Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

Últimas Notícias

Wall Street abre em alta com alívio de temores sobre redução de estímulo

Entenda Por Que as Ações de Grandes Petrolíferas Ainda Estão em Perigo

Por Investing.com (Haris Anwar/Investing.com)Ações08.07.2020 09:40
br.investing.com/analysis/heres-why-big-oil-stocks-such-as-chevron-and-exxon-are-still-risky-200436072
Entenda Por Que as Ações de Grandes Petrolíferas Ainda Estão em Perigo
Por Investing.com (Haris Anwar/Investing.com)   |  08.07.2020 09:40
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 

Depois da forte recuperação dos mercados financeiros desde a mínima de março, os investidores não têm muitas opções para apostar em um grande movimento de alta. Mas existe um setor que continua para trás, e é o de energia.

VDE Semanal
VDE Semanal

O fundo de índice Vanguard Energy (NYSE:VDE) – que possui, entre suas 10 principais participações, a Exxon Mobil (NYSE:XOM), a Chevron (NYSE:CVX) e a Phillips 66 (NYSE:PSX) – ainda registra queda de 40% no ano, mesmo após o S&P 500 já ter recuperado praticamente todas as perdas desde a liquidação de março.

A última tendência nos mercados de petróleo sugere que as ações de energia já devem ter passado pelo pior da pandemia, uma vez que a demanda petrolífera está aumentando lentamente, impulsionada pelos cortes de produção da Opep+ e a reabertura das economias de diversos países após as medidas de confinamento geradas pela Covid-19, reativando a produção industrial e trazendo de volta os carros para as ruas.

De acordo com uma reportagem recente, a demanda petrolífera na China já voltou para os níveis vistos antes de Pequim impor o lockdown nacional para combater o surto inicial de coronavírus. Como a China é a segunda maior consumidora mundial de petróleo, atrás apenas dos EUA, a rápida recuperação do país ajudou a restringir a oferta no mercado petrolífero mais cedo do que se esperava.

O barril de West Texas Intermediate, que chegou a entrar em território negativo em abril, estava sendo cotado pouco acima de US$40 recentemente.

Recuperação desigual

Apesar do repique nos mercados de petróleo, existem duas razões possíveis para os investidores continuarem receosos com o setor. A primeira é que o mercado de energia ainda não está totalmente fora de perigo. Em muitos países, a primeira onda da pandemia continua acelerando. Os casos de coronavírus estão subindo em partes do Sul e do Oeste dos EUA, mesmo com alguns estados aumentando as restrições. Na Índia, o número de mortes ultrapassou 20.000, enquanto o subcontinente luta para conter a pandemia.

Também há a ameaça do surgimento de uma segunda onda viral, além dos danos registrados no crescimento econômico, o que acabou gerando essa recuperação desigual nos mercados petrolíferos. A demanda de gasolina conduziu esse repique, à medida que as pessoas optaram por dirigir seus carros próprios para evitar o transporte público, mas a demanda dos setores industrial e de aviação ainda está baixa.

O diesel, combustível mais ligado aos ciclos dos negócios, já que abastece a atividade da indústria e o transporte de frete, apresenta demanda fraca, na medida em que a economia mundial continua enfrentando pressões recessivas. E a demanda por combustível de aviação também continua tão deprimida quanto estava durante o pico da pandemia de coronavírus.

Dividendos em perigo

Se a incerteza econômica não fosse razão suficiente para ficar de fora das ações de energia, existe um perigo adicional para os investidores de longo prazo: a incerteza em relação à sustentabilidade dos dividendos do setor. A forte queda dos preços do petróleo no primeiro trimestre obrigou os maiores produtores de óleo e gás nos EUA a congelar ou reduzir seus proventos.

Em abril, a Royal Dutch Shell (NYSE:RDSa) cortou seus dividendos trimestrais pela primeira vez desde a Segunda Guerra Mundial, reduzindo-os em 66% para US$ 0,32 por ação. Ao mesmo tempo, a prestadora de serviços a campos petrolíferos Schlumberger (NYSE:SLB) reduziu seus dividendos em 75%, seu primeiro corte em pelo menos quatro décadas. A empresa de serviços de óleo e gás Halliburton (NYSE:HAL) deixou claro que, por enquanto, evitaria cortar seus proventos, mas afirmou que não hesitaria em fazê-lo caso necessário.

XOM Semanal TTM
XOM Semanal TTM

A Exxon e a Chevron estão entre as grandes empresas de energia que até agora evitaram cortar seus proventos, mas essa situação pode mudar se o mundo enfrentar outra queda de demanda ou se a restrição de oferta promovida pela Opep+ não for suficiente.

A Exxon alertou os investidores na semana passada que deve registrar o segundo prejuízo trimestral seguido quando divulgar seus resultados para o 2T2020 na sexta-feira, 31 de julho, antes da abertura.

A queda dos preços no setor de óleo e gás deve afetar os lucros de produção em cerca de US$ 2,5 a 3,1 bilhões em comparação com o primeiro trimestre, declarou a produtora em um informe regulatório. Essa unidade apurou lucrou de US$ 536 milhões no primeiro trimestre.

A Exxon espera que as margens mais apertadas na produção de combustíveis, como gasolina e diesel, bem como os custos mais elevados de transporte do petróleo bruto ao redor da América do Norte, reduzirão os lucros da atividade de refino em cerca de US$ 800 milhões, para US$ 1,2 bilhão, em relação ao trimestre anterior. A unidade de refino reportou um prejuízo de US$ 611 milhões no primeiro trimestre. As ações da Exxon fecharam o pregão de terça-feira cotadas a US$ 43,24, uma queda de 2,59% no dia.

Resumo

As ações do setor de petróleo, em nossa visão, não oferecem qualquer atrativo no atual ambiente econômico. Seus lucros estão caindo e seus dividendos estão sob ameaça.

Essas empresas estão mais expostas a eventos negativos, como a sobreoferta de petróleo, gás natural e gás natural liquefeito. Tal situação não deve mudar enquanto a pandemia continuar acelerando e o sentimento não mudar em relação aos combustíveis fósseis.

Entenda Por Que as Ações de Grandes Petrolíferas Ainda Estão em Perigo
 

Artigos Relacionados

Thiago Bisi
IBOV Fecha em Alta de 1,84%   Por Thiago Bisi - 22.09.2021

Análise gráfica (técnica) do Ibovespa, Índice, Dólar e Ações Papeis em destaque: IBOV, WINV21, WDOV21, WSPFUT, DJI, DI1F25, DI1F23, CCMX21, AGRO3 (SA:AGRO3), PETR4 (SA:PETR4),...

Entenda Por Que as Ações de Grandes Petrolíferas Ainda Estão em Perigo

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (1)
Carlos Eduardo
Carlos Eduardo 08.07.2020 18:17
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Fico pensando se a demanda geral por petróleo não pode ser afetada no longo prazo pela mudança de comportamento dos consumidores, com menos viagens de avião, menos reuniões presenciais, mais home office e menos deslocamentos físicos. Outro fator para avaliar é se, com o aumento dos custos do refino, a estratégia da Petrobrás não foi premiada, sendo menos impactada que suas concorrentes.
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail