Últimas Notícias
Investing Pro 0
🚨 Nossos dados Pro revelam a melhor ação da temporada de balanços Acesse dados

Últimas Notícias

Moraes cita deboche de Silveira e diz que multa de R$ 4,3 mi foi insuficiente

Após veto, ex-ajudante de ordens de Bolsonaro pede para não assumir batalhão

Política 24.01.2023 21:11
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
© Reuters Após veto, ex-ajudante de ordens de Bolsonaro pede para não assumir batalhão

Após um veto político do Palácio do Planalto, o tenente-coronel Mauro Cesar Barbosa Cid, ex-ajudante de ordens de Jair Bolsonaro, se antecipou e pediu para não assumir agora um novo cargo no Exército. Alvo de investigações sobre movimentações financeiras do ex-presidente, Cid havia sido nomeado no ano passado para comandar o 1º Batalhão de Ações de Comandos (BAC), em Goiânia (GO), uma unidade de elite da Força Terrestre.

Íntimo colaborador de Jair Bolsonaro nos quatro anos de governo do ex-presidente, Mauro Cid já se programava para assumir o cargo de comandante em fevereiro, mas enviou pedido de adiamento ao novo comandante-geral, general Tomás Miguel Miné Ribeiro Paiva.

Protocolado nesta terça-feira, dia 24, no gabinete do comandante, o requerimento de Cid foi deferido. Com isso, o tenente-coronel deve ficar na situação de "adido", sem uma função específica no Exército, até que se esclareça sua real atuação no esquema investigado no Supremo Tribunal Federal.

O ministro da Defesa, José Múcio Monteiro, afirmou que o "coronel Cid", como é chamado, não deveria assumir a chefia do batalhão enquanto a investigação estivesse em aberto. "Nós também não estamos condenando ninguém por especulação, não cometer uma injustiça. Mas tenham absoluta certeza que, se tiver algum fato comprovado, isso deverá ser adiado, postergado, alguma coisa vai acontecer", disse Múcio, em entrevista à GloboNews.

O pedido de "adiamento" chegou ao gabinete do comandante-geral no mesmo dia da primeira Reunião do Alto Comando do Exército (RACE), sob a chefia de Tomás. O caso de Cid seria tratado nas discussões. No encontro, o general Tomás passou diretrizes aos demais generais de quatro estrelas. Ele também comunicou que irá a São Paulo realizar a passagem do Comando Militar do Sudeste, nesta quarta-feira, dia 25, a um general interino.

Cid foi pivô de uma crise. A informação de sua escolha para o 1º BAC provocou protestos no primeiro escalão. Lula ordenou o veto. Segundo ministros palacianos e oficiais do Exército, a recusa em retirá-lo do cargo foi o último episódio a contribuir para a demissão do ex-comandante-geral, general Julio Cesar de Arruda, na manhã de sábado, 21.

Na véspera, o ministro da Defesa, José Múcio Monteiro, tentou convencer Arruda a barrar a posse de Cid, sem sucesso. Como Lula já havia perdido a confiança em parte dos militares da ativa, o demitido foi Arruda. O presidente estava irritado com decisão do general de posicionar blindados e bloquear prisões no acampamento bolsonarista em frente ao Quartel-General em Brasília, na noite da invasão e depredação das sedes dos Poderes, e com a permissão para o desembarque de extremistas no Setor Militar Urbano. Pesaram também as evidências de que o Batalhão de Guarda Presidencial falhou na contenção dos ataques.

Sob apuração, o coronel Paulo Jorge Fernandes da Hora, comandante do BGP, também está de saída do cargo. A troca era prevista para dezembro, mas ele permaneceu por causa das precauções de segurança na cerimônia de posse presidencial. O período normal na função são dois anos, já completados por Fernandes. O substituto será o tenente-coronel Nélio Moura Bertolino.

No ano passado, o então comandante-geral, general Marco Antônio Freire Gomes, nomeou Mauro Cid como comandante do 1º BAC. A portaria é de 12 de maio. Ele nunca assumiu porque estava requisitado pelo Gabinete de Segurança Institucional e exercia a função de assessor-chefe na Ajudância-de-Ordens de Bolsonaro.

Cid só foi dispensado em 4 de janeiro pelo chefe de gabinete de Lula, Marco Aurélio Ribeiro Santana, o Marcola. Em seguida foi "revertido" à Força Terrestre e poderia começar os trâmites para assumir o batalhão. O Exército não informou por quanto tempo a nomeação de Cid ficará em "suspenso", mas diante do veto político o mais provável é que ele não assuma mais essa chefia. Segundo oficiais do Quartel-General, o motivo foram as suspeitas levantadas contra ele. O 1º BAC é vinculado ao Comando de Operações Especiais, cuida de operações sensíveis e são tratados como uma unidade prestigiada, para a qual é necessário concluir uma série de cursos.

Após veto, ex-ajudante de ordens de Bolsonaro pede para não assumir batalhão
 

Artigos Relacionados

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (7)
Carlos carvalho
Carlos carvalho 26.01.2023 7:17
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Pessoal: Não quercam a Sanidade com o pessimismo, xingamento e desinformação que impera neste espaço reservado aos comentários. Vamos deixar os alienados falando sozinhos. Vamos bloquear todos os lixos.
Carlos carvalho
Carlos carvalho 26.01.2023 7:14
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
É fácil ficar livre das baixarias, xingamentos, dos Golpistas Alienados, dos comentários das Tchutchucas do Jair: É só clicar nos 04 pontinhos no final da linha dos nomes dos respectivos lixos e bloqueá-los.
Carlos carvalho
Carlos carvalho 26.01.2023 7:10
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
É com. prazer que eu tenho bloqueado vários usuários deste espaço de comentários. Esse Viegas é um esgoto ambulante .Todos deveriam bloquear este protótipo de Golpista alienado. Vou fazê-lo sem dar chance de escutar xingamentos deste traste.
Pereira Fil
Pereira Fil 25.01.2023 22:41
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Dominó em posição, na espera para cair a primeira pedra
Mathew Newmann
Mathew Newmann 25.01.2023 5:41
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Esse é o tal que acumulava salários e fazia Rachadinha com o cartão corporativo do ladrão milíciano?
roberto gadioli
roberto gadioli 24.01.2023 23:22
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
esse tal de "cid" é o novo "queiroz" dos b.o.l.s.o.n.a.r.o.S. pegando as contas com grana viva
Renato Borges
Renato Borges 24.01.2023 22:40
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Kkkkk a casa está caindo para o golpista
Li Viegas
Li Viegas 24.01.2023 22:40
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
golpe deram no povo ao tirar os corruptos da cadeia, agora é só lixo no poder.
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail