Últimas Notícias
Investing Pro 0
💎 Descubra ações subvalorizadas fora do radar em qualquer mercado Iniciar

Dólar cai na sessão com exterior e discurso da Fazenda e acumula queda de 3,82% em janeiro

Moedas 31.01.2023 17:30
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
© Reuters. Cédulas e moedas de dólares 03/11/2009 REUTERS/Rick Wilking
 
USD/BRL
+0,01%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar aos favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 

Por Andre Romani

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar à vista caiu frente ao real nesta terça-feira, diante do enfraquecimento da moeda norte-americana no exterior, após dados nos Estados Unidos reforçarem sinais de arrefecimento da inflação, e com recepção positiva no mercado a declarações de autoridades do Ministério da Fazenda.

Agentes financeiros aguardam por decisão de política monetária do Federal Reserve (Fed) a ser divulga na quarta-feira, assim como do Banco Central (BC) do Brasil.

O dólar à vista caiu 0,75%, a 5,0761 reais na venda. Em janeiro, a moeda teve queda de 3,82%, após dois meses seguidos de alta, impactado por entrada de recursos no país, à medida que a reabertura da China tornou moedas de emergentes mais atrativas e perante ao diferencial de juros entre o Brasil e países desenvolvidos.

O chefe da mesa de operações do C6 Bank, Felipe Novaes, disse à Reuters que o cenário do câmbio nesta terça-feira foi "um pouco mais do mesmo do que vem acontecendo em 2023 e desde o final do ano passado".

Entre os fatores externos, "o índice de custo de emprego dos EUA ajudou (a reforçar) a tese de que o Fed está caminhando para o fim do ciclo" de alta de juros, afirmou ele.

O Índice de Custos do Emprego subiu 1,0% no quarto trimestre, informou o Departamento do Trabalho nesta terça-feira após alta de 1,2% no período de julho a setembro. Economistas consultados pela Reuters projetava aumento de 1,1%.

Com a desaceleração e o resultado marginalmente abaixo do esperado, o índice junta-se a uma série de outros indicadores recentes que sinalizaram certo alívio na inflação norte-americana.

A leitura vem um dia antes da divulgação de nova decisão de política monetária do Fed. O banco central norte-americano deve elevar sua taxa de juros em 0,25 ponto percentual, em nova redução no ritmo dos aumentos, e investidores aguardam ansiosos por sinalizações da instituição sobre seus próximos passos.

O Banco Central Europeu (BCE) e o Banco da Inglaterra (BoE) também se reúnem nesta semana para decisões de juros.

O dólar, que avançava pela manhã ante uma cesta de moedas fortes, reverteu movimento após a publicação do indicador e operava em queda de cerca de 0,15%. Frente a divisas emergentes, o dólar tinha desempenho misto.

Helder Wakabayashi, analista da Toro Investimentos, disse que o cenário na sessão foi "mais pró-risco", mencionando, além dos dados nos EUA, indicadores de atividade econômica da zona do euro e da China.

Outro fator que favoreceu o real nesta terça-feira foi a cena local. Declarações de autoridades do Ministério da Fazenda foram novamente bem recebidas pelo mercado e ajudaram o dólar a acelerar queda ante o real no final da manhã.

O secretário de Política Econômica do Ministério da Fazenda, Guilherme Mello, afirmou, em evento promovido pelo Credit Suisse (SIX:CSGN), que não há discussão no Ministério da Fazenda sobre uma eventual mudança na meta para a inflação. Além disso, disse que o novo arcabouço fiscal do país deverá apontar uma trajetória para a dívida pública e usar o resultado primário como instrumento, com uma regra que mostre o horizonte do gasto público.

Já o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, afirmou após agenda na Febraban que não discute o tema da desoneração de combustíveis desde o início de janeiro, quando o presidente Luiz Inácio Lula da Silva decidiu prorrogar o benefício, ressaltando que o tema poderá ser revisitado pelo mandatário, embora a pasta ainda não tenha sido acionada.

Novaes, do C6, cita um "discurso uníssono da equipe econômica, de responsabilidade fiscal" e que, em sua avaliação, vai "na direção positiva". Segundo ele, não teve uma fala específica que ajudou o câmbio, e o impacto veio do panorama mais geral.

No entanto, ele afirmou que "para o real ter movimentos consistentes de melhora é preciso ter os fatos efetivamente", em referência a medidas mais práticas, não apenas discursos.

O BC também entra em foco, já que, assim como alguns de seus pares globais, também divulga decisão de juros na quarta-feira, com expectativa majoritária de manutenção da Selic a 13,75%. O foco deve ficar no comunicado, em meio a uma alta recente das expectativas de inflação.

Operadores citaram ainda certa volatilidade pela manhã devido à formação da Ptax, calculada ao fim de cada mês pelo BC. Agentes financeiros costumam tentar direcioná-la para níveis mais convenientes às suas posições, sejam elas compradas ou vendidas em dólar, o que geralmente eleva a volatilidade.

Dólar cai na sessão com exterior e discurso da Fazenda e acumula queda de 3,82% em janeiro
 

Artigos Relacionados

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (16)
Gilberto Sonda
GilbertoGiba 31.01.2023 20:46
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Dólar a 6,50. Quem aí comprou bastante no dia 02/01/23?
Marco Antonio Maluf Soler
Marco Antonio Maluf Soler 31.01.2023 20:06
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
capital estrangeiro inundando o mercado de dólares pra aproveitar os juros, quero ver quando baixarem......
31.01.2023 19:56
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
só não pode cair ao ponto de empregada ir pra Disney,aí os patriotarios se rasgam todos,aliás por enquanto Disney não seria um bom roteiro,pois o miliciano está lá
Gilberto Sonda
GilbertoGiba 31.01.2023 19:56
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Boaaaaaa essa ..
Alan Mello
Alan Mello 31.01.2023 19:26
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Eu que sou de esquerda seu mais do que o liberal de Twitter. Obvio que o dolar iria cair com o Lula; obvio que a bolsa vai subir em 2023; óbvio que o Bozo e o Jegues eram incompetentes. O capitalismo, evidentemente, gosta de progressismo e democracia, duas condições com as quais a extrema direita nao se da bem.
Pereira Fil
Pereira Fil 31.01.2023 19:20
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Pau no Jegues em prantos com a quedo do Dólar, faz o LLLL incompetente safado
Roberto Vbr
Roberto Vbr 31.01.2023 19:11
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Essa é a típica matéria que no final se provará como: "cai no boato, sobe no fato". Antes o mercado estava ansioso pelas falas do Lula e pelo fato de o Haddad ter um viés mais socialista, agora, pelas falas em concordância (como se discurso ensaiado não existisse...) sobre "responsabilidade fiscal" (algo que ainda nem como projeto foi apresentado...) o mercado se acalma e o dólar cai como se o Brasil não tivesse a maior taxa de juros real de mundo o que, de fato, atrai o capital especulativo estrangeiro. Resumo: falar o que, né?
Adriana Matos
Adriana Matos 31.01.2023 19:09
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Brasil voltara a ser a sexta maior potencia mundial.
Eliane Bernardi
Eliane Bernardi 31.01.2023 19:05
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
O gado L está otimista kkk
Francinalto Souza
Francinalto Souza 31.01.2023 18:56
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Brasil não vai virar uma Venezula!
Renato Ribeiro
Renato Ribeiro 31.01.2023 18:56
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Nao, vai virar argentina kkkk
Joao Faria
Joao Faria 31.01.2023 18:39
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
L com orguLho 🚩🚩🚩🚩
Mauricio Chamma
Mauricio Chamma 31.01.2023 18:39
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
o nojento ex cadeeiro gasta 216 mil reais em um hotel e ainda reclama q não tem casa...kkkk, aí vemos um L com orgulho!
Pereira Fil
Pereira Fil 31.01.2023 18:39
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Chora gado, vai pagar o IPTU do Genocida, são 375 imóveis
Renato Ribeiro
Renato Ribeiro 31.01.2023 18:39
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Pereira Fil ja esqueceu do petrolão, odebrecht, BNDES, os escandalos dos seus cadidatos.Vai no google e seja feliz.Se informe.
Renato Borges
Renato Borges 31.01.2023 18:39
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Renato Ribeiro Já assistiu o genocídio dos indígenas ?
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail