirão.

Contexto do intervencionismo e repercussão

O presidente Jair Bolsonaro reivindicou nesta sexta-feira preço-justo para o diesel e afirmou que ficou surpreso ontem com o anúncio do, solicitando explicação da estatal para o aumento.

O presidente Bolsonaro telefonou na quinta-feira para o presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, para abreviar o aumento do combustível mais consumido do país. Em decisão conjunta, de acordo com o Palácio do Planalto, ficou acertada a suspensão do aumento. Em nota, a Petrobras informou que "revisitou" sua posição e decidiu adiar o aumento do combustível, afirmando que "há margem para espaçar mais alguns dias o reajuste no diesel".

O receio do governo é a escalada do descontentamento dos caminhoneiros com o aumento do diesel a ponto de deflagrar uma greve análoga à realizada no ano passado, quando o Brasil passou por um desabastecimento por duas semanas. O Gabinete de Segurança Institucional (GSI) monitora há meses o movimento da categoria, um dos pilares para a vitória eleitoral de Bolsonaro no ano passado.

O combustível acumula alta de 18% em 2019. Para minimizar um risco de greve no mês passado, a Petrobras aceitou modificar a periodicidade de ajuste no mês passado, deixando de ser semanal para quinzenal. A suspensão do reajuste desta sexta-feira vai acarretar em perdas diárias de R$ 13 milhões à estatal, segundo estimativa Associação Brasileira dos Importadores de Combustíveis (Abicom) que considera a defasagem do preço das refinarias brasileiras à paridade internacional.

Em entrevista à rádio CBN, o vice-presidente Hamilton Mourão afirmou que Bolsonaro decidiu por represar o ajuste e que “optou pelo bom senso” diante da pressão dos caminhoneiros. O vice-presidente seguiu a avaliação de Lorenzoni e disse que a medida foi isolada e não haverá interferência na política de preço da Petrobras.

Respondendo se a pressão sobre a Petrobras relembra o intervencionismo na política de preços no governo da petista Dilma Rousseff, O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, discorda de a suspensão atual ser semelhante à intervenção praticada pela petista e acusa a corrupção do PT como responsável pelas perdas da estatal.

UBS e BTG Pactual: recomendação de compra persiste

Na avaliação do UBS, a suspensão do ajuste é uma tentativa de evitar uma greve com desdobramentos semelhantes ao do ano passado. O banco mantém a recomendação de compra, mas que decisões recentes da Petrobras poderiam impactar na tese de investimento do banco.

O BTG Pactual (SA:BPAC11) também manteve a recomendação de compra e avaliou que o adiamento do ajustamento expôs a Petrobras à influência política mesmo sob um governo com agenda liberal. A ameaça de greve dos caminhoneiros a cada anúncio de reajustamento do preço do diesel colocou a estatal sob um dilema: os efeitos de uma greve dos caminhoneiros seriam prejudiciais à economia brasileira, à própria Petrobras e à própria agenda liberalizante do Palácio do Planalto; entretanto, represar preço tampouco traz benefícios à companhia, colocando em risco o seu processo de desalavancagem.

Os analistas do BTG questionam se houve mudança de percepção do governo sobre a atual política de preços da estatal ou se a medida de ontem a noite foi apenas temporária, pragmática. A resposta, segundo o banco, depende da reação da equipe econômica, que até agora não se manifestou.

RESUMO: Petrobras perde R$ 32 bilhões em valor de mercado após veto do diesel
 

Artigos Relacionados

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (30)
Francisco Corrêa
Francisco Corrêa 16.04.2019 13:22
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Vocês estão enganados, estes aumentos só é bom para o investidor estrangeiro, que não é afetado com a inflações alta dos combustíveis. Ganhamos com economia estável e valorização das empresas.
Donatello Vingador
Donatello Vingador 14.04.2019 13:51
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
petro precisa se livrar do refino...
Luis Augusto Vazquez
Luis Augusto Vazquez 14.04.2019 13:51
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Precisa é se livrar da influência dos politicos.
Renato Amorim
Renato Amorim 14.04.2019 1:22
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Simples, abate do lucro que teve no 4º trimestre esta tudo resulvido. Cuidado que pode perder mtooooo mais com a greve.... fica a dica...
Flavio Miari
Flavio Miari 14.04.2019 1:22
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Desde quando a empresa de capital misto tem que fazer subsidio? Quer fazer gracinha paga com o cofre puplico, depois repoe com lucro da petro
Flavio Miari
Flavio Miari 14.04.2019 1:22
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Lucro da parte referente ao governo como acionista *
Edilson Borges Bonini
ebb2802 13.04.2019 23:10
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Enquanto estamos na idade média em termos logísticos, alicerçados sobre pneus; e a culpa não é de quem ta lá ha 100 dias, "do partidinho nanico que fez um PRESIDENTE"; vem de uns 20 anos pra cá; só tivemos bandidos na gestão publica, que visam se beneficiar à si e seu partido politico e apoiadores;   e se preparem para um dia as coisas poderão ficar pior!   Se não aprovar "pacote anti-corrupção, acabar com reeleição em todas as esferas, acabar com foro privilegiado para todos neste pais, reduzir muito mais numero de funcionalismo da máquina publica, cortar privilégio nos 03 poderes,  e ser feita uma boa reforma previdenciária; isso é o básico do básico minimo para que possamos ter daqui uns 10 anos um pais decente. E as PETRs vão afundar...  vamos nas put
Roni Santos
Roni Santos 13.04.2019 23:10
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Tão esperto hein? Vê se estuda, aí sim vai saber que a porcaria do problema de tudo nesse país andar nas estradas é de bem mais de 20 anos.
Amendoa Choco
Amendoa Choco 13.04.2019 22:03
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Eu não sei pq o Governo do Bolsonaro as vezes fica cantando vitória...Ainda nem fez nada,nao mudou nada continua tudo na mesma,SUS porcaria,Transporte público Porcaria,Serviços públicos uma porcaria,máfia de cartório,mafia do Detran e por ai vai... Acorda Povo nao se enganem,político adora uma propaganda
Marcos Vinícius Mmn
Marcos Vinícius Mmn 13.04.2019 22:03
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
o que você faria em 3 meses de governo? menos do que foi feito até agora eu garanto
Cícero RP
Cícero RP 13.04.2019 19:24
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Queda continuará, mercado não perdoará governo retendo ganhos de uma empresa com ações internacionais.
Flavio Miari
Flavio Miari 13.04.2019 19:24
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Confiando no Paulo Guedes,segunda dependendo ja tem o repique
Edival Júnior
Edival Júnior 13.04.2019 16:33
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
O presidente afirmou hoje nas redes sociais que a politica de preços da Petrobras é de mercado aberto, sem intervenção do governo na economia.
Edival Júnior
Edival Júnior 13.04.2019 16:33
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Presidente Bolsonaro
Nilson Junior
Nilson Junior 13.04.2019 15:45
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
A única coisa que esse energúmeno fez racionalmente, a Petrobras é antes de tudo uma estatal, tem que ter por objetivo prioritário o bem social da população, o mercado que se foda, cambada de "carrapatos estatais".
Marcos Vinícius Mmn
Marcos Vinícius Mmn 13.04.2019 15:45
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
vindo de um cara com o perfil de Lula livre... tá explicado mesmo
Mauricio Chamma
Mauricio Chamma 13.04.2019 11:38
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
com um frete tabelado com aval STF como vc irá dar um aumento de 5,7% no diesel? sendo q esse aumento mais ICMS dos Estados q variam de alíquota poderia ser danoso pro país, essa política de cobrança de impostos tanto no combustível como na energia tem q ser revisto!
Leo Socco
Leo Socco 13.04.2019 10:55
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Alô, Bolsonaro!. A gasolina é composta por 27% de etanol. Na última semana o etanol subiu 15,07% ( R$ 1,64 para R$ 1,89 o litro). Aproveita que tu podes segurar o aumento do diesel e tenta ligar para o monopólio de usinas privadas do etanol para segurarem o preço o também!
Roni Santos
Roni Santos 13.04.2019 10:55
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
A maior parte do etanol usado é proveniente dos EUA. Compramos etanol de milho deles. Dolar alto, etanol alto
William Navas
William Navas 13.04.2019 9:52
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Está na hora de investirmos em outras modalidades de transporte. Não podemos ficar reféns de uma modalidade de transporte. Mas, infelizmente, nunca tivemos um governo que tentasse viabilizar outros modais
Andre Santana
Andre Santana 13.04.2019 9:52
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
concordo. Mas o investimento é muito alto e não vejo o governo disposto a investir bilhões em hidrovias e ferrovias. Além disso é improvável que ele abra mão de impostos (fazer incentivo fiscal) para atrair investidores dispostos a arcar com esses custos.
Tiago Titi Franceschini
Tiago Titi Franceschini 13.04.2019 9:52
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
a empresa Rumo( que tá na bolsa) ganhou uma concessão de uma ferrovia ... os trabalhos vão começar ... acredito que em médio prazo terá um bom crescimento
Murilo Okazaki
Murilo Okazaki 13.04.2019 8:58
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Entendo que a fragilidade de estarmos dependentes ao transporte rodoviário para o transporte de bens e a ameaça constante de paralisação, torna a decisão de qualquer aumento de combustível uma decisão difícil. É necessário mitigar essa interferência através de investimento de outros meios de transporte como o ferroviário e cabotagem. Nossas maiores cidades estão localizadas na costa. Deveríamos utilizar muito mais cabotagem do que utilizamos atualmente e transporte ferroviário para levar os bens para dentro do país.
Flavio Miari
Flavio Miari 13.04.2019 8:58
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Quem tem q fazer o subsidio é o governo nao a empresa
Eliseu Alexandre
Eliseu Alexandre 13.04.2019 8:56
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Tá na hora do Bozo cai e Mourao assumir.
Filipe Marcello
Filipe Marcello 13.04.2019 8:37
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Fico pensando aqui se o aumento sai e os caminhoneiros se mobilizam e param o Brasil. O que é pior? Infelizmente, hoje o Brasil está entregue ao transporte rodoviário por causa das politicas erroneas de infraestrutura. Agora, o Governo Bolsonaro ja deu o primeiro passo para sair dessa dependência dos camioneiros, incenticando outras matrizes de transporte como ferroviarios. Só assim a petrobras terá independência. Por fim, o povo brasileiro ainda não aprendeu andar sozinho. Isso foi ensinado nos anos do PT. Estamos pagando o preço do desmame. Reportagem como essa só mostra desconhecimento da realidade.
Carlos Fernandes
Carlos Fernandes 13.04.2019 7:41
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
o Mercado não exagera, ele faz aquilo para o qual ele foi feito. Se o presidente pretende repetir os passos da gestão PT, metendo o dedo onde não deve e fazendo afago as corjas sindicais, então que deixe a cadeira por que mais 4 anos de incompetencia e má gestão não da para aguentar.
Carlos Fernandes
Carlos Fernandes 13.04.2019 7:41
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
o Mercado não exagera, ele faz aquilo para o qual ele foi feito. Se o presidente pretende repetir os passos da gestão PT, metendo o dedo onde não deve e fazendo afago as corjas sindicais, então que deixe a cadeira por que mais 4 anos de incompetencia e má gestão não da para aguentar.
Arthur Ars
Arthur Ars 13.04.2019 3:47
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Bolsinaro deve ter feito uma put pesada na quinta e emcheu o bolso hoje em opcoes
jonatas souza
jonatas souza 13.04.2019 1:55
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Quem paga a conta somo nos esse filho da p nao tem que intervir ja basta pt que fez isso pkct
Hil Ferraz
Hil Ferraz 13.04.2019 1:20
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Infelizmente, vivemos num país onde os interesses " ", sobrepõem a necessidade " ", de sermos uma nação seria e respeitada. Ninguém e ingênuo, sabemos como as coisas, funcionam . Há muito anos, essa empresa foi administrada, por pessoas " ", e essa herança, não se acaba, num passe de mágica, bem como um governo q carrega na sua máquina pública, bem como as suas instituições, a mudar. Somos uma grande nação, está na hora de as partes envolvidas, serem éticos e profissionais, e q se preocupem com a economia e o povo. Acredito, q essa equipe de governo, e bem informada e estrutura, talvez falta malícia, para lhe dar com os " ," q resistem a mudanças, aos políticos, a mídia vendida e o mercado também, q não pode se deixar levar por essas " ".
Edival Júnior
Edival Júnior 13.04.2019 0:13
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
A Petrobrás reafirmou nesta noite de sexta-feira, 12, a manutenção do alinhamento do preço do diesel ao mercado internacional, com o preço médio em 2019 acima do PPI (Preço Paridade Internacional). Segunda-feira é alta.
CARLOS SOUSA
CARLOS SOUSA 12.04.2019 23:30
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Privatiza que aí a estrangeira que comprar vai aumentar o preço e o Bolsonaro não vai poder fazer nada. Vende tudo logo.
Patric Rodrigues
Patric Rodrigues 12.04.2019 23:24
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Uma nova greve dos caminhoneiros em um momento que é necessário apoio para reforma da previdência inviabilizaria o governo.A preocupação com intervenção é válida, porém no contexto geral,foi exacerbada.Espero que haja entendimento para que possamos aproveitar a queda para realizar novas compras.
Fernando Miranda
Fernando Miranda 12.04.2019 23:24
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
O PT também tinha seus argumentos e ninguem estava nem aí. Intervencao é intervencao. Se está com medinho de caminhoneiro hoje quem garante que não estara daqui 6 meses. É só amecar que ele intervem? Ai fica dificil. Gov mais do mesmo. incompetente
Patric Rodrigues
Patric Rodrigues 12.04.2019 23:24
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Uma nova greve dos caminhoneiros em um momento que é necessário apoio para reforma da previdência inviabilizaria o governo.A preocupação com intervenção é válida, porém no contexto geral,foi exacerbada.Espero que haja entendimento para que possamos aproveitar a queda para realizar novas compras.
Erison Santos
Erison Santos 12.04.2019 23:19
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
bolsonaro está se mostrando uma Dilma de calças, uma verdadeira anta igual a anterior.
ELBER LOPES
ELBER LOPES 12.04.2019 21:41
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Perguntem aos caminhoneiros...
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail