Libere dados premium: até 50% de desconto InvestingProGARANTA JÁ SUA OFERTA

Fávaro: governo quer trazer conversão de pastagens ao mundo com roupagem da sustentabilidade

Publicado 14.03.2024, 14:54
© Reuters.  Fávaro: governo quer trazer conversão de pastagens ao mundo com roupagem da sustentabilidade
KC
-
BBAS3
-

O ministro da Agricultura, Carlos Fávaro, afirmou nesta quinta-feira, 14, que o governo quer apresentar a conversão de pastagens degradadas em áreas de produção agropecuária com a "roupagem e o compromisso certificado da sustentabilidade".

O objetivo do programa encampado pelo Executivo é recuperar até 40 milhões de hectares de pastagens de baixa produtividade, o que poderia dobrar a área de produção de alimentos no País sem desmatamento, em um prazo de dez anos.

"É fato que o Brasil assume cada vez mais compromisso com a sustentabilidade, compromisso com a produção que respeita o meio ambiente, que respeita as legislações trabalhistas, as boas parcerias. E o mundo quer cada vez mais isso", disse Fávaro, em café com jornalistas.

Segundo o ministro, muitos países falam em diminuição da agropecuária como forma de manter a sustentabilidade, mas não é isso que o governo brasileiro defende. "O Brasil tem o mesmo compromisso ambiental, mas com crescimento (da produção agrícola), incremento de área, com crescimento de oportunidades, e cada vez menos desmatamento."

Fávaro ressaltou que o Programa Nacional de Conversão de Pastagens Degradadas em Sistemas de Produção Agropecuários e Florestais Sustentáveis (PNCPD) já está previsto em decreto assinado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, mas que é preciso levar a proposta ao exterior para conseguir financiamento.

O ministro quer apresentar o programa "com a roupagem e o compromisso certificado da sustentabilidade". "Para que isso atraia capital, abra mais mercados e possa gerar ativos de sustentabilidade", acrescentou. O pacote deve incluir linhas de crédito para os produtores realizarem práticas sustentáveis nas áreas degradadas.

"Queremos zerar o desmatamento, não precisamos crescer sobre a floresta. Claro, tem o Código Florestal que tem permissões para poder fazer novas áreas improvisadas, mas não é necessário", disse Fávaro, ao citar a conversão de pastagens degradadas em áreas de produção sustentável.

O Ministério da Agricultura iniciou nesta quinta-feira, 14, o funcionamento de grupos de trabalho que apresentarão propostas sobre o programa para um comitê presidido pelo assessor especial Carlos Augustin.

A ideia é que, com o apoio do Banco do Brasil (BVMF:BBAS3) e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), o ministério auxilie na captação de recursos externos para financiar as atividades do programa.

"O mundo quer que a gente não desmate. concordamos com isso. O mundo quer alimentos saudáveis produzidos com baixo carbono, com isso de bioinsumos. Com uma série de requisitos de sustentabilidade podemos fazer isso, temos capacidade técnica, mas não temos dinheiro", disse Augustin, que também participou do café com jornalistas, na sede do ministério. "Não queremos usar recurso do Tesouro, e vamos insistir nessa tecla, a não ser que dê tudo errado na nossa comunicação", emendou.

A ideia é captar o chamado "dinheiro verde", uma espécie de financiamento externo para atividades sustentáveis com juros baixos.

Fávaro disse que será necessário explicar para o investidor internacional os benefícios de aplicar seus recursos para ampliar a conversão de pastagens degradadas em áreas sustentáveis no Brasil.

Últimos comentários

Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.