Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

A Simetria perfeita do Dólar x Bovespa

Por Márcio LemosResumo do Mercado29.01.2014 11:38
br.investing.com/analysis/a-simetria-perfeita-do-d%C3%B3lar-x-bovespa-8616
A Simetria perfeita do Dólar x Bovespa
Por Márcio Lemos   |  29.01.2014 11:38
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
O Objetivo desse artigo é trazer à tona alguma das correlações que os gráficos nos apresentam entre o a paridade "dólar x real" e o Bovespa; no final, ainda apresentaremos algumas outras correlações.

Mas o objetivo central é esse.

Como o nosso índice, o Bovespa, se comportou nos últimos anos frente ao dólar.

É dentro desse pensamento que é preciso contextualizar dólar e Bovespa, assim como outras variáveis.

O Brasil até 1999 mantinha uma política cambial rígida, isto é, o governo atuava sobre a dinâmica de valorização do dólar ou desvalorização da moeda brasileira.

Na prática, o governo controlava o dólar; não tínhamos, como hoje, um "câmbio livre".

No máximo, com alguma simpatia, podíamos dizer que tínhamos um "câmbio sujo", ou uma flutação aqui, outra ali.

Mini ou Maxi desvalorizações da moeda brasileira frente ao dólar eram medianamente comuns, ao sabor das inúmeras instabilidades econômicas que emergiam do ambiente interno ou externo.

Pra piorar, até 1994, com o Plano Real, tínhamos um ambiente econômico ínterno absolutamente caótico, com moratória externa como a de 1987, ou uma hiperinflação, que escondia, mascarava ou confundia qualquer dado ou variável macroeconômica.

O Plano Real, em 1994, começa a diminuir várias dessas aberrações ao estabilizar a moeda e, por conseguinte, a Economia Brasileira.

No entanto, uma das principais âncoras, se não a principal, do Plano Real era o câmbio; portanto, mesmo com importantes e determinantes mudanças econômicas, o câmbio continuou sendo "controlado" pelo governo ao longo do primeiro momento do Plano Real.

Pode-se discutir que também, em alguns momentos, deixava-se o câmbio flutuar em "bandas estreitas"; porém, a essência era de um "câmbio fixo"

Essa "política controlada do câmbio" começa a mudar em 1999.

Na verdade, havia logo no início do Plano Real uma pressão enorme para que "se deixasse" o câmbio andar.

Mas como disse, "segurar" o câmbio era um dos pilares do Plano Real numa economia outrora fortemente indexada a moeda americana.

A pressão vinha do lado interno e do lado externo por conta de pelo menos 3 momentos críticos pelos quais o Brasil passa; a saber, a Crise do México em 1994, a Crise da Ásia em 1997 e a moratória da Rússia em 1998.

Em todos esses momentos, as moedas dos países emergentes foram atacadas; o Real Brasileiro não foi diferente.

No início de 1999, não deu mais pra segurar.

O default da Rússia meses antes, associado a não aprovação da tributação dos aposentados no Congresso Nacional no final de 1998, e um confuso e desastrado anúncio da moratória da dívida do Estado de Minas Gerais logo no início de 1999, foram o estopim para uma retirada maciça de dólares do país que jogou as Reservas Internacionais para um nível perigosíssimo.

Fernando Henrique Cardoso, o Presidente do Brasil àquela época, tenta mudar o quadro substituindo o Presidente do Banco Central, Gustavo Franco, e chamando o economista Chico Lopes.

Chico Lopes tenta "flutuar" o câmbio ao estabelecer uma "banda diagonal endógena", que, na prática, representava, nada mais, nada menos, do que uma "banda mais larga" para a "flutuação".

Simplesmente o mercado não entendeu nada dessa "banda diagonal endógena" e operou, de imediato "no teto da banda" durante os poucos dias em que ela sobreviveu.

Fernando Henrique não hesita em trocar rapidamente o comando do Banco Central, e coloca o economista, também formado pela PUC-RJ, na Presidência do Banco.

A partir dai, o câmbio é "deixado livre".

Ou seja, é a partir de Armínio Fraga, em 1999, que efetivamente o Brasil passa a adotar uma política cambial de "câmbio flutuante".

É dentro desse contexto que é preciso cuidado em analisar plataformas gráficas que apresentam a variável dólar antes de 1999; muitas delas nem apresentam.

Antes de 1994, diante do grave quadro de inflação e desarranjo econômico pelo qual passa o Brasil, obter plataformas gráficas do dólar que "descontem" efeitos inflacionários e planos econômicos com cortes de "zero", torna-se praticamente improdutivo.

O que veremos abaixo é praticamente um quadro do momento "mais arrumado" da Economia Brasileira, isto é, do Plano Real, em 1994, até aqui, com uma moeda "medianamente" estabilizada.

E o que vemos, principalmente a partir de 1999, quando temos essencialmente um "câmbio flutuante", é uma gritante simetria entre o dólar e o Bovespa.

Comecemos pelo gráfico que apresenta o período mais longo, desde 1994, com alguns momentos destacados.

Aqui, já é possível identificar a simetria a partir de 1999, com mais ênfase a partir de 2003.


Periodo 1994-2014 (Bovespa na metade superior e "Dólar x Real" na metade inferior")

dolar x bovespa 94-2013
dolar x bovespa 94-2013



Vamos andar e continuar a ver a simetria

Período 2003-2014 ("dólar x real" em preto, Bovespa em vermelho)

dolar x bovespa -03-14
dolar x bovespa -03-14



Período 2009-2014 ("dólar x real" em verde, Bovespa em azul)

dolar x bovespa 09-2014
dolar x bovespa 09-2014



Período 2009-2014 ("dólar x real" em preto, Bovespa em azul)
dolar x bovespa 09-2014
dolar x bovespa 09-2014



A dinâmica do Bovespa vai exatamente na direção contrária do "dólar x real", principalmente, vista de 2003 pra cá.

A simetria é tão perfeita, que podemos especular que os próprios algoritmos passam a se "auto-alimentar" do instante "t menos 1" pra reproduzirem a mesma simetria no "instante t".

E o que estaria "dentro" dessa dinâmica ?

Por isso, separei 4 setores do Bovespa que podem nos dar uma "luz"

Como estariam os 4 setores ou como têm reagido ao longo desse período ?

O que fica claro é que, nos momentos mais agudos, a simetria permanece, ou seja, nas altas ou quedas mais agudas do "dólar x bovespa", todos os 4 setores vão na direção contrária.

Dos 5 papéis que apresentaremos em seguida, o que parece seguir a simetria do Bovespa é a VALE5.

Aqui cabe o questionamento.

Ora, se o dólar sobe e a VALE é uma empresa fortemente exportadora, a simetria não deveria ser tão forte.

Pois é............coisas de renda variável, coisas do mercado de ações......

VALE tem peso forte no Bovespa.......talvez seja isso....

"Dólar x real" em preto e VALE5 em azul

dolar x vale5
dolar x vale5



A Simetria para a Siderúrgica Nacional e Usiminas, que são beneficiadas, ainda que indiretamente, pela alta do dólar, não parece ser tão aguda.....

Questões fundamentalistas ou justamente por elas não terem um peso tão forte no Bovespa podem explicar.

"Dólar x real" em preto e CSNA3 em marron
dolar x csna3
dolar x csna3



"Dólar x real" em preto e USIM5 em vermelho
dolar x usim5
dolar x usim5



E o que falaremos dos Bancos ?

A simetria também não é gritante......

E aqui ,ainda temos uma divergência alta no período 1999-2003.
Mesmo com o dólar subindo forte, dada a liberação a partir de 1999, BBDC4 (Bradesco PN) sobe.

Não podemos esquecer que, naquele momento, as taxas de juros foram jogadas na estratosfera. Talvez isso explique....

BBDC4, Período 1999-2013 (BBDC4 em azul e "dólar x real" em preto")
dolar x bbdc4
dolar x bbdc4




Terminamos com um papel do setor de Varejo. PCAR4

dolar x pcar4
dolar x pcar4




Esse é o mais intrigante.......

Simetria praticamente inexiste.

Papel em alta forte , mesmo com a alta e reversão do dólar no período 2011-2013.

Porém, já vemos uma cunha rompida.

Outros papéis do setor de varejo têm sofrido muito mais nos últimos 6 meses, a despeito da alta forte nos últimos 2 anos

Coloquei o papel PCAR4 (Pão de Açucar PN ), pois se trata de um papel com um Longo histórico

Fica a reflexão.

A Simetria do dólar com o Bovespa é gritante.

A alta do dólar prejudica várias empresas, mas ameniza outras.

Alguns ajustes precisam ser feitos.

Alguns desses já foram feitos no curto prazo.

CSNA3 e USIM5, assim como GGBR4, subiram muito nos últimos 6 meses, varejo "parou de subir" depois de altas insanas, e VALE5 recuperou alguma coisa.

Por outro lado , a simetria está lá........

Os ajustes são feitos no curto prazo......

No longo prazo, a simetria continuará lá....



A Simetria perfeita do Dólar x Bovespa
 

Artigos Relacionados

Alexandre Bossi
ESG: Uma Moda Muito Bem-Vinda Por Alexandre Bossi - 25.07.2021 1

Quando algo começa a fazer muito sucesso no mundo dos negócios, logo atrai a atenção de todos: seja da mídia, interessada em investigar e levar mais informações ao público, dos...

A Simetria perfeita do Dólar x Bovespa

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail