Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

Crise com a França é um golpe à aliança de Biden para conter poder da China

Carteiras Recomendadas19.09.2021 14:10
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
© Reuters.

Por Humeyra Pamuk e David Brunnstrom

WASHINGTON (Reuters) - As capitais europeias comemoraram a visita do secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, em junho deste ano, com o principal diplomata do presidente Joe Biden contando piadas em francês em Paris, posando para selfies com jovens franceses e falando longamente sobre como revitalizar a relação transatlântica.

Foi uma lufada de ar fresco depois de quatro anos da administração "América em primeiro lugar" do ex-presidente Donald Trump, durante a qual os laços dos EUA com a Europa balançaram de uma crise a outra em meio a decisões políticas que muitas vezes surpreenderam os países europeus.

Porém, menos de três meses após a viagem de Blinken, Washington se encontra em uma crise diplomática sem precedentes com a França por causa de um acordo trilateral, que também inclui a Grã-Bretanha, para fornecer à Austrália submarinos nucleares e que acabou por derrubar um contrato de 40 bilhões de dólares em equipamentos de construção francesa.

A França reagiu com fúria, dizendo que o novo acordo foi feito sem seu conhecimento e recorrendo a uma linguagem quase inédita em pronunciamentos públicos entre aliados, chamando-o de "brutal" e de "uma facada nas costas".

Na sexta-feira, o país foi além e chamou de volta seus embaixadores em Washington e na Austrália, acusando o governo Biden de agir como Trump ao colocar Paris de lado.

Analistas dizem que a crise é mais do que comercial e de confiança, e mesmo que as autoridades americanas esperem que ela passe rapidamente, tem o potencial de causar danos duradouros à aliança com a França e a Europa e coloca em dúvida a frente única que Washington vem tentando forjar contra o poder cada vez maior da China.

Diplomatas franceses disseram que souberam do acordo apenas quando a notícia vazou na mídia australiana, horas antes do anúncio oficial na quarta-feira, embora o primeiro-ministro da Austrália, Scott Morrison, tenha insistido que deixou claro para o presidente francês Emmanuel Macron em junho que poderia cancelar o acordo com a França.

De qualquer forma, da perspectiva francesa, o movimento dos EUA vai contra o que o governo Biden prometeu desde o fim da era Trump: um retorno ao multilateralismo e a uma cooperação estreita com parceiros e aliados, sendo a Europa um elemento importante disso.

"Isso faz os europeus perceberem que talvez algumas das políticas de Trump, além dos escândalos e tuítes, não foram uma aberração, mas sinalizaram um afastamento maior deles com relação à Europa", disse Benjamin Haddad, diretor no centro de pesquisa do Conselho Atlântico.

"Em um momento em que o governo Biden quer reunir os europeus em uma frente transatlântica comum para resistir à assertividade chinesa, por que não trazer o ator-chave da União Europeu na região?"

Alguns veem como mais uma das políticas desajeitadas do governo Biden após o fim caótico da intervenção americana de duas décadas no Afeganistão, sobre a qual as nações europeias reclamaram de não terem sido devidamente consultadas.

"Assim como ocorreu no Afeganistão, esta nova obra 'América em primeiro lugar' é mal concebida e ainda mais mal executada", disse um diplomata francês.

Crise com a França é um golpe à aliança de Biden para conter poder da China
 

Artigos Relacionados

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (6)
Clarence Abdala
Clarence Abdala 20.09.2021 6:00
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
A Europa já era.
Rogerio Pirchiner
Rogerio Pirchiner 19.09.2021 22:13
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Volta logo Trump.
Jessica Freire
Jessica Freire 19.09.2021 21:29
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Se depender da França, mais uma vez o mundo vai correr riscos. Enquanto a China está ocupando todos os setores que antes era dominados pelos países considerados ocidente, a França está preocupada com o seu próprio umbigo, como sempre. A França se mete em tudo, tudo ela quer participar e dominar. Os EUA estão fortalecendo os países que circundam o mar da China, são eles Japão, Índia e Austrália, afinal, se a China tiver a soberania daquele mar, 90% de todo o trânsito comercial marítimo estará sob controle da China. Mas, pra variar, a França está preocupada em cuspir regras pra todos os lados e aprisionar o seu próprio povo.
Ricardo Caldeira
Ricardo Caldeira 19.09.2021 15:18
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Os franceses são devedores eternos dos EUA. sem os americanos, estariam falando alemão até hoje.
Maurice Lima
mcdli 19.09.2021 15:18
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
os franceses são nacionalistas, ao contrário de imbecis que existem no Brasil.
Athanase Patsea
Athanase Patsea 19.09.2021 15:04
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
EUROPEUS HOJE SAO SOCIALISTAS E GLOBALISTAS. ESSE É O PROBLEMA, O MUNDO ESTÁ INDO PARA O CAOS POR CAUSA DISSO....O NSO VÊ E ACREDITA ,QUEM NÃO QUER.
Maurice Lima
mcdli 19.09.2021 15:04
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
vai tomar seu remédio doente.
Antônio Leão bandeira d
Antônio Leão bandeira d 19.09.2021 14:46
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
a França não ajudou os americanos e ingleses tirarem os alemães de dentro de suas próprias casas, como alguém poderia esperar qualquer tipo de ajuda desse país degenerado e decrépito.
Maurice Lima
mcdli 19.09.2021 14:46
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
mais um doente falando asneiras.
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail