Garanta 40% de desconto
🚀 Ações escolhidas por IA em alta. PRFT com alta de +55% em 16 dias. Não perca as ações de junho!Acessar lista completa

Bolsa: Ibovespa ignora NY e renova máxima a 125,3 mil pontos, com setor de commodities e varejo

Publicado 19.04.2024, 08:41
© Reuters Bolsa: Ibovespa ignora NY e renova máxima a 125,3 mil pontos, com setor de commodities e varejo
BVSP
-
PETR3
-
PETR4
-
VALE3
-
CVCB3
-
PETZ3
-

A sensação de que o ataque de Israel ao Irã na manhã desta sexta, noite de quinta-feira no Brasil, foi algo pontual e após recentes quedas, o Ibovespa avança. A alta ocorre apesar da queda da maioria dos índices de ações de Nova York e em dia de agenda esvaziada de indicadores, com os investidores focados ainda em notícias corporativas e à espera de falas de dirigentes de vários bancos centrais, nos EUA, inclusive do presidente brasileiro Roberto Campos Neto.

Por ora, o petróleo opera com volatilidade, depois de subir mais de 4% ontem à noite, pós relatos de que explosões foram registradas perto do aeroporto da cidade iraniana de Isfahan, na região central do Irã.

Por volta das 11 horas, o Ibovespa tocou a marca dos 125 mil pontos e tentar manter-se neste nível apesar da volatilidade das bolsas americanas. Após cederem, as ações de mineradoras e siderúrgicas passaram a subir, dando fôlego ao Índice Bovespa. Outra força vem dos papéis da Petrobras (BVMF:PETR4), com os investidores à espera da reunião do conselho de administração da estatal nesta sexta. Além disso, os papéis de algumas varejistas sobem na esteira da queda dos juros futuros e após anúncio da fusão entre a Petz (BVMF:PETZ3) e a Cobasi, o que acaba por gerar fluxo para a Bolsa.

Na avaliação de Pedro Moreira, sócio da One Investimentos, a tentativa de calmaria em alguns mercados reflete o entendimento de que o ataque de Israel ao Irã foi algo muito mais midiático do que concreto.

"Esse alívio pontual na tensão e o preço do petróleo se acomodando são bons fatores para a Petrobras, que pode ficar menos pressionada para reajustar seus preços de combustíveis, dada a elevada defasagem em relação ao exterior", avalia Moreira.

Os investidores ainda monitoram se a reunião do conselho de administração da Petrobras, para ver se haverá debate de questões como a permanência ou não do seu presidente, diz o sócio da One Investimentos. Um dos focos do encontro, pelo menos esperado pelo mercado, é o debate sobre o dividendo extraordinário da estatal, que foi retido. No entanto, presidente da Petrobras, Jean Prates, disse que o assunto não está na pauta.

Fica ainda no radar o presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, após seus comentários duros, sugerindo redução no ritmo de queda da Selic para 0,25 ponto porcentual já em maio. Além disso, o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, também será monitorado, após antecipar o seu retorno dos EUA para o Brasil ontem para focar na agenda do Congresso.

Às 11h29, o Ibovespa subia 0,92%, aos 125.355,11 pontos, na máxima, depois de abrir aos 124.196,61 pontos, com variação zero. Petrobrás avançava entre 1,93% (PN) e 2,36% (ON). Vale (BVMF:VALE3) subia 0,29%. Petz subia 38% e CVC ON (BVMF:CVCB3), 6,67%, liderando as altas.

Últimos comentários

Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.