Últimas Notícias
Garanta 40% de desconto 0
🔎 Invista igual ao Warren Buffett e lucre +174.3% acima do badalado S&P 500 Aproveite desconto de 40%

Guedes defende imposto por tráfego digital de transações e diz que tarifas por transferências já são CPMF

Publicado 15.10.2020 07:37 Atualizado 15.10.2020 07:55
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
2/2 © Reuters. (Blank Headline Received) 2/2

Por Marcela Ayres

BRASÍLIA (Reuters) - O ministro da Economia, Paulo Guedes, defendeu na noite de quarta-feira um imposto amplo sobre transações, afirmando que ele se justifica pelo uso de uma infovia digital para os pagamentos, grátis para todos os brasileiros, em contraposição ao modelo de cobrança de tarifas pelos bancos pela realização de transferências.

"Por isso que eu sempre dizia que não era só retorno da CPMF, porque esse imposto não passa nem pelos bancos, ele transcende, ele é por uma infovia digital", afirmou ele em seminário online promovido pelo Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP).

"Da mesma forma que você paga um pedágio pra trafegar numa rodovia, se você estiver usando uma infovia digital que governo fez, disponibilizou grátis para todos os brasileiros, ele pode cobrar um pequeno imposto pelo trânsito, pelo tráfego de informação que passa por ali. Não passa nem pelo banco, está fora até do banco, é base muito mais ampla", completou.

Dentro do raciocínio, o ministro não chegou a mencionar o Pix, que será lançado no próximo mês pelo Banco Central e que permitirá pagamentos instantâneos 24 horas por dia, todos os dias do ano, a um custo operacional significativamente mais baixo que o de modalidades já consolidadas no mercado, como transferências do tipo TED ou DOC e pagamentos por cartões de crédito e débito.

O BC vem reiterando que as transações feitas por pessoas físicas serão gratuitas dentro do sistema.

Guedes ressaltou que grandes economias sabem que o crescimento da base tributária será digital e destacou que o governo está estruturando impostos "bastante semelhantes ao que eles estão discutindo lá para entrar nessa conversa".

O ministro afirmou que os bancos já cobram uma CPMF hoje via tarifas aplicadas para transferências, que chegam a representar de 1% a 3% das transações.

"(Isso é) dez vezes mais que o imposto que estamos considerando pelo tráfego digital", afirmou.

Guedes também disse que a Febraban, federação que representa o setor bancário brasileiro, é quem mais paga economistas para dar consultorias contra esse imposto e faz isso "porque querem beber água onde os bancos bebem".

O ministro sempre se mostrou a favor da instituição de um imposto sobre transações de base ampla para bancar a desoneração da folha de salário das empresas, mas a equipe econômica ainda não chegou a formalizar sua proposta nesse sentido.

No fim de agosto, a assessora especial do ministro da Economia, Vanessa Canado, esclareceu que o imposto sobre pagamentos que está sendo desenhado pela equipe econômica nos moldes da CPMF não tributa só operações digitais, mas todas as transações da economia.

Na mesma linha, o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, disse em entrevista recente à rádio Jovem Pan que o imposto sobre transações financeiras independe do Pix.

"O Pix só é uma forma de fazer isso de forma instantânea. Se ele (pagamento) for instantâneo ou não, o imposto pode ser cobrado da mesma forma. Então não entendo que o Pix vai facilitar ou que é um canal onde isso vai funcionar", disse ele.

Guedes defende imposto por tráfego digital de transações e diz que tarifas por transferências já são CPMF
 

Artigos Relacionados

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir esse gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por esse motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (114)
João Santos
JoãoS 16.10.2020 8:28
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Troco o meu IRRF por 2% de cpmf, ou seja qual nome for, podendo ser ate mais um pouquinho. Se eu gastar, cobrem-me, mas se eu poupar, ganhamos.
jonatas souza
jonatas souza 16.10.2020 8:04
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Reduzir custos? Claro que nao.... que ministro lixo que desgoverno mesma coisa que o pt esse cara so quer taxar mais nada diferente
Leonardo Portes
Leonardo Portes 16.10.2020 8:04
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Criar um imposto para acabar com o maior custo Brasil, que é a desoneracao da folha salarial de uma empresa! Tanto empresas quanto trabalhadores sofrem encargos fazendo com que o custo do sistema trabalhista chegue a patamares inaceitaveis, refletindo no custo final dos produtos, e quem paga? Todos Nós! Tudo para manter o status quo do sistema que cria privilegios e mais desemprego!Resumo: Guedes esta com a razao !!Pra cima deles Guedes !!
Evandro Simoni
Evandro Simoni 16.10.2020 1:38
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
O choro é livre para os esquerdistas
Ricardo Reinoso
Ricardo Reinoso 16.10.2020 1:05
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Guedes quer porque quer a volta da CPMF com outro nome, liberal de m...esse Imposto Ipiranga!
jonatas souza
jonatas souza 16.10.2020 1:05
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Guedes nao e nada liberal
Ricardo Reinoso
Ricardo Reinoso 16.10.2020 1:04
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Guedes quer porque quer a volta da CPMF com outro nome, liberal de m...esse Imposto Ipiranga!
JESSE ALLI
JESSE ALLI 15.10.2020 22:54
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
achei q ia ser um governo liberal, anti imposto, anti corrupção e .......... PELO VISTO ME ENGANEI REDONDAMENTE. dps do fundão eleitoral assinado pelo MInTO achei q só o Guedes poderia salvar esse governo, mas vi que só o aeroporto pode me salvar, e tenho que correr para lá antes de o dólar bater 10 reais
Alex Saraiva
Alex Saraiva 15.10.2020 22:54
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
só sendo muito inocente pra acreditar num governo q só ta mostrando aquilo q sempre foi.
Carlos Barbosa
Carlos Barbosa 15.10.2020 19:15
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Governo incompetente!
zeni moura
zeni moura 15.10.2020 18:39
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Imposto Ipiranga ... ganhou bolsa pra estudar fora e foi isso que aprendeu? ... isso em qualquer botequim se aprende ... cobrar mais para sobrar mais ...
DEIVID DINIZ
DEIVID DINIZ 15.10.2020 15:10
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Queriam Bolsonaro e companhia agora toma, vão inventar mais ainda pra taxar o povo.
Elielson Matos
Elielson Matos 15.10.2020 15:04
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Pra quem elegeu Bolsonaro como eu e você, caros amigos, achando que seria um governo que criasse menos impoatos🙄Decepção
Rod Cst
Rod Cst 15.10.2020 15:04
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Eu quero perder um rim se o colega acima votou no Bolsonaro.
Mauro Araújo
Mauro Araújo 15.10.2020 15:04
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
- seja feita vossa vontade
 
Tem certeza que deseja excluir esse gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar esse comentário

Diga-nos o que achou desse comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail