🚀 Ações escolhidas por IA em alta. PRFT com alta de +55% em 16 dias. Não perca as ações de junho!Acessar lista completa

Silveira pede a Chambriard agilidade em investimentos da Petrobras

Publicado 15.05.2024, 12:51
© Reuters Silveira pede a Chambriard agilidade em investimentos da Petrobras
PBR
-
PETR3
-
PETR4
-

O ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, pediu agilidade em investimentos na Petrobras (BVMF:PETR4) à Magda Chambriard, indicada para comandar a estatal pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Segundo apurou o Poder360, Silveira pediu empenho da próxima CEO da petroleira para cumprir o plano estratégico 2024-2028.

Magda Chambriard foi recebida na manhã desta 4ª feira (15.mai.2024) por Silveira no ministério. Numa reunião de aproximadamente 2 horas de duração, o ministro elencou projetos prioritários para o governo, como investimentos na área de fertilizantes, em refinarias e em gás natural.

A próxima presidente da Petrobras se reuniu com Lula na 3ª feira no Palácio do Planalto. O presidente fez o mesmo pedido a ela ao fazer o convite para assumir a vaga e afirmou que Silveira lhe deixaria a par dos projetos prioritários para o governo na estatal.

Silveira também pediu empenho para destravar o licenciamento ambiental para exploração na Margem Equatorial. O processo está parado no Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis).

Chambriard tem 66 anos. Trabalhou por 22 anos na Petrobras e foi presidente da ANP (Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) durante a gestão da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), de 2012 a 2016.

Lula e Silveira estavam insatisfeitos com a gestão de Jean Paul Prates, demitido na 3ª feira, justamente pela demora em tirar do papel investimentos. Dentre os projetos caros ao governo, estão a retomada de unidades de fertilizantes no Paraná e Mato Grosso do Sul, conclusão do gasoduto Rota 3 e obras nas refinarias Abreu e Lima e Gaslub (antigo Comperj).

A demissão de Prates

Chamado oficialmente pela Petrobras de “pedido de demissão negociado”, Prates foi demitido por Lula na noite de 3ª feira em reunião no Planalto. Foi o ponto final de uma longa fritura que o ex-senador vinha sofrendo no cargo. A permanência dele era vista como insustentável.

A decisão de demitir Prates já estava sacramentada por Lula há mais de 1 mês, segundo apurou o Poder360. Mas o petista esperou os holofotes da mídia saírem da Petrobras e os ânimos arrefecerem entre Prates e integrantes do governo para fazer o anúncio. Não queria que se tornasse uma crise interna.

Nos bastidores do governo, a leitura é que Prates cavou sua própria cova. Sua gestão já era vista com ressalvas por Lula por motivos como a demora em investimentos estratégicos para o governo. Tudo piorou depois de 2 episódios:

  • dividendos – Prates foi contra a orientação inicial do governo de reter 100% dos dividendos extraordinários de 2023. O então CEO se absteve, enquanto os demais conselheiros governistas cumpriram a ordem de Lula. Foi chamado de traidor por alas da Esplanada;
  • ultimato – quando Prates fez chegar à mídia por intermédio dos seus interlocutores uma espécie de ultimato a Lula para que atuasse em seu favor na fritura interna que sofria no governo. O gesto foi lido como um amadorismo do ex-senador.

Esses episódios foram a gota d’água para Lula perder a confiança no presidente da Petrobras. O Planalto esperou para encontrar um novo nome de confiança, que tivesse aceitação de setores do governo e alguma experiência no mercado de óleo e gás. Achou Magda Chambriard. E assim a demissão de Jean Paul Prates foi selada, ao tempo de Lula.

Leia mais em Poder360

Últimos comentários

Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.