📖 Guia da Temporada de Balanços: Saiba as melhores ações escolhidas por IA e lucre no pós-balançoLeia mais

Lula remove embaixador do Brasil convocado por Israel para reprimenda

Publicado 29.05.2024, 12:08
© Reuters. Chanceler israelense, Israel Katz, ao lado do então embaixador do Brasil em Israel, Frederico Meyer, em Jerusalémn19/02/2024nREUTERS/Dedi Hayun

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva removeu oficialmente o embaixador do Brasil em Israel, Frederico Meyer, e o designou para exercer o cargo de representante especial do país junto à Conferência do Desarmamento, em Genebra, informou o Itamaraty nesta quarta-feira.

Em nota, o Itamaraty disse que a eventual designação de um novo embaixador em Israel será oportunamente divulgada em comunicado à imprensa e que, por ora, a representação seguirá sob a chefia do encarregado de negócios.

A retirada de Meyer da representação em Tel Aviv é mais um gesto diplomático do Brasil após Lula e o governo brasileiro elevarem o tom das críticas em relação aos ataques que Israel tem feito em Gaza na guerra que trava contra o Hamas, com milhares de vítimas civis palestinas.

Meyer estava fora de Israel desde fevereiro, quando foi chamado de volta ao Brasil pelo Ministério das Relações Exteriores após ter sido convocado pelo chanceler israelense, Israel Katz, para ouvir que Lula era persona non grata no país.

Katz convocou o embaixador brasileiro para uma reprimenda no Memorial do Holocausto Yad Vashem, em Jerusalém, e para dizer que Lula não é bem-vindo em Israel até que se retrate de comentários que fez comparando a guerra realizada por Israel em Gaza ao Holocausto promovido pelo então ditador alemão Adolf Hitler contra os judeus na Segunda Guerra Mundial.

© Reuters. Chanceler israelense, Israel Katz, ao lado do então embaixador do Brasil em Israel, Frederico Meyer, em Jerusalém
19/02/2024
REUTERS/Dedi Hayun

Israel iniciou uma ampla ofensiva por terra e ar contra Gaza após um ataque em 7 de outubro do ano passado em que integrantes do grupo militante islâmico palestino Hamas mataram 1.200 pessoas, em sua maioria civis, e sequestraram 253 pessoas em território israelense, segundo dados de autoridades de Israel.

Desde então, os ataques israelenses em Gaza devastaram o enclave palestino, matando mais de 35 mil pessoas, também em sua maioria civis, segundo autoridades palestinas, e forçando a maioria dos 2 milhões de habitantes de Gaza a deixarem suas casas.

(Reportagem de Ricardo Brito)

Últimos comentários

Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.