Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

BC ponderou subir juros em mais de 1 ponto, mas concluiu por aumentar ciclo de aperto

Dados Econômicos28.09.2021 09:30
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
© Reuters. Prédio do Banco Central em Brasília 25/-8/2021. REUTERS/Amanda Perobelli

Por Marcela Ayres

BRASÍLIA (Reuters) - O Banco Central ponderou subir os juros para além do ajuste de 1 ponto que acabou adotando, mas chegou à conclusão que considerando o cenário de incertezas sobre os choques na inflação, era melhor aumentar o ciclo de aperto na Selic para patamar "significativamente contracionista".

Na ata do Comitê de Política Monetária (Copom) publicada nesta terça-feira, o BC também apontou que, ao cabo, a leitura foi de que a elevação em 1 ponto era adequada para garantir a convergência da inflação para a meta em 2022 enquanto avalia com mais cautela o estado da economia após o impacto causado pela crise de Covid-19.

"O Copom concluiu que, neste momento, a manutenção do atual ritmo de ajuste associada ao aumento da magnitude do ciclo de ajuste da política monetária para patamar significativamente contracionista é a estratégia mais apropriada para assegurar a convergência da inflação para as metas de 2022 e 2023", trouxe a ata.

Na semana passada, o BC aumentou a taxa básica de juros em 1 ponto percentual, ao patamar de 6,25% ao ano, e indicou que deverá repetir a dose na próxima reunião do Copom, em outubro, dando sequência ao seu agressivo ciclo de aperto monetário para domar a inflação. [nL1N2QO361]

Na ocasião, o BC já havia adotado um tom mais assertivo ao frisar que sua intenção era avançar "no território contracionista", levando os juros a patamar em que atuam no sentido de esfriar a economia para conseguir com isso conter a inflação. Antes, o BC havia se limitado a dizer que era adequado levar a Selic para patamar acima do neutro.

Nesta terça-feira, o BC jogou mais de luz sobre sua visão, ao explicitar que mira um nível "significativamente contracionista" para os juros básicos para que a inflação seja ancorada.

De acordo com o documento, três ponderações foram levadas em conta pelo Copom ao se debruçar sobre os custos e benefícios de acelerar o ritmo da elevação dos juros.

Em primeiro lugar, o BC avaliou que o estágio do ciclo de ajuste é caracterizado por uma política monetária já efetivamente contracionista. Ou seja, que atua no sentido de esfriar a economia.

Em segundo, a autoridade monetária pontuou que simulações com trajetórias de elevação de juros que mantêm o ritmo atual de ajuste, mas consideram diferentes taxas terminais, sugerem que o atual ritmo de elevação na Selic é suficiente para atingir patamar significativamente contracionista e garantir a convergência da inflação para a meta em 2022, a despeito da assimetria no balanço de riscos.

"Finalmente, o peso de itens voláteis nas revisões das projeções de inflação de curto prazo e o ineditismo do processo de readequação econômica pós-pandemia reforçam o benefício de acumular mais informações sobre o estado da economia e a persistência dos choques em vigor", destacou o documento.

Pelo cenário básico já divulgado na semana passada, as contas do BC são de inflação em 8,5% em 2021, 3,7% em 2022 e 3,2% em 2023, contra metas centrais de 3,75%, 3,5% e 3,25%, respectivamente, com margem de tolerância de 1,5 ponto para mais ou para menos em todos os casos.

O horizonte relevante para a política monetária contempla o ano que vem e o próximo, sendo que para 2022 as expectativas estão "ligeiramente acima da meta", reconheceu o BC.

"O Comitê ponderou que os riscos fiscais continuam implicando um viés de alta nas projeções. Essa assimetria no balanço de riscos afeta o grau apropriado de estímulo monetário, justificando assim uma trajetória para a política monetária mais contracionista do que a utilizada no cenário básico", disse o BC, repetindo alerta sobre o impacto dos temores quanto à gestão das contas públicas em variáveis que afetam a inflação.

Na pesquisa Focus mais recente, feita pelo BC junto a uma centena de economistas, as expectativas são de alta do IPCA de 8,45% este ano, 4,12% ano que vem e 3,25% em 2023. Para 2022, portanto, o mercado segue piorando suas projeções, mantendo visão mais pessimista que a do BC. [nL1N2QT0TN]

Sobre a inflação, o BC reforçou na ata mensagem que já havia divulgado na semana passada, de que a inflação ao consumidor segue elevada e que a alta em bens industriais deve prosseguir no curto prazo.

Ao mesmo tempo em que destacou que os preços de serviços subiram a taxas maiores, mas que o movimento era esperado, o BC chamou a atenção sobre a persistência de pressões sobre componentes voláteis como alimentos, combustíveis e, especialmente, energia elétrica, que refletem fatores como câmbio, preços de commodities e condições climáticas desfavoráveis.

BC ponderou subir juros em mais de 1 ponto, mas concluiu por aumentar ciclo de aperto
 

Artigos Relacionados

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (16)
Cesar Capri
Cesar Capri 28.09.2021 11:07
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Errados. O melhor seria subir um pouco mais rápido agora, abafando logo esse "fogo da inflação", do que tentar controlar com doses pequenas, em muito breve teremos juros altos com inflação alta. Se já no começo do ano tivessem subido 3 ou 4 pontos, botando a um patamar neutro, talvez a selic nem tivesse passado de 6 %.
Altivo Vieira
Altivo Vieira 28.09.2021 10:22
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Metas do tipo "me engana que eu gosto".
Alacir Ribeiro Antonio Filho Ribeiro
Alacir Ribeiro Antonio Filho Ribeiro 28.09.2021 10:17
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Colocar banqueiro na Presidência do BACEN é o mesmo que jogar sapo n'água...
Sergio Salomao
Sergio Salomao 28.09.2021 9:57
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Tomaram decisoes equivocadas, com tom populista e contra as principais vozes do mercado. Fizeram merda no inicio, agora o estrago é grande e o remedio é muito amargo.
Alisson Maia
AnalistaDavid 28.09.2021 9:29
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Não adianta subir juros se o país não gera emprego e renda. É visível a estagflação(inflação alta + estagnação). Isso vai sugar a economia e qualquer imprevisto como o caso evergrade será o colapso financeiro.
jose eduardo muniz coimbra
jose eduardo muniz coimbra 28.09.2021 9:27
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Qual país do mundo não fez a expansão monetária devido a pandemia?Os puristas preferem que não faze-la em detrimento da fome que com certeza advirão.
jonatas souza
jonatas souza 28.09.2021 9:16
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Expansao monetaria ferrou o br agora estamos pagando a conta que bem chegou direito
jonatas souza
jonatas souza 28.09.2021 9:16
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Expansao monetaria ferrou o br agora estamos pagando a conta que bem chegou direito
Cleiton Simon
Cleiton Simon 28.09.2021 9:08
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
PG não fez nada e deixou o dólar correr solto, com uma taxa de juros extremamente baixa num país desestruturado e com as commodities indo pra lua. o resultado está aí, inflação fora de controle, dólar nas alturas, risco fiscal, país endividado, sem perspectiva, desemprego em nível recorde, miseráveis e pedintes em cada esquina. Esse é o retrato desse desgoverno que eu tive a infelicidade de ajudar a eleger (não voto e odeio comunistas).
julio cesar
julio cesar 28.09.2021 9:08
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Nossa.. Acho que vou me matar...
Carlos Santana
KeuSan1 28.09.2021 9:08
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
continua limitado.....  cheio de ódio imbecil!  "odeio comunistas".... fala infantil!  Antes do imbecil presidente não ficavam com essa babaquice! gado!
Walber Gonçalves
Walber Gonçalves 28.09.2021 9:08
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Essa dupla Guedes- Campos é igual a peito de homem: Não serve pra nada.
Celso Santos
Celso Santos 28.09.2021 8:58
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
A Ata do BC= verborragia ( escrever muito para se dizer nada; pura inutilidade para tentar justificar a própria incompetência na condução da política monetária do País ).😴
O S Filho
O S Filho 28.09.2021 8:48
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
O Paulo Guedes é só por Deus. Eu esperava mais desse cidadão. Lamentável esse governo!!!!
Marcelo Bruschi
Marcelo Bruschi 28.09.2021 8:44
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Paulo Guedes só fez cagada, bla bla bla só isso e deixou a coisa desandar!!!!! Péssimo governo
jose gomez
jose gomez 28.09.2021 8:39
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
As últimas ações mostram que o BC não tem independência alguma.
Claudio Carvalheiro
Claudio Carvalheiro 28.09.2021 8:29
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Estao com medo !
Mant Neuman
BombeiroAmigo 28.09.2021 8:23
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
O desgoverno está completamente perdido. Mesmo com os inúmeros avisos, colocou os juros em irresponsáveis 2%. Potencializou a inflação global aqui no Brasil e, agora, não consegue segurar a burrada que ele mesmo fez.
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail