⌛ Perdeu a alta de 13% da ProPicks em maio? Assine agora e receba mais cedo as ações de Junho.Desbloquear ações

Chuvas em Porto Alegre em abril e maio já superam em 4 vezes mesmos meses de 2023 e são mais que dobro da média histórica

Publicado 15.05.2024, 12:31
© Reuters. Área alagada de Porto Alegre
12/05/2024
REUTERS/Adriano Machado

Por Ricardo Brito

(Reuters) - O volume de chuvas em Porto Alegre em abril e até agora em maio, que causou uma histórica enchente com ao menos 149 mortes e milhares de pessoas desalojadas, já supera em quatro vezes a precipitação nos dois meses de 2023 e está duas vezes e meia acima da média histórica para o período, e a diferença ainda vai aumentar com chuvas previstas até o fim do mês, segundo dados da estação pluviométrica da capital gaúcha do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) obtidos pela Reuters.

Em Porto Alegre, segundo o Inmet, já choveu 597,5 milímetros em abril e maio (até o dia 14), ante 227,2 milímetros da média histórica para os dois meses completos e 149,7 milímetros nos dois meses completos no ano passado.

Somente no dia 2 de maio, por exemplo, choveu 108,4 milímetros na capital gaúcha, quase o mesmo volume que choveu na cidade em todo o mês de maio do ano passado, 114,8 milímetros.

Os dados do Inmet apontam ainda que a média pluviométrica de cinco estações no Rio Grande do Sul -- além de Porto Alegre, cidades importantes como Bento Gonçalves, Rio Grande, Pelotas e Santa Maria -- é de 664,24 milímetros no período. Esse número é quase três vezes a média histórica para abril e maio completos (247,22 milímetros)e mais que o triplo registrado no ano passado nos dois meses (197,22 milímetros).

Das cinco cidades, Bento Gonçalves -- localizada na Serra Gaúcha e a mais importante região vinícola do Brasil -- foi a que mais choveu entre abril e maio até o dia 14, com impressionantes 961,8 milímetros de chuva. É quase seis vezes a precipitação dos dois meses cheios no ano passado (164,2 milímetros) e quase quatro vezes a série histórica (254,6 milímetros).

Até esta quarta-feira, segundo dados da Defesa Civil do Estado, 446 dos 497 municípios gaúchos foram afetados pelas chuvas. Ao todo, 2,1 milhões de pessoas foram afetadas, 538 mil estão desalojados e 76 mil estão em abrigos.

Houve ainda 149 mortes confirmadas, com outras 108 pessoas desaparecidas e ainda 806 feridos.

Segundo o Inmet, as chuvas devem continuar a abater o Estado nos próximos dias. A previsão é que diminuam de intensidade no final de semana, mas retornem com força entre terça e quarta-feira da próxima semana.

"O Inmet destaca que, a princípio, não há uma previsão de vários dias consecutivos sem chuva no Rio Grande do Sul, o que seria ideal para os rios baixarem efetivamente e o solo secar. Portanto, deve-se manter o estado de atenção para o Estado", ressaltou.

O professor Rodrigo Paiva, do Instituto de Pesquisa Hidráulicas (IPH), da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), afirmou à Reuters que é preciso aprender muito com esse evento climático extremo para amadurecer a cultura de prevenção aos desastres naturais.

© Reuters. Área alagada de Porto Alegre
12/05/2024
REUTERS/Adriano Machado

"Isso é um trabalho duro, não tem solução mágica nisso, uma coisa específica que resolve fácil", afirmou ele, ao citar que é preciso melhorar o monitoramento, sistemas de alerta, legislações, planos diretores, entre outros.

Segundo Paiva, é preciso reconhecer esses extremos e fazer uma reconstrução se adaptando às mudanças climáticas. "Não adianta a gente se recuperar fazendo do mesmo porque aí a gente vai continuar em risco", destacou.

 

(Por Ricardo Brito, em Brasília)

Últimos comentários

Carregando o próximo artigo...
Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.