Últimas Notícias
0

Ibovespa se aproxima de 100 mil pontos, mas marca histórica depende de avanço em Previdência

Ações14.03.2019 18:12
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
© Reuters. Operadores atuam na Bolsa de Valores de São Paulo

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - Uma alta de cerca de 2 por cento separava nesta quinta-feira o Ibovespa do ansiado patamar de 100 mil pontos, que estrategistas esperam ser ultrapassado em 2019 com o avanço na pauta econômica do novo governo, principalmente a reforma da Previdência.

Índice de referência do mercado acionário doméstico, o Ibovespa caía 0,7 por cento às 15:21, a 98.195,65 pontos.

Um dia depois de o principal índice de ações da B3 superar os 99 mil pontos durante o pregão pela primeira vez na história, preocupações contínuas sobre o crescimento econômico global abriam espaço para alguma realização de lucros após dados fracos da China.

Para os analistas Fernando Bresciani e Pedro Galdi, da corretora Mirae, qualquer novidade positiva sobre a reforma da Previdência gera a possibilidade de o Ibovespa se descolar do mau humor externo e testar os 100 mil pontos, conforme nota a clientes mais cedo.

Tanto o governo como o mercado financeiro consideram que a reforma é crucial para a melhora do quadro fiscal do país e, por consequência, do crescimento econômico brasileiro, que segue mostrando uma arrastada recuperação.

A Câmara dos Deputados instalou na quarta-feira sua Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), primeiro órgão colegiado que analisará a proposta de mudança nas regras das aposentadorias, o que configura como um evento positivo, mas, de acordo com agentes de mercado, já estava no preço.

A equipe da Gauss Capital afirmou em nota a clientes que, apesar do choque de realidade em fevereiro, com dificuldades na articulação política e na estratégia de comunicação com o público, segue confiante de que a reforma da Previdência será aprovada ainda este ano, mantendo um posicionamento otimista.

De acordo com mediana de estimativas compiladas no mercado pela Reuters no final de fevereiro, o Ibovespa deve chegar a 120 mil pontos no final de 2019, uma alta de 21,3 por cento em relação ao fechamento de quarta-feira.

Estrategistas acreditam que o andamento das reformas econômicas no país atrairá investidores estrangeiros, que seguem com posições reduzidas em ações brasileiras, diante de desconfianças sobre a capacidade de implementação das propostas da equipe comandada pelo ministro da Economia, Paulo Guedes.

No começo do mês, o BTG Pactual (SA:BPAC11) destacou que a alocação de capital por fundos globais e de mercados emergentes (GEM) tem crescido consistentemente, e destacou que há espaço para mais, assim como a exposição de agentes locais, que cresceu mas permanece distante de níveis do passado recente.

"Com as eleições agora no retrovisor e as novas políticas econômicas do presidente tomando forma, esperamos que mais dinheiro seja alocado em ações brasileiras", afirmaram os estrategistas do BTG Carlos Sequeira e Bernardo Teixeira em relatório distribuído a clientes.

Dados sobre as negociações de investidores estrangeiros no segmento Bovespa, por sua vez, mostram saída líquida de 1,1 bilhão de reais no ano até 12 de março.

O índice encerrou na quarta-feira a 98.903,88 pontos, recorde para fechamento. Do ponto de vista gráfico, analistas do Itaú BBA afirmaram que, ao superar a máxima histórica de fechamento de 98.600 pontos, o Ibovespa entrou em tendência de alta e abriu espaço para seguir em direção ao objetivo em 105 mil pontos. "O próximo passo do mercado dependerá das ações de maior peso no Ibovespa também superarem suas importantes resistências."

Ibovespa se aproxima de 100 mil pontos, mas marca histórica depende de avanço em Previdência
 

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias ou ataques pessoais dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários
Rosildo da Silva
Rosildo da Silva 14.03.2019 19:42
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
A reforma não tira os privilégios, pelo contrário, aumenta, os trabalhadores da iniciativa privada que irão pagar a conta por trabalhar mais tempo e contribuir por mais de 40 anos por conta de instabilidade e desemprego
Responder
3 7
Fabio Piloto
Fabio Piloto 14.03.2019 19:42
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Acho que vc não leu o texto. Essa reforma nivela os trabalhadores do regime público , privado e políticos. O teto para todos será o mesmo $5.800 , assim como o tempo de contribuição.
Responder
5 0
Aldo Junior
Aldo Junior 14.03.2019 17:31
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
apenas especulação...
Responder
2 1
Roger Mont
Roger Mont 14.03.2019 17:29
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
o texto enviado de mudança na previdência é no mínimo, leviano.não faz nenhum sentido aprovar com essas alterações que NÃO tiram privilégios e só prejudicam que já contribui há anos.nada vem a favor de nenhum trabalhador.
Responder
8 8
Jucenir dos santos
Jucenir dos santos 14.03.2019 17:29
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
As políticas públicas deste governo só será de grande benefício a classe empressarial. Por isso o mercado sobe nas especulações. Com a aprovação o setor bancário tende a crescer mais com venda de planos de previdência privada.
Responder
2 4
Ralf Pereira
Ralf Pereira 14.03.2019 17:29
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Quais privilégios precisam ser retirados? O que exatamente precisa? É muito difícil aprovar?
Responder
0 2
Diego Morani
Diego Morani 14.03.2019 17:29
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
eh óbvio que ajuste tem que ter. Por direito adquirido você não pode mais mexer nas mega-aposentadorias que já foram concedidas e causam desequilíbrio do sistema. A forma de equacionar isso eh ir passando a faca daqui por.diamte. Agora aquela novinha que nunca trabalhou e recebe pensão vitalícia do pai militar e tal isso daí ninguém nunca mais vai mexer, eh prejuízo para vida toda. Pra pagar pensões como essa, aposentadorias integrais do setor público já concedidas só passando a faca nas gerações.futuras.
Responder
1 0
Roger Mont
Roger Mont 14.03.2019 17:29
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
o texto enviado de mudança na previdência é no mínimo, leviano.não faz nenhum sentido aprovar com essas alterações que NÃO tiram privilégios e só prejudicam que já contribui há anos.nada vem a favor de nenhum trabalhador.
Responder
1 1
Ralf Pereira
Ralf Pereira 14.03.2019 17:29
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Quais privilégios precisam ser retirados? O que exatamente precisa? É muito difícil aprovar?
Responder
0 2
Rosildo da Silva
Rosildo da Silva 14.03.2019 17:23
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Se a reforma for aprovada para matar os trabalhadores da iniciativa privada e manter os privilégios dos privilegiados, dia seguinte bolsa dispara e depois ficará no marasmo ou queda livre com a desaceleração global e aversão à risco.
Responder
3 3
Aldo Junior
Aldo Junior 14.03.2019 17:23
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
apenas especulação...
Responder
0 2
Diego Morani
Diego Morani 14.03.2019 17:11
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
e as corretoras querendo encher os sardinhas de coragem e comprar papéis...
Responder
2 2
Diego Morani
Diego Morani 14.03.2019 17:10
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
a porrada maior vai ser com a previdência sendo aprovada de forma muito diferente do texto original. O governo não tem articulação nem sabe quantos votos tem pra aprovar
Responder
7 5
Diego Morani
Diego Morani 14.03.2019 17:08
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
bolsa ta sem volume, os gringos meteram o pé faz tempo. os tubarões malandros aqui esticaram os papéis das estatais e agora estão desesperados pro gringo voltar pra fazerem a festa. Vai esperando sentado...
Responder
4 9
Claudio Miranda
Claudio Miranda 14.03.2019 16:49
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
A impressão que eu tenho é que só falta eu vender índice pra ele chegar aos 100.000
Responder
7 0
Ralf Pereira
Ralf Pereira 14.03.2019 16:49
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Não tenho dúvidas disso. Quase todo mundo tem esse impressão. Sera que é só impressão?
Responder
1 1
hendrio ramons
hendrio ramons 14.03.2019 16:40
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Os preços representam o humor do mercado. E as fontes de notícias têm que atribuir um motivo a movimentação do preço.
Responder
1 0
14.03.2019 16:38
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
100.000 vai sem a previdência ...mercado esta forte ...ironia desse autor condicionando a previdência com uma alta de apenas + 2% no nosso indice.para superar os 10.000..... esse autor é muito pretensioso ...
Responder
12 1
Francisco Carneiro
Francisco Carneiro 14.03.2019 16:36
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
É essa parte da Notícia que os Parlamentares tem que levar em consideração na hora da votação:.." Tanto o governo como o mercado financeiro consideram que a reforma é crucial para a melhora do quadro fiscal do país e, por consequência, do crescimento econômico brasileiro...
Responder
2 1
Edival Júnior
Edival Júnior 14.03.2019 16:34
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Ibovespa deflacionado não está na máxima. É preciso tomar cuidado aqui. Estaria o Ibovespa realmente na máxima? Em termos nominais, sim. Mas para fazer uma comparação de longo prazo, o ideal é descontar a inflação do período.
Responder
2 0
Ralf Pereira
Ralf Pereira 14.03.2019 16:33
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Quer dizer que a expectativa de uma votação que levasse à saída da GRB da UE sem um acordo, votação que teve início 14hs de hoje, não influênciou em nada na correção? A recuperação que ocorreu no mesmo instante que saiu a decisão de que a May deve solicitar prorrogação de prazo à UE foi coincidência?
Responder
4 1
Andre Santana
Andre Santana 14.03.2019 16:32
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
tudo é previdência agora
Responder
4 0
Ralf Pereira
Ralf Pereira 14.03.2019 16:32
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Duas opções: 1 - Eles não querem que as pessoas aprendam a analisar o mercado. 2 - Eles não sabem de nada.
Responder
1 0
Lucas Bandeira
Lucas Bandeira 14.03.2019 16:19
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
$$
Responder
2 0
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.
Registrar-se com Google
ou
Registrar-se com o e-mail