Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

Estamos bastante esperançosos com PEC dos Precatórios após aprovação na Câmara, diz Guedes

Economia11.11.2021 19:36
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
© Reuters. O ministro Paulo Guedes fala na cerimônia de lançamento do Programa Nacional de Crescimento Verde, no Palácio do Planalto, em Brasília, Brasil 25/10/ 2021 REUTERS/Adriano Machado

Por Marcela Ayres

BRASÍLIA (Reuters) - O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta quinta-feira que há muita paixão na avaliação de que a PEC dos Precatórios representa um calote, defendendo que ela "evidentemente não é" e destacando que o governo está bastante esperançoso após sua aprovação em dois turnos na Câmara dos Deputados.

"A primeira grande vantagem é que (a PEC) torna Orçamento exequível. A segunda grande vantagem, mais importante ainda, é que isso se estende para todo futuro previsível, ou seja, não vai haver mais sustos nos precatórios", afirmou ele, ao participar da conferência Itaú Macro Vision, organizada pelo Itaú Unibanco (SA:ITUB4).

Questionado sobre a agenda do governo à frente, o ministro defendeu o esforço de se aprovar a PEC dos Precatórios no Senado ainda em 2022.

"Eu faria uma reforma administrativa agora na Câmara, tentaria aprovar Precatórios no Senado este ano ainda. O ano que vem temos Correios, temos Eletrobras (SA:ELET3), isso aí não tem problema nenhum você fazer em janeiro, fevereiro, março. O que você tem que aprovar agora são os programas sociais porque você tem que entrar rodando este ano, você não pode criar em ano eleitoral", afirmou.

A PEC dos Precatórios abre um espaço orçamentário de 91,6 bilhões de reais para 2022 e de 15 bilhões de reais para este ano, sendo considerada crucial pelo governo para viabilizar o pagamento de um benefício mínimo de 400 reais no âmbito do Auxílio Brasil nos dois exercícios.

O secretário especial do Tesouro e Orçamento, Esteves Colnago, chegou a dizer que, sem a PEC, só seria possível levar o Auxílio Brasil a 220 reais este ano, ante promessa do presidente Jair Bolsonaro de oferecer os 400 reais já nos últimos meses de 2021 após o fim em outubro do auxílio emergencial, concedido no âmbito da pandemia.

O ministro defendeu em sua fala inicial que o fiscal brasileiro continua "muito forte" a despeito da mudança na regra do teto de gastos que acabou inserida na PEC, ante propósito inicial do governo de apenas postergar, com a proposta, o pagamento das sentenças judiciais perdidas em definitivo pela União.

Guedes afirmou que a PEC, em seu desenho final, na verdade revê o teto, mas empurra para dentro do mecanismo uma série de despesas que a princípio ficariam de fora da regra que limita o crescimento anual de gastos públicos, como as relacionadas à vacinação.

"Você sabe que a aceleração da inflação levava espaço discricionário nosso. Nós íamos ter uma compressão do espaço discricionário que nenhum governo teve. Agora nós vamos manter o mesmo espaço discricionário que nós tínhamos antes, então não houve um abuso", acrescentou ele.

O ministro avaliou que Estados e municípios estão com finanças "bem melhoradas" porque o governo travou despesas, como as relacionadas à folha de pagamento do funcionalismo, que foi congelada como contrapartida à injeção de recursos bancada pela União aos entes regionais no ano passado para enfrentamento à crise de Covid-19.

"Estamos seguindo nosso programa original", defendeu.

REFORMA ADMINISTRATIVA

Segundo o ministro, o governo tentará aprovar a reforma administrativa até o final do ano, tendo pedido apoio nessa frente após acenar positivamente à prorrogação da desoneração sobre a folha de pagamento de alguns setores.

Mais cedo, Bolsonaro anunciou que o governo vai manter a desoneração da folha de pagamento de 17 setores por mais dois anos, até o final de 2023.

"Na batalha de reoneração evidente que estamos do lado que quer desonerar, mas pedimos apoio em contrapartida (na reforma administrativa), que aí temos 30 bilhões (de reais) por ano de redução de despesa que mais do que compensam 8,5 bilhões (de reais) da não reoneração", afirmou Guedes.

O ministro também admitiu que a economia irá desacelerar, mas pontuou que isso é "normal" num contexto em que os juros básicos vão subir "um pouco" no combate à inflação.

A inflação vai surgir "com toda sua força" nos Estados Unidos, o que fará com que bancos centrais do mundo inteiro, incluindo o brasileiro, passem aperto, disse Guedes.

"Todo mundo vai ter que recuar, só que acho que Brasil tem dinâmica de investimentos, como se fosse a curva em S, investimento real disparando, então os juros vão subir, porque nós estamos freando, estamos desacelerando um pouco o crescimento", afirmou.

"É completamente diferente do problema deles (EUA), o problema deles é que já estavam em desaceleração sincronizada, e, na hora em que estão tentando um 'rebound' (retomada) a inflação vem com tudo, eles estão sem dinâmica de crescimento. O tempo vai dizer", complementou.

Guedes afirmou ainda que o Brasil tem 700 bilhões de reais em investimentos contratados e que não é um país que vai parar de crescer.

(Com reportagem adicional de Victor Borges)

Estamos bastante esperançosos com PEC dos Precatórios após aprovação na Câmara, diz Guedes
 

Artigos Relacionados

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (13)
Flávio Luiz Corrêa Dos Santos
Flávio Luiz Corrêa Dos Santos 15.11.2021 16:14
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Dar calote deveria ser crime.
Junior Freitas
Junior Freitas 13.11.2021 12:06
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Tem 15 anos anos que espero receber uma dívida de precatório, mas pelo jeito vou ser furtado pelo governo. B_a_ndidos m-ili-ci-a-nos.
Marcelo Marques
Marcelo Marques 12.11.2021 8:30
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Jegues parece o cara do violino do Titanic.
Lineu Barros advogado
Lineu Barros advogado 12.11.2021 6:48
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Eu ainda acho que Guedes é o melhor ministro da economia que já tivemos.
Rogerio Soares
Rogerio Soares 12.11.2021 0:37
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
PEC da releição do centrão. O país não é pra amadores, ano que vem seja quer for eleito terá que governar com o centrão junto.
Daniel Freiberger
Daniel Freiberger 11.11.2021 23:20
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Jenio* LIXO. Vagabundo... Offshore!
ricardo reis
ricardo reis 11.11.2021 22:00
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
PODE CHORAR ESQUERDALHA, BOLSONARO 22
roberto gadioli
roberto gadioli 11.11.2021 22:00
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
kkkkk o #d0id0dob0z0 (vulgo bolsonaro) REJEITADO por 65,2% em MG e +64% de REJEIÇÃO nacionalmente. e a candidatura do moro irá fazer bolsonaro DERRETER mais ainda.
Roni Batista
Roni Batista 11.11.2021 21:14
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Faz nada. Comprador de voto.
Carlos Barbosa
Carlos Barbosa 11.11.2021 20:11
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Esse senhor Como gestor publico é incompetente, ja como privado é maravilhoso!
pericles periclesplb
pericles periclesplb 11.11.2021 19:13
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Ipiranga fura teto
Mant Neuman
BombeiroAristide 11.11.2021 18:37
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
PEC do calote. A desculpa é o bolsa eleição, mas a maior parte dos 90 bi será desviada para o mensalão 2.0 que distribuirá o bolsa políticos vagabundos. Quem defende deve ser burro ou está sendo pago pelo gabinete do ódio
Samuel Ludmylla Fonseca
Samuel Ludmylla Fonseca 11.11.2021 18:28
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
claro que esta se passar mais grana na offshore
Jean Marcelo
Jean Marcelo 11.11.2021 18:25
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Guedes, caloteiro!
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail