Últimas Notícias
Investing Pro 0
🚨 Nossos dados Pro revelam a melhor ação da temporada de balanços Acesse dados

Últimas Notícias

Na posse de Mercadante, Lula volta a destacar papel de BNDES como indutor do desenvolvimento

Juros: Taxas se firmam em queda na reta final após CCJ aprovar PEC

Ações 06.12.2022 19:20
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
Juros: Taxas se firmam em queda na reta final após CCJ aprovar PEC

Os juros futuros firmaram sinal de alta a longo da tarde, em meio à discussão do relatório da PEC da Transição na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, tema que trouxe muita volatilidade aos ativos durante o dia. Após a CCJ, aprovar o texto, no fim da tarde, as taxas passaram a devolver prêmios na sessão estendida e fecharam em queda. Até então, a intensidade do avanço variou à medida que ajustes no texto iam sendo anunciados, na tentativa de se chegar a um acordo. O estresse só não foi pior porque, no exterior, a curva americana teve fechamento expressivo, dado o temor de que o aperto monetário do Federal Reserve coloque os Estados Unidos em recessão. O trecho curto ficou ancorado pelo compasso de espera pela decisão do Copom amanhã, tendo reagido discretamente ao anúncio de redução dos preços da gasolina a partir de amanhã.

A taxa do contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) para janeiro de 2024 voltou aos 14,00% no fechamento da etapa regular, de 13,98% no ajuste de ontem, mas desceu a 13,925% na estendida. O DI para janeiro de 2025 encerrou com taxas de 13,17% (regular) e 13,075% (estendida), de 13,09% ontem no ajuste. A do DI para janeiro de 2027 fechou em 12,80% (regular) e 12,695% (estendida), de 12,72%.

O noticiário em torno da PEC concentrou as atenções durante toda a terça-feira. Como esperado, o impacto total do texto apresentado de manhã pelo relator Alexandre Silveira (PSD-MG) ficou em R$ 198 bilhões, mas com o limite do teto sendo esticado em R$ 175 bilhões por dois anos para acomodar o aumento das despesas com Bolsa Família. Com isso, R$ 105 bilhões no Orçamento de 2023 que já estavam previstos para pagar o programa social poderiam ser direcionados a outros gastos.

O texto também previa retirar do teto até 6,5% das receitas extraordinárias do governo ainda este ano, com impacto previsto em cerca de R$ 23 bilhões. Além disso, propunha a criação de um novo arcabouço fiscal por meio de lei complementar, o que foi lido pelo mercado como a sentença de morte da regra do teto.

Pouco depois das 17h30, chegou-se a um acordo para reduzir a ampliação do teto em R$ 30 bilhões, para R$ 145 bilhões, embora a base bolsonarista defendesse R$ 125 bilhões, e para que a proposta de revisão do arcabouço fosse enviada ao Congresso em um prazo de seis meses. No relatório de Silveira, o prazo era de um ano. Ao fim, quanto à revisão, prevaleceu um meio-termo: 31 de agosto de 2023. O texto foi aprovado por unanimidade em votação simbólica e deve ser apreciado amanhã no plenário.

Na avaliação do economista Carlos Kawall, sócio-fundador da Oriz Partners, independentemente dos preços dos ativos, as consequências da PEC são muito negativas. Segundo ele, embora os R$ 175 bilhões tenham ficado dentro do teto, com validade por dois anos, a perspectiva é que o prazo seja renovado. "Não vai ter como voltar atrás nas despesas obrigatórias", afirma. "Não só estamos destruindo o teto de gastos, mas acabando também com a Lei de Responsabilidade Fiscal", disse.

Para o ex-diretor do Banco Central Alexandre Schwartsman, a expansão fiscal prevista é incompatível com o ritmo de crescimento da atividade brasileira e pode levar a uma desancoragem das expectativas de inflação do mercado. "Se o BC está tentando pisar no freio e o Executivo pisa no acelerador, o BC vai ter de, no mínimo, manter o juro por mais tempo do que se esperava e, na pior das hipóteses, subir o juro em algum momento de 2023."

"A negociação ainda deve levar a um ajuste, mas como não se sabe em qual magnitude, a curva acaba ganhando inclinação", afirmou o operador de renda fixa da Nova Futura Investimentos André Alírio.

Com os temores fiscais pesando mais nas preocupações com a inflação, a curva reagiu de forma sutil ao anúncio da Petrobras (BVMF:PETR4), de queda no preço da gasolina em 6,1% a partir de amanhã. Os cálculos do mercado apontam alívio entre 0,14 e 0,16 ponto porcentual do IPCA em 2022.

Juros: Taxas se firmam em queda na reta final após CCJ aprovar PEC
 

Artigos Relacionados

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (6)
Maura Carvalho
Maura Carvalho 07.12.2022 9:35
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
O BC levou os juros abruptamente a 2%, desvalorizou o real para atender a demanda do agro e elevou a inflação, depois subiu, sem nenhum controle a 2 dígitos, retroalimentando a inflação pois empresas endividas repassam o valor dos juros ao consumidor. Nossa inflação não é por demanda, não caia nesta estorinha de que juros de 200% da inflação é para contê-la, nenhum país decente do mundo deixaria isso acontecer, destruindo a economia dos estados, famílias e empresas para atender ao sistema financeiro.
Everton Bor
Everton Bor 06.12.2022 22:58
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Essa recomendação é so para os votaram no luladrão.É agora cambada que FAZUÉLI...taxas de juros se firmam em queda...que beleza...esse é o sinal..vendam a casa, cuecas e a mãe e entrem com tudo na renda variável. Dê preferências as estatais federais, essas irão subir forte no próximo ano.
José Artur Medina
José Artur Medina 06.12.2022 21:26
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
É do Estadão? Então é mentira. O título dá a entender que o crédito está caindo por causa da PEC. Por definição, se tem marxista é mentiroso. Por favor, igitem juros futuros advfn e vejam os juros futuros de 2031, está em queda pela onda, do gráfico do momento, após um pico. Como dizer que a Petro está em alta (hoje) sem contar que ela desabou de 34 para 22. Da mesma forma os juros futuros explodiram e deram uma arrefecida de seu pico de 13.8. Como dizia a propaganda da Folha em que falava dos feitos economicos de Adolfo e aos poucos mostrava sua foto e terminava dizendo, você pode contar um monte de mentiras só dizendo a verdade, folha não dá pra não ler. Com o Estadão é exatamente o contrário.
José Artur Medina
José Artur Medina 06.12.2022 21:26
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
no Google
Everton Bor
Everton Bor 06.12.2022 21:26
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Discordo de vc meu amigo..Essa recomendação é so para os que votaram no luladrão.É agora cambada que FAZUÉLI...taxas de juros se firmam em queda...que beleza...esse é o sinal..vendam a casa, cuecas e a mãe e entrem com tudo na renda variável. Dê preferências as estatais federais, essas irão subir forte no próximo ano.
Mathew Newmann
Mathew Newmann 06.12.2022 20:39
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Bozo Ladrão, o Rei da PEC! Quem furou o teto em 800 BILHÕES? 600 disputando com o congresso quem rasgava mais dinheiro na pandemia de 2020. 120 dando calote para bancar o mensalão secreto. 60 comprando votos e decretando estado de calamidade eleitoral
Junior Alers
Junior Alers 06.12.2022 20:39
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
em qual bola do lula se esta grudado
Luciano Babinski Freitas
Luciano Babinski Freitas 06.12.2022 20:39
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Junior Alers nas duas claro .
Jonathan Maiko
Jonathan Maiko 06.12.2022 20:39
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
vcs grudam na perna no bozó, por isso infeccionou... kkkkkkk
Paulo Gustavo
Paulo Gustavo 06.12.2022 20:39
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Jonathan Maiko  Não adianta. Eleitor do bozo é imbecil.
Fabio Vincle
Fabio Vincle 06.12.2022 20:39
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
kkk esse pec do larápios destravou 7bilhoes parabo orçamento secreto kkk desculpa agora é emenda parlamentar . outra o PIB está positivo como se vc diz que o atual governo furou teto
jander macedo
jander macedo 06.12.2022 20:15
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Rumo aos nossos países vizinhos vamos morrer abraçados 🤣🤣🤣 Faz o L agora nos próximos anos !!!!
nestor eugenio bassani
nestor eugenio bassani 06.12.2022 20:06
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Resumindo:  A Venezuela e logo ali!.. aguardem
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail