Últimas Notícias
Garanta 40% de desconto 0
👀 Invista igual ao Warren Buffett e lucre +174.3% acima do badalado S&P 500 Aproveite desconto de 40%

Mercado de FIIs espera âncora fiscal crível para retomar crescimento

Por Gabriel BarbosaETFs e Fundos05.03.2023 06:05
br.investing.com/analysis/mercado-de-fiis-espera-ancora-fiscal-crivel-para-retomar-crescimento-200455666
Mercado de FIIs espera âncora fiscal crível para retomar crescimento
Por Gabriel Barbosa   |  05.03.2023 06:05
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
 
USD/BRL
-0,34%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar aos favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 
BVSP
+0,12%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar aos favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 
B3SA3
-3,20%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar aos favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 
IFIX
+0,19%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar aos favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 

Fevereiro foi o segundo mês consecutivo de 2023 com variação negativa para o IFIX. Os fundos imobiliários, representados pelo índice da B3 (BVMF:B3SA3), variou negativamente -0,45%, porém apresenta uma performance positiva de +2,45% nos últimos 12 meses. Já o Ibovespa, apresentou um cenário bem mais negativo em fevereiro, com variação de -7,49% e de -7,26% no acumulado dos últimos 12 meses. O dólar, por sua vez, valorizou +2,33% em relação ao real em fevereiro, enquanto o IMA-B 5+ apresentou uma variação positiva de +1,17%. Nos últimos 12 meses, o índice que representa os títulos de emissão do Tesouro Nacional indexados ao IPCA com prazo de vencimento superior a 5 anos, apresenta uma valorização de +4,86%, porém bem aquém do resultado do CDI, que no mesmo período rentabilizou +13,00%.

O cenário internacional ditou o tom negativo dos investidores tanto para os mercados de ações, quanto para os mercados de juros. A economia americana continua apresentando forte resiliência, com os indicadores divulgados em fevereiro da atividade econômica e do mercado de trabalho, surpreendendo positivamente e com os índices de inflação surpreendendo pelo lado negativo. Isso tem levado a uma revisão dos economistas e analistas para o processo deflacionário buscado pelo banco central americano - Fed. A expectativa agora é que o ciclo da política monetária contracionista permaneça por mais tempo, mesmo que o Fed tenha mais uma vez diminuído o ritmo de alta da taxa de juros de referência, equivalente a Selic no Brasil, para 0,25% a.a. na última reunião dos seus diretores. Com isso, é esperado que a taxa de juros por lá alcance um nível que anteriormente era difícil de imaginar, com alguns analistas projetando um intervalo entre 5,50% e 6,00% a.a., patamar de juros que há muito tempo não se via na maior economia do mundo.

Esse cenário faz com que em todo o mundo haja um ajuste em relação ao prêmio de risco demandado pelos investidores, que buscarão uma remuneração maior para alocar recursos em outras economias, principalmente aquelas consideradas mais complexas por conta do cenário político ou fiscal, como é o caso de vários países considerados emergentes, entre eles o Brasil. Não a toa, o COPOM, Conselho Monetário do Banco Central do Brasil, em reunião realizada na primeira semana de fevereiro, manteve a Selic em 13,75% a.a. e sinalizou que deve manter a taxa de juros de referência da economia brasileira em um patamar restritivo por mais tempo. Essa sinalização não foi bem recebida por alguns membros do atual Governo Federal, entre eles o próprio presidente Lula, que passaram a atacar a lei que determinou a independência do Banco Central em relação ao Poder Executivo e o seu presidente, Roberto Campos Neto, gerando mais desconfiança em relação ao compromisso do atual governo com a agenda de responsabilidade fiscal e fazendo com que houvesse uma forte alta das taxas de juros de longo prazo.

Para os FIIs, esse ambiente negativo continua pressionando as cotações, principalmente dos fundos de tijolo, ou seja, aqueles que investem diretamente em imóveis, pois são os mais diretamente influenciados pelo desempenho da economia e tendem a ser mais impactados pelas taxas de juros e índices de preços em níveis elevados. Essa situação caminhará para uma reversão, na medida em que seja apresentada pelo Governo Federal uma âncora fiscal crível, dando respaldo ao compromisso com as contas públicas, o que deverá abrir um espaço natural, não forçado, para a queda das expectativas de inflação e taxa de juros, favorecendo a impulsionar os fundos imobiliários que hoje são negociados com grande desconto em relação ao valor patrimonial e/ou custo de reposição dos seus ativos.                     

Mercado de FIIs espera âncora fiscal crível para retomar crescimento
 

Artigos Relacionados

Mercado de FIIs espera âncora fiscal crível para retomar crescimento

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir esse gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por esse motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (5)
Valter Nunes
Valter Nunes 06.03.2023 11:30
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Acho bastante estranho os Empresários ficarem calados pagando Selic de 13,75%. 8% de juros real. Os Banqueiros, quem manda no BC estão todos felizes, mesmo com quebradeira de AMER e outras os bancos batem recorde de resultado. Qual seria o MILAGRE? SELIC 13,75% Só bancos ganham...
Fábio Ely
Fábio Ely 06.03.2023 11:30
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Ué, para de reclamar e investe em bancos e no tesouro. Aí tu vira banqueiro e fica rico. Não é isso?
Adilson Fernandes
Adilson Fernandes 06.03.2023 11:30
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Fábio Ely  E aí teu tio que tem uma padaria, uma escola ou um mercadinho fecha. O pensamento do "mercado" é de curto prazo e sua visão de futuro é  míope.
WAGNER RENNO
WAGNER RENNO 06.03.2023 9:34
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
cdi até o governo confiscar
Ueriks Roger
Ueriks Roger 06.03.2023 7:59
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Novo arcabouço fiscal e reforma tributária estão maduros no Congresso Nacional, há consenso para aprovação, política de país e não de governo, otimista com a questão. Avante Brasil.
danny alba
danny alba 06.03.2023 7:59
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
reforma tributária vai ser bem complicado,mas a boa intenção do governo pode ajudar
João Jorge
João Jorge 06.03.2023 7:59
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Governos sempre gastadores ! Âncora fiscal e a inflação! .
Walter Bezerra
Walter Bezerra 05.03.2023 20:28
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
não vejo saída fiscal com esse governo que só quer saber de distribuir dinheiro e ser o mais popular possível para continuar no poder.
moacir avidos
moacir avidos 05.03.2023 7:22
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Ou seja : bora vender tudo e ser feliz!O Brasil é a terra do cdi
 
Tem certeza que deseja excluir esse gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar esse comentário

Diga-nos o que achou desse comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail