Libere dados premium: até 50% de desconto InvestingProGARANTA JÁ SUA OFERTA

Se Fed está deixando de baixar juros, não quer dizer que deixaremos de cortar juros aqui, diz diretor do BC

Publicado 10.06.2024, 18:38
Atualizado 10.06.2024, 19:15
© Reuters. Sede do Banco Central em Brasílian22/03/2022nREUTERS/Adriano Machado

SÃO PAULO (Reuters) - O diretor de Assuntos Internacionais e de Gestão de Riscos Corporativos do Banco Central, Paulo Picchetti, reforçou nesta segunda-feira que não há relação uma mecânica entre as políticas monetárias dos Estados Unidos e do Brasil.

"No curto prazo, não quer dizer que (se) o Fed está deixando de baixar juros, a gente vai deixar de baixar juros aqui", comentou Picchetti, durante evento pela internet. "Nem o contrário", acrescentou.

O diretor pontuou que no longo prazo há uma "relação de equilíbrio" entre as atuações dos BCs.

Em suas comunicações oficiais e nas falas do presidente do BC, Roberto Campos Neto, a autoridade monetária já vem registrando que a relação entre os juros dos EUA e do Brasil não é mecânica. A indicação é de que os diretores estarão atentos aos mecanismos de transmissão do cenário externo para a conjuntura brasileira.

Em sua apresentação, Picchetti também voltou a abordar a preocupação do BC com a melhora do mercado de trabalho e, em especial, da renda, que podem pressionar a inflação no Brasil. Ao mesmo tempo, ele pontuou que não existe uma transmissão direta dos rendimentos salariais para preços de serviços.

"Nesta questão do mercado de trabalho, tem muitas dimensões que também ficaram incertas estruturalmente depois da pandemia, tanto lá (nos EUA) quanto cá (no Brasil)", comentou Picchetti. "No Brasil, você tem um debate sobre quais foram os impactos das reformas -- principalmente a reforma trabalhista -- sobre produtividade e sobre custo do trabalho."

© Reuters. Sede do Banco Central em Brasília
22/03/2022
REUTERS/Adriano Machado

"Então, pode ser que isso daqui esteja também explicando como que o aumento de rendimentos aqui não foi até agora seguido de um aumento na mesma proporção de inflação de serviços. Se isso for verdade, esta é uma boa notícia", acrescentou.

Picchetti participou nesta segunda-feira do webinar “Desafios de Política Monetária”, promovido pela FGV/EESP.

(Por Fabrício de Castro)

Últimos comentários

Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.