Libere dados premium: até 50% de desconto InvestingProGARANTA JÁ SUA OFERTA

3 ações/BDRs de energia para impulsionar sua carteira nos próximos meses

Publicado 31.08.2023, 13:00
CVX
-
XOM
-
COP
-
OXY
-
APA
-
WMB
-
VLO
-
EOG
-
SLB
-
PXD
-
MPC
-
KMI
-
PSX
-
XLE
-
VDE
-
SLBP
-
SLBG34
-
A1PA34
-
P1SX34
-
  • As ações de energia começaram com tudo o segundo semestre do ano;
  • Mas será que esse bom início se repetirá no fim de 2023?
  • Vamos analisar três ações para saber se já há sinais iniciais de um rali sustentado no segundo semestre.
  • O setor de energia começou o segundo semestre deste ano em alta, após a recuperação dos preços do petróleo e gás natural.

    O Energy Sector Fund (NYSE:XLE), fundo que rastreia ações do setor nos EUA, lidera o desempenho do S&P 500, com uma valorização de 10% desde o final de junho.

    XLE diário

    É bom saber que o setor de energia representa menos de 5% do peso total no índice.

    Os investidores podem aproveitar essa tendência de duas formas: comprando ações individuais de empresas do setor ou investindo em ETFs.

    No caso dos ETFs, duas opções interessantes são:

    1. O Energy Select Sector SPDR Fund (XLE), com um patrimônio de US$ 37,5 bilhões. Criado em 16 de dezembro de 1998 com um preço inicial de negociação de US$ 23,31. O fundo cobra uma taxa de despesa de 0,10% e é formado por 28 empresas, sendo as principais participações: Chevron (NYSE:CVX), ExxonMobil (NYSE:XOM), Phillips 66 (NYSE:PSX), ConocoPhillips (NYSE:COP), EOG Resources (NYSE:EOG), Valero Energy (NYSE:VLO), Williams Companies (NYSE:WMB), Schlumberger (NYSE:SLB), Kinder Morgan (NYSE:KMI) e Marathon Petroleum (NYSE:MPC).
    2. O Vanguard Energy Index Fund ETF Shares (NYSE:VDE) administrando US$ 8,4 bilhões e com uma taxa de despesa de 0,10%. Este ETF possui várias empresas-chave do setor de energia, incluindo ExxonMobil, Chevron, ConocoPhillips, Schlumberger, EOG Resources, Marathon Petroleum, Occidental Petroleum (NYSE:OXY), Pioneer Natural Resources (NYSE:PXD), Valero Energy e Phillips 66.

    Por outro lado, é possível investir em ações que mostram sinais iniciais de força e que têm potencial para um segundo semestre de 2023 promissor.

    1. APA

    A APA Corporation (NASDAQ:APA), sediada em Houston, Texas, opera na exploração e produção de petróleo e gás em diversas regiões, incluindo os Estados Unidos, Europa, África e América Latina. Ela se tornou a empresa controladora da Apache Corporation em 2021.

    Atualmente, oferece um retorno com dividendos de 2,30%, com pagamentos de US$ 0,25 por ação neste ano.

    Os resultados divulgados em 2 de agosto mostraram um desempenho sólido, com um crescimento de 11,9% nas receitas e 18,9% nos lucros por ação (LPA). Os investidores podem esperar os próximos resultados, que serão anunciados em 1 de novembro.

    APA semanal

    A ação recebeu 28 avaliações de analistas, com 16 recomendações de compra, 8 de manutenção e 4 de venda.

    De acordo com análises de mercado, a ação tem um potencial de chegar a US$ 49,79, enquanto os modelos da InvestingPro estimam um valor de US$ 49,34.

    A ação apresentou uma tendência positiva, com uma alta de 9% no último mês e +35% nos últimos três meses. Ela manteve seu nível de suporte e teve uma recuperação sólida, permanecendo acima das médias móveis de 50 e 200 dias.

    2. Schlumberger

    Fundada em 1926 como Société de prospection électrique, a Schlumberger é atualmente a maior empresa de serviços para campos petrolíferos do mundo.

    Com operações em mais de 85 países, tem seus principais escritórios em Houston, Paris, Londres e Haia. Suas ações são negociadas em várias bolsas, incluindo a New York Stock Exchange, Euronext em Paris, London Stock Exchange (LON:LSEG) e SIX Swiss Exchange.

    O próximo pagamento de dividendos está agendado para US$ 0,25 por ação em 12 de outubro, sendo necessário possuir as ações até 5 de setembro para ser elegível a esse dividendo. O retorno anual com dividendos da companhia é de 1,72%.

    A empresa reportou resultados financeiros positivos em 21 de julho, superando as projeções do mercado com um crescimento de 1% no lucro por ação.

    Para o próximo trimestre, a expectativa é que apresente uma melhora de 6,06% no lucro por ação, alcançando US$ 0,78, e um aumento mais expressivo do lucro de 4,12%.

    Schlumberger diário

    O consenso dos analistas é favorável à empresa, com 24 recomendações de compra, 3 de manutenção e nenhuma de venda. O UBS estabeleceu um preço-alvo de US$ 73, enquanto a média do mercado é de US$ 66.

    As ações da Schlumberger valorizaram-se 32,11% nos últimos 3 meses e 53,28% nos últimos 12 meses, mostrando um forte desempenho.

    No entanto, a companhia enfrentou uma resistência no início de agosto, que pode estar limitando seu potencial de alta.

    3. Phillips 66

    A Phillips 66 tem sede em Houston, Texas. Originalmente constituída como subsidiária da ConocoPhillips para gerir seus ativos de refino e transporte, tornou-se uma entidade independente e começou a ser negociada na Bolsa de Valores de Nova York em 1º de maio de 2012.

    A empresa oferece um dividendo atrativo aos seus acionistas, com um retorno anual de 3,73%. O último pagamento foi de US$ 1,05 por ação.

    Em seu último balanço, divulgado em 2 de agosto, a empresa surpreendeu o mercado com um aumento de 8,6% no lucro por ação.

    Os investidores aguardam os próximos resultados financeiros, previstos para 27 de outubro, que devem mostrar um avanço significativo de 39,70% no lucro por ação e 6,50% nos resultados.

    Phillips 66 semanal

    Segundo os modelos do InvestingPro, as ações da Phillips 66 têm um potencial de valorização até US$ 150,62. As ações subiram 21,53% nos últimos 3 meses e 30% nos últimos 12 meses, e estão seguindo uma tendência de alta dentro de um canal.

    (Tradução de Julio Alves)

    ***

    Aviso: O autor não possui as ações mencionadas neste artigo. Este conteúdo destina-se a fins unicamente informativos, sem constituir qualquer recomendação de investimento.

Últimos comentários

Carregando o próximo artigo...
Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.