⌛ Perdeu a alta de 13% da ProPicks em maio? Assine agora e receba mais cedo as ações de Junho.Desbloquear ações

Mercado vê déficit primário menor neste ano, mas maior em 2025, mostra Prisma

Publicado 15.05.2024, 11:18
© Reuters. Moedas de real em ilustração
15/10/2010 
REUTERS/Bruno Domingos

(Reuters) - Economistas passaram a prever um déficit primário menor neste ano, mas maior no próximo, além de projetarem uma melhora na arrecadação federal e uma dívida bruta menor para ambos os períodos, mostrou nesta quarta-feira o relatório Prisma Fiscal de maio, compilado pelo Ministério da Fazenda.

Segundo o relatório, a expectativa mediana agora é de saldo primário negativo de 76,825 bilhões de reais em 2024, ante visão anterior de déficit de 78,615 bilhões de reais. Para 2025, no entanto, a expectativa para o resultado primário piorou, a déficit de 87,458 bilhões de reais, ante 83,450 bilhões no mês passado.

Para a arrecadação, a expectativa mediana subiu para este ano e o próximo. A nova projeção indica a entrada de 2,593 trilhões de reais neste ano, contra 2,588 trilhões estimados no mês anterior. Para 2025, arrecadação federal é vista em 2,741 trilhões de reais, ante 2,732 trilhões em abril.

Uma melhora na arrecadação é considerada crucial pelos mercados para que o governo consiga atingir as metas previstas no novo arcabouço fiscal.

Para 2024, foi prevista receita líquida (descontados repasses a Estados e municípios) de 2,120 trilhões de reais, acima dos 2,103 trilhões do último Prisma. A expectativa também subiu para o próximo ano, a 2,231 trilhões de reais, de 2,222 trilhões antes.

Em relação às despesas, no entanto, os economistas também projetaram uma alta em relação aos níveis antes previstos. Para 2024, a despesa total do governo central está prevista em 2,189 trilhões de reais, ante 2,179 trilhões no mês passado.

Para 2025, a despesa total é vista em 2,313 trilhões de reais, contra 2,298 trilhões em abril.

© Reuters. Moedas de real em ilustração
15/10/2010 
REUTERS/Bruno Domingos

Sobre a dívida bruta do governo geral, os entrevistados projetaram uma melhora ante a previsão anterior, com queda na estimativa a 77,30% do Produto Interno Bruto (PIB) neste ano, ante 77,45%. Para 2025, a dívida bruta é calculada em 79,90% do PIB, contra 79,94% esperados em abril.

O PIB Nominal também teve melhora nas previsões, com a projeção de 2024 chegando a 11,525 trilhões de reais, ante expectativa de 11,519 trilhões no mês passado. A conta para o próximo ano atingiu 12,246 trilhões de reais, contra previsão de 12,221 trilhões de abril.

 

(Por Fernando Cardoso)

Últimos comentários

Carregando o próximo artigo...
Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.