🚀 Ações escolhidas por IA em alta. PRFT com alta de +55% em 16 dias. Não perca as ações de junho!Acessar lista completa

Ibovespa fecha em queda, mas Vale atenua efeito de Treasury

Publicado 24.04.2024, 17:06
© Reuters. B3 em São Paulo
06/07/2023
REUTERS/Amanda Perobelli
VLOF
-
VALE
-
BVSPUSD
-

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa fechou em baixa nesta quarta-feira, mas com o avanço da Vale atenuando o efeito do movimento dos títulos do Tesouro norte-americano, enquanto agentes financeiros aguardam dados dos Estados Unidos para buscar mais pistas sobre os próximos passos do Federal Reserve.

Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa caiu 0,33 %, a 124.740,69 pontos. Na máxima do dia, o Ibovespa chegou a 125.472,55 pontos. Na mínima, a 124.555,92 pontos. O volume financeiro no pregão somou 20,09 bilhões de reais.

Nos EUA, o rendimento do Treasury de 10 anos avançava a 4,6438% no final do dia, com a retomada da cautela antes de relevantes dados sobre a inflação norte-americana agendados para a sexta-feira. Um dia antes está previsto o PIB do primeiro trimestre da maior economia do mundo.

O movimento dos títulos do Tesouro dos EUA tem sido acompanhado também pelo Banco Central no Brasil, que quer, segundo o seu diretor de Política Monetária, Gabriel Galípolo, "tempo" para entender como os reajustes na curva de juros norte-americana afetarão o mandato local de controle da inflação.

No mercado brasileiro, agentes têm ajustado previsões sobre os cortes na Selic, com a pesquisa Focus da véspera mostrando que a mediana das expectativas agora aponta para uma taxa de 9,50% no final de 2024 e de 9% no término de 2025 -- ante previsão anterior de 9,13% e 8,50% anteriormente.

O cenário externo combinado com as mudanças nas apostas sobre a Selic e o quadro fiscal ainda difícil no Brasil têm elevado as taxas dos contratos de DI, minando principalmente ações na bolsa paulista mais sensíveis a juros, como as do setor imobiliário ou as de empresas de consumo.

Na visão do chefe da EQI Research, Luís Moran, a bolsa está sem uma tendência clara uma vez que as divulgações mais relevantes da semana estão reservadas apenas para os próximos dias.

"Não tem nada de relevante (em termos de indicadores econômicos) saindo, então o mercado ficou meio que perdido", disse.

Ainda em Wall Street, os principais índices acionários fecharam também com variações tímidas. O S&P 500 registrou uma variação positiva de 0,02%, o Nasdaq mostrou acréscimo de 0,1% e o Dow Jones cedeu 0,11%.

DESTAQUES

- VALE ON (BVMF:VALE3) subiu 1,24%, a 63,56 reais, favorecida pela recuperação dos preços do minério de ferro na China, onde o contrato futuro da commodity mais líquido na Bolsa de Mercadorias de Dalian encerrou o dia com alta de 3,08%. A mineradora divulga o balanço dos primeiros três meses do ano após o fechamento. Projeções compiladas pela LSEG apontam Ebitda de 3,65 bilhões de dólares.

- PETROBRAS PN (BVMF:PETR4) recuou 0,46%, a 41,23 reais, tendo como pano de fundo a fraqueza dos preços do petróleo no exterior, onde o barril de Brent encerrou transacionado com declínio de 0,45%

- ITAÚ UNIBANCO PN (BVMF:ITUB4) cedeu 0,44%, a 31,86 reais, enquanto BRADESCO PN (BVMF:BBDC4) terminou estável, a 13,67 reais, após desempenho mais robusto na véspera.

- PETZ ON (BVMF:PETZ3) desabou 9,51%, a 4,66 reais, em dia de ajustes, após as cotações dispararem desde o anúncio pela rede de lojas de produtos e serviços para animais de estimação na semana passada de memorando de entendimento não vinculante com a rival Cobasi para criarem a maior companhia no setor do país.

- CARREFOUR BRASIL ON (BVMF:CRFB3) perdeu 1,41%, a 11,20 reais, após divulgar na noite da véspera vendas brutas de 27,8 bilhões de reais no primeiro trimestre, considerando as vendas de combustíveis, aumento de 2,5% ante mesmo período de 2023. Excluindo combustíveis, as vendas consolidadas do grupo totalizaram 27 bilhões de reais no período, avanço também de 2,5%.

- ASSAÍ ON avançou 0,51%, a 13,77 reais, antes da divulgação do balanço do primeiro trimestre, após o fechamento do mercado. Estimativas compiladas pela LSEG apontam resultado operacional medido pelo Ebitda de 1,19 bilhão de reais, com as receitas somando 17,44 bilhões de reais no período.

- CIELO ON (BVMF:CIEL3) fechou estável, a 5,59 reais, após acionistas da empresa de meios de pagamentos rejeitarem em assembleia especial na terça-feira proposta de minoritários para realizar nova avaliação das ações no âmbito da oferta destinada a fechar o capital da companhia.

© Reuters. B3 em São Paulo
06/07/2023
REUTERS/Amanda Perobelli

- AMBEV ON (BVMF:ABEV3) valorizou-se 1,52%, a 12,04 reais, tendo no radar resultado da Heineken nos primeiros três meses do ano. Comentando o desempenho no Brasil, o CEO da segunda maior cervejaria do mundo afirmou que a companhia se tornou a marca número 1 em valor no país e que a receita líquida cresceu entre 10% e 14% no período. A Ambev divulga seu balanço no dia 8 de maio.

Para ver as maiores baixas do Ibovespa, clique em

Para ver as maiores altas do Ibovespa, clique em

Últimos comentários

Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.