Libere dados premium: até 50% de desconto InvestingProGARANTA JÁ SUA OFERTA

Ericsson vence Nokia em oferta de rede Open RAN para AT&T nos EUA

Publicado 05.12.2023, 08:49
Atualizado 05.12.2023, 08:51
© Reuters. REUTERS/Olof Swahnberg
T
-
ERICb
-
NOKIA
-
ERIC
-
NOK
-
ERICa
-
ERICa
-
ERICb
-

Por Supantha Mukherjee

ESTOCOLMO (Reuters) - A operadora norte-americana de telecomunicações AT&T (NYSE:T) escolheu a Ericsson para construir uma rede que usa uma nova tecnologia de redução de custos, a ORAN, que cobrirá 70% de seu tráfego de telefonia móvel nos Estados Unidos até o final de 2026.

O acordo de 14 bilhões de dólares, com duração de cinco anos, aumentará a participação da Ericsson em uma das maiores empresas de telecomunicações do mundo e reduzirá a presença da rival Nokia (HE:NOKIA) no mercado norte-americano.

As ações da Ericsson subiram 9% e estavam a caminho de seu melhor dia em anos nesta terça-feira, liderando o índice STOXX 600 pan-europeu. As ações da Nokia caíram 8% nesta sessão, após o anúncio da AT&T no final da segunda-feira.

A ORAN, ou rede de acesso de rádio aberta, promete cortes profundos nos custos para as operadoras de telecomunicações, pois utiliza software baseado em computação em nuvem e equipamentos de múltiplos fornecedores, em vez de depender apenas de equipamentos proprietários fornecidos por empresas como Nokia, Ericsson e Huawei que não conversam entre si.

Embora provedores de telecomunicações como a Telefónica e a Vodafone (LON:VOD) tenham testado a tecnologia, a adoção em massa tem sido lenta. As novas redes da Dish e da japonesa Rakuten usam o Open RAN.

A AT&T vem analisando o Open RAN há seis meses com uma equipe de centenas de pessoas, disse um executivo, e analisou vários fornecedores e solicitou propostas.

"Todos os novos equipamentos que lançaremos serão compatíveis com o Open RAN", disse Chris Sambar, vice-presidente executivo de rede da AT&T, à Reuters.

A Nokia disse que a receita da AT&T, que representava de 5% a 8% de sua unidade de redes móveis, diminuirá nos próximos dois a três anos.

A empresa finlandesa espera que a unidade permaneça lucrativa nos próximos anos, mas isso atrasaria em até dois anos o cronograma de obtenção de uma margem operacional de dois dígitos.

"Apesar da perda do contrato, a Nokia ainda terá vendas para a AT&T em outras áreas, portanto, não é um relacionamento completamente rompido", disse Mads Lindegaard Rosendal, analista do Danske Bank Credit Research.

Em 2020, a Nokia também sofreu um revés quando a Samsung (KS:005930) ganhou um contrato de 6,64 bilhões de dólares para fornecer equipamentos 5G para a operadora Verizon (NYSE:VZ) nos EUA.

O Open RAN tem enfrentado dificuldades, pois os principais fornecedores de equipamentos para telecomunicações resistem em abrir suas interfaces proprietárias para outras empresas por medo de perder negócios.

A Ericsson concordou em abrir essas interfaces em toda a sua área de cobertura, disse Sambar.

"É preciso dar a eles algo que realmente desejam e, em troca, vamos obter algo que não só a AT&T, mas todo o setor deseja", disse ele.

© Reuters. REUTERS/Olof Swahnberg

A AT&T ainda terá contratos com outros fornecedores fora desse acordo.

A AT&T espera que os sites Open RAN totalmente integrados operem em coordenação com a Ericsson e a Fujitsu, a partir de 2024. Em 2025, a rede da empresa também contará com equipamentos de fornecedores como Corning, Dell Technologies e Intel (NASDAQ:INTC).

"Este não é um teste. Somos nós e nosso parceiro apostando 100% nisso, por isso acreditamos que isso realmente mudará o setor", disse Sambar.

Últimos comentários

Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.