Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

Consumo em restaurantes cai 7,6% em novembro ante novembro de 2020

Economia19.01.2022 16:24
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
© Reuters. Consumo em restaurantes cai 7,6% em novembro ante novembro de 2020

O consumo em restaurantes, bares, lanchonetes e padarias recuou 7,6% no faturamento, em termos reais, em comparação ao mesmo período de 2020. A informação foi apurada pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) em parceria com a Alelo. A leitura também apontou ligeira queda no valor gasto com supermercados (-1,2%).

"Alguns fatores tendem a prejudicar o fluxo e faturamento dos restaurantes. A alta nos preços de bens e serviços, a queda na renda e do poder de compra das famílias, as mudanças permanentes nos hábitos e na rotina de trabalho de consumidores, além das incertezas sobre o futuro da pandemia e da economia", analisa o presidente da Alelo, Cesario Nakamura.

Ainda de acordo com os Índices de Consumo em Restaurantes (ICR), houve baixa de 2,7% na quantidade de vendas e de 6,6% no número de estabelecimentos que efetivaram ao menos uma transação no mês de novembro. Por outro lado, os Índices de Consumo em Supermercados (ICS) registraram aumento de 3,4% e de 1,1%, respectivamente, nas mesmas competências.

Período pré-pandemia

Em comparação com o período pré-covid, em novembro de 2019, o ICR apurou quedas nos três indicadores em novembro; de 28,7% no faturamento, 43,8% na quantidade de vendas e 7,5% no número de estabelecimentos com pelo menos uma transação.

O ICS também apresentou recuo na quantidade de vendas (-10,9%), mas avanços em faturamento (2,5%) e estabelecimentos com pelo menos uma transação (0,8%).

Os últimos resultados evidenciam que as diferenças entre o comportamento do consumo em supermercados e restaurantes têm se prolongado para além do fim das restrições sanitárias, mesmo com o avanço notável da campanha de vacinação no País, na avaliação de pesquisadores da Fipe. "O cenário de encarecimento do crédito, aumento da taxa de juros, endividamento e inadimplência é prejudicial para o varejo em geral e pode impactar negativamente também os supermercados", diz a fundação, em nota.

A região Centro-Oeste registrou a maior redução do valor gastos em restaurantes entre novembro de 2019 e o mesmo mês de 2021, com queda de 31,3%. Houve recuos em todas as regiões do País; de 29,8% no Sul, 29,1% no Nordeste, 28,4% no Sudeste e 25,6% no Norte.

O Piauí (-40,3%) foi a unidade federativa mais impactada negativamente na comparação com o nível pré-pandemia, seguido por Distrito Federal (-38,0%), Rio de Janeiro (-37,2%), Rio Grande do Sul (-36,1%), Ceará (-33,6%), Minas Gerais (-32,9%), Bahia (-31,9%) e Amazonas (-31,8%).

Em movimento contrário, o Acre (25,9%) apresentou o maior aumento no período. Roraima (+4,9%) e Rondônia (+3,4%) também avançaram na comparação.

O ICR considera a evolução do consumo de refeições prontas em restaurantes, bares, lanchonetes, padarias, deliveries e retirada para viagem. Já o ICS acompanha as transações em supermercados, quitandas, mercearias, hortifrútis, sacolões, entre outros. Ambos os índices são baseados em operações realizadas com cartões Alelo Alimentação e Alelo Refeição.

Consumo em restaurantes cai 7,6% em novembro ante novembro de 2020
 

Artigos Relacionados

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail