Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

Lira diz que governo pode vender ações para deixar de ser majoritário na Petrobras

Ações 27.05.2022 11:21
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
© Reuters. Presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, durante sessão do Congresso 02/02/2022 REUTERS/Adriano Machado

Por Ricardo Brito

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), disse nesta sexta-feira que o governo federal pode, por meio de um projeto de lei enviado ao Congresso e em uma discussão rápida, vender ações que têm da Petrobras (SA:PETR4) e deixar de ser o sócio majoritário da estatal petrolífera.

Em entrevista à Rádio Bandeirantes, Lira aventou essa possibilidade após ter sido questionado sobre o avanço de uma proposta no Legislativo para privatizar a Petrobras ainda neste ano, a cinco meses das eleições.

"A privatização completa (da Petrobras) eu acho que o tempo seja inadequado, muito pouco. Agora o governo pode, por projeto de lei ou numa discussão mais rápida, vender as ações que têm no BNDES, em torno de 14%, e deixaria de ser majoritário, tiraria de suas costas a responsabilidade da falta de sensibilidade da Petrobras", disse.

Procurados, o Ministério de Minas e Energia e a Petrobras não responderam de imediato a pedido de comentário.

A elevação constante dos preços dos combustíveis tem sido o principal motor para a alta da inflação, que está acima de 12% no acumulado em 12 meses, e tem sido uma pedra no sapato do presidente Jair Bolsonaro, afetando sua popularidade a cinco meses das eleições, quando ele tentará obter um novo mandato. Lira é um dos principais aliados do presidente.

O presidente da Câmara criticou a Petrobras ao dizer que a estatal hoje não tem nenhum viés estruturante para o país e não ser o pagamento de dividendos a seus investidores, acrescentando que a companhia se escuda no fato de o governo ser o sócio majoritário.

"A Petrobras é um ser vivo e independente que não tem função social e estruturante", protestou.

"Nessa esteira, ou a gente privatiza a empresa, ou toma medidas mais duras. Todo o desgaste da Petrobras não vai para a Petrobras, vai para o governo federal", afirmou.

SUBSÍDIO

Lira disse ainda que o Congresso tem cobrado do ministro da Economia, Paulo Guedes, a concessão de um subsídio direto para o óleo diesel, os caminhoneiros, taxistas e motoristas de transporte por aplicativo.

"Pode ser direto para as categorias, porque também a gente aqui não precisa, com toda essa questão de teto de gastos e responsabilidade fiscal, talvez nós não tenhamos espaço para todos os subsídios em todos os combustíveis linearmente para todo mundo, mas direto para o que causa a inflação, que é o transporte de cargas do Brasil e os transportes coletivos, essas questões de taxistas e Uber (NYSE:UBER), é possível", defendeu.

Para o presidente da Câmara, não se justificaria uma eventual ação contra Bolsonaro que poderia torná-lo inelegível se concedesse esse tipo de subsídio em um ano eleitoral, por que o "mundo está em um Estado de exceção".

Lira disse esperar que o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), coloque em votação rapidamente o projeto aprovado esta semana na Câmara que fixa teto para a cobrança do ICMS sobre combustíveis, energia elétrica e outros serviços, que passariam a ser considerados essenciais.

Segundo o parlamentar, Estados não vão perder arrecadação, como se alardeia, porque isso seria reequilibrado em toda a cadeia. Ele afirmou que não tem os governadores como inimigos, mas eles, assim como todos, precisam dar uma cota de sacrifício.

Lira diz que governo pode vender ações para deixar de ser majoritário na Petrobras
 

Artigos Relacionados

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (86)
jp jp
jp jp 28.05.2022 18:09
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
VOTAREMOS NA TERCEIRA VIA!
jp jp
jp jp 28.05.2022 18:08
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
NEM O CORRUPTO E NEM O MILICIANO!
Gilson Luiz de Oliveira
Gilson Luiz de Oliveira 28.05.2022 7:13
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Mas e o dinheiro dos dividendos ,o governo  vai abrir mão?
Carlos jr
Carlos jr 27.05.2022 23:30
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Empresa que coloca quase 100 bilhões no caixa do Gov e tá ruim ? conversa eleitoreira!
Carlos Brandão
Carlos Brandão 27.05.2022 20:21
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
REELEGER UM LADRÃO DEPOIS DEPOIS DE 15 ANOS NO PODER SEM FAZER PIRRA NENHUMA, É DAR UM TIRO NO PÉ. PODEM TER CERTEZA. A CRISE NÃO É DE BOLSONARO. É MUNDIAL. NÃO ACREDITO QUE PESSOAS POR MAIS BURRA QUE SEJA, AINDA NÃO PERCEBEU ISSO. QUE TRISTE. E TEM MAIS UMA CRISE QUE AINDA TEMOS QUE COMBATER : É A PRAGA DENOMINADA COMUNISMO.
Carlos jr
Carlos jr 27.05.2022 20:21
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Bozo é um sem noção, negacionista e a favor de armas e mortes ! o ant Cristo!
Anderson Nunes
Anderson Nunes 27.05.2022 20:21
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Até posso desconfiar o querem que seja do miliciofascista do bolsonaro.. aquilo que Aristidies e hélio negão dispensou!
Paulo Braga
Paulo Braga 27.05.2022 19:01
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Bolsonaro 2022. Guedes na Economia. Estado Minimo e Setor Privado no protagonismo do desenvolvimento do Brasil.
Joao Baptista
Joao Baptista 27.05.2022 17:39
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Vender sem discussão com, pelo menis, a sociedade civil? Ele viajou nas suas palavras. Vende a mãe.
Leandro Arrotinho
Leandro Arrotinho 27.05.2022 17:35
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Ala mais Lira…quer comprar mais açoes mais barato…cause panico…
Danilo Fraga
Danilo Fraga 27.05.2022 16:56
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
As primeiras aspas do Lira revela que o objetivo não é resolver o problema, mas como é de praxr desse governo, transferir a responsabilidade. A questão é que a Petrobrás, que tinha e deveria continuar tendo como objetivo primordial suprir o mercado interno, o que a levou a tornar-se benchmarking em exploração offshore através de muito investimento público ao longo das décadas de sua existência, após a gestão do Temer passou a focar na parte operacional que tem a maior rentabilidade que é a exploração e venda de óleo cru do pré-sal. Isso é curto prazista, o que será da empresa quando a transição energética for consolidada em alguns anos? E nesse caso de colapso na cadeia de suprimentos do diesel, como fica o país? Entrega refinarias por bagatela, payout de 100%, entrega o controle da empresa para tranferir a responsabilidade sem resolver o problema? Claro que não é só trapalhada. Deve ter muito suborno. O petrolão agora é outro, agora ele causa hiperinflação e possível desabastecimento.
Leandro Arrotinho
Leandro Arrotinho 27.05.2022 16:19
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Coloquem de uma vez por todas na cabeça…vivemos num pais ridiculo…não sao as coisas que sao caras…voces que ganham muito pouco…a conta é simples…é ridiculo ganhar menos de 250 dolares por mes e ainda chamar isso de salario minimo…
Geraldo R Silva
LeoMoreira 27.05.2022 16:19
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Vc tem toda razão e este governo nao ataca o que devia para melhorar o salario minimo do povo.
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail