Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Atualize já

Dólar tem firme alta com exterior instável e cenário eleitoral no radar

Moedas 16.08.2022 17:35
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
© Reuters.
 
USD/BRL
+0,03%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar a uma lista de Favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 
DX
-0,24%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar a uma lista de Favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 

Por José de Castro

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar registrou sólida valorização nesta terça-feira, com o real entre as moedas mais golpeadas em uma sessão negativa para divisas correlacionadas às matérias-primas, cujos preços voltaram a cair por temores de recessão global.

O dólar à vista subiu 0,94%, a 5,1405 reais, depois de na máxima saltar 1,24%, para 5,1555 reais, maior nível desde a sexta-feira passada.

A instabilidade nos mercados externos estimulou a demanda pela proteção da moeda norte-americana. O índice do dólar frente a uma cesta de rivais evitava uma correção mesmo depois do salto da véspera, e as bolsas de valores em Nova York oscilaram entre perdas e ganhos por toda a sessão.

Um índice de commodities emendou a terceira baixa consecutiva e acumula um tombo de 12,7% desde os picos em vários anos alcançadas em junho, pressionando adicionalmente os termos de troca do Brasil, uma das variáveis na conta da taxa de câmbio de equilíbrio. O minério de ferro, um dos principais componentes da pauta de exportação do Brasil, voltou a cair na Ásia.

Por aqui, analistas não deixaram de citar o início oficial da campanha eleitoral, período historicamente associado a um aumento da volatilidade no mercado financeiro.

A partir desta terça está liberada a realização de propaganda partidária e a realização de eventos de arrecadação de recursos para a campanha.

O foco dos investidores é entender quais as propostas dos dois candidatos que lideram pesquisas de intenção de voto --Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Jair Bolsonaro (PL)-- para a política fiscal. Por ora, o entendimento é que ambos dão indicações de mais afrouxamento no controle de gastos.

"O mercado melhorou desde os preços de julho, depois das sinalizações do Fed, mas nessa frente (fiscal) o cenário não melhorou, pelo contrário", disse Luciano Rostagno, estrategista-chefe do banco Mizuho (NYSE:MFG), em referência a indicações de Bolsonaro e Lula sobre aumento permanente de gastos em 2023. "Esse debate fiscal vai continuar no foco do mercado pelos próximos anos", completou.

A demanda por opções de compra de dólar em relação à procura por opções de venda da moeda voltou a subir justamente num momento em que o dólar entrou em rota de baixa, indicando pouca convicção dos agentes financeiros na manutenção dos patamares em torno de 5,10 reais em que a divisa norte-americana chegou a operar recentemente.

Enquanto isso, a volatilidade implícita --uma medida da expectativa de vaivém nos preços-- bateu no prazo para três meses o maior patamar desde julho de 2020, quando a comunidade financeira e o mundo ainda lidavam com o baque inicial da pandemia de Covid-19.

Gestores de fundos da América Latina se mostram mais preocupados do que em julho com os planos para a política fiscal brasileira após as eleições, e um número maior deles espera que o mercado financeiro reaja aos resultados das pesquisas de intenção de voto até as eleições, mostrou sondagem do Bank of America (NYSE:BAC) referente a agosto divulgada nesta terça-feira.

No curto prazo, a possibilidade de um banco central norte-americano menos agressivo na política monetária parece aplacar maiores temores do lado político-fiscal no Brasil, contudo.

Na sondagem do BofA, a maioria respondeu esperar dólar entre 4,81 reais e 5,40 reais ao término deste ano, e a aposta alternativa em um preço mais alto --entre 5,41 reais e 5,70 reais ao fim do ano-- despencou de cerca de 25% em julho para menos de 10% em agosto.

Rostagno, do banco Mizuho, revisou para 5,10 reais a projeção para o dólar ao fim de 2022, ante 5,20 reais anteriormente, citando um cenário de juros menos pressionados nos EUA.

Dólar tem firme alta com exterior instável e cenário eleitoral no radar
 

Artigos Relacionados

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (26)
Fernando Alves
Fernando Alves 16.08.2022 22:32
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Lula afrouxava para levar infra estrutura p outros países, iniciar obra pra pagar os 10% e não concluir, desviar 242 bi da saúde, mensalão, petrolão, caixa, BNDS, postales, oi. O cara era uma máquina de roubar. Bolsonaro, afrouxa e tem superávit com redução da dívida Pib depois de 2 guerras, Covid e Rússia e Ucrânia. Fácil detectar qual o melhor pra economia.
Douglas Sathler
Douglas Sathler 16.08.2022 21:43
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Lula afrouxava gasto pra investir no pais. Fazia obra e construia universidades. Bolsonaro afrouxa o gasto pra comprar à reeleição dando dinheiro pra taxista e caminhoneiro.
Thales guimaraes
Thales guimaraes 16.08.2022 21:37
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Até hoje o bombeirinho, Mant Newmann, passando o dia postando fake news por aqui?? Passa o dia inteiro a serviço do Barba, que vida miseravel trabalhar com isso, pra pseudo atacar um lado que só beneficia o outro! E um dos dois vai ser o presidente dele ano que vem!
Celso Santos
Celso Santos 16.08.2022 20:49
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Hegemonia do dólar já acabou, apesar do apelo insistente das reportagens para destacar o dólar, encobrindo o problema real por que passa a economia americana. O movimento de desdolarização está em curso, mas Reuters, Bloomberg, New York Times, Wall Street J., Washington Post, Valor Econômico, G1, UOL, e quem vc quiser colocar mais aqui, "NÃO" irão destacar esse fato porque prejudicaria os interesses do mercado, que é conduzido pelo capitalismo anglo-americano. Contudo, quando se olha as reservas cambiais dos países ( sobretudo dos emergentes), há uma nítida saída de posição em dólar, sem indicativo de retorno. Pode falar o que quiser o Bank of America e demais instituições estadunidenses porque o papel delas é justamente esconder essa situação para estimular seus clientes a continuaram nas compras e no fortalecimento do dólar, que é moeda que os movimenta. O mundo mudou. Investing está constantemente bombardeando matérias dessas mídias mainstreams que enganam mais que instruem.
Geovani Salvetti
Geovani Salvetti 16.08.2022 20:35
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Se Lula ficar a frente nas pesquisas o dólar vai explodir...
Lucas Zimmer
Lucas Zimmer 16.08.2022 20:35
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Luladrao e BOZO dois populistas q não sabem de onde vem o dinheiro pra pagar promessas populistas...e vc fica aí igual torcedor de time de futebol achando q esse ou aquele vai ser melhor para o dólar e juros...isso aqui é lugar de investidor e não buteco
Lucas Zimmer
Lucas Zimmer 16.08.2022 20:02
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
se depender do JEGUES dólar é $10... Banco Central vai ter q trabalhar muito no juro durante as eleições com falas populistas...
Cesar Albuquerque
Cesar Albuquerque 16.08.2022 19:57
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Sobe hoje e cai amanhã o mercado adora especular com o real , E com as taxa de juros a esse nivel so estimula o carry trade Mas como a nossa moeda e nosso banco central é fraco vamos ter muita volatilidade pela frente . Só nos resta orar
Andollinni Magalhães
Andollinni Magalhães 16.08.2022 19:16
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Amanhã essa alta vai por agua abaixo
Alexandre Silva
Alexandre Silva 16.08.2022 18:54
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Firme alta? Ta de sacanagem? Pessoal pessimista do caramba.
Mamoru Uehara
Mamoru Uehara 16.08.2022 18:41
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
apos subir muito entre aspas vem dias de queda a alta. por causa das eleições kkk
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail