Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

Demanda Petrolífera nos EUA Já Superou os Níveis Pré-Pandemia? Aparências Enganam

Por Ellen R. Wald, Ph.D.Commodities15.07.2021 08:17
br.investing.com/analysis/demanda-petrolifera-nos-eua-ja-superou-os-niveis-prepandemia-aparencias-enganam-200443320
Demanda Petrolífera nos EUA Já Superou os Níveis Pré-Pandemia? Aparências Enganam
Por Ellen R. Wald, Ph.D.   |  15.07.2021 08:17
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 

Publicado originalmente em inglês em 15/07/2021

Neste ano, os preços do petróleo vêm subindo muito mais por causa dos números de demanda e das manchetes do que pela oferta em si. De fato, a demanda de petróleo avançou significativamente, assim como as previsões de maiores mudanças, enquanto a oferta permaneceu relativamente estável.

WTI semanal
WTI semanal

Os dados nos Estados Unidos fornecem importantes indicadores sobre a demanda petrolífera, em parte porque sua frequência é semanal e ficam prontamente disponíveis.

Durante as estações de primavera e verão no país, o consumo de petróleo registrou forte alta em direção aos níveis pré-pandemia, aumentando a expectativa de um retorno à demanda normal, ou quase normal, à medida que entramos no segundo semestre do ano. Com isso, os preços do petróleo subiram bastante. Mas existem agora algumas indicações de que a demanda não ficará tão perto dos níveis pré-pandemia como se esperava.

Por isso, os investidores precisam acompanhar de perto os dados.

Era grande o otimismo na semana passada quando a EIA, agência americana de informações energéticas, divulgou seus dados para a semana encerrada em 2 de julho. Esse relatório mostrou que a quantidade de gasolina fornecida aos postos nos EUA foi de 10 milhões de barris por dia (mbpd). São números considerados como indicativos de demanda e representam o maior aumento semana a semana desde 1990. Esses 10 mbpd foram maiores do que qualquer número registrado em 2019, antes da pandemia.

Durante a maior parte de 2021, a oferta de gasolina nos EUA espelhou os padrões sazonais de 2019, mas em níveis inferiores. As entregas de gasolina aumentaram ao final de maio, que marca o início da temporada de viagens automotivas de verão. Naquele momento, o volume de gasolina estava fechando a lacuna em relação aos níveis de 2019.

Gasolina futura semanal
Gasolina futura semanal

No início de julho, os 10 mbpd transferidos para os postos ultrapassaram os níveis de 2019 para a mesma semana. Isso suscitou argumentos, entre investidores e analistas, de que os EUA haviam finalmente voltado aos níveis pré-pandemia em relação ao consumo de gasolina.

É preciso ter em mente, contudo, que esse aumento de oferta de gasolina aos postos ocorreu antes do feriado prolongado de 4 de julho, uma data que geralmente registra alto nível de viagens nos Estados Unidos. E os volumes fornecidos aos postos não têm necessariamente correlação direta com o consumo do combustível.

Os dados da semana seguinte foram divulgados na última quarta-feira, e mostram que o volume de gasolina distribuída caiu novamente para 9,28 mbpd. A expectativa era que houvesse mais uma alta. Além disso, os dados indicaram que os estoques de gasolina e destilados (diesel) cresceram no país.

A atividade de refino também registrou leve queda. Os estoques de gasolina só subiram 1 milhão de barris, mas, se considerarmos a leve queda na atividade de refino, tudo indica que o consumo de gasolina nos EUA já atingiu seu pico neste verão local. Em outras palavras, tudo leva a crer que veremos uma queda na demanda e, talvez, uma ampliação da lacuna entre os níveis de 2019 e os atuais.

É bem verdade que houve uma grande queda nos estoques de petróleo na semana passada. A redução foi de quase 8 milhões de barris. Mas é preciso lembrar que esse dado não é uma boa medida da demanda americana, haja vista que as exportações petrolíferas do país atingiram, pela quinta vez na história, 4 mbpd.

Isso pode ser resultado do aumento da demanda internacional pelo WTI, que é mais barato que o Brent. (Obs.: o diferencial de preços entre o WTI e o Brent se estreitou recentemente, mas era significativamente maior no momento da compra.)

Se uma semana apenas não é suficiente para determinar uma tendência, é preciso, então, acompanhar de perto os dados sobre a oferta de gasolina (demanda implícita) nas próximas semanas.

Os investidores também devem ficar de olho nos estoques de gasolina e na utilização das refinarias. O próximo ponto de inflexão na demanda nos EUA será o Dia do Trabalho, que marca o fim da temporada de viagens automotivas de verão e geralmente registra alto consumo de gasolina. Esse feriado ocorre em 6 de setembro neste ano.

Vale notar que a pandemia de Covid não será a maior culpada se os números de demanda ficarem aquém das expectativas. Isso porque os preços mais altos da gasolina e as maiores taxas de inflação também estão afetando o consumo no país. Tampouco podemos ignorar isso.

 

Demanda Petrolífera nos EUA Já Superou os Níveis Pré-Pandemia? Aparências Enganam
 

Artigos Relacionados

Demanda Petrolífera nos EUA Já Superou os Níveis Pré-Pandemia? Aparências Enganam

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (3)
JOAO LUIZ REQUE
JOAO LUIZ REQUE 16.07.2021 23:38
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Petrobrás vai descer morro abaixo! Venda forte é o melhor caminho! Eu já vendi e nao vou recomprar! Temos açoes melhores, PCRA3 é uma boa dica! Preço baixissimo ! Bons negócios!
JOAO LUIZ REQUE
JOAO LUIZ REQUE 16.07.2021 23:38
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Ricardo Novaes
Ricardo Novaes 16.07.2021 11:34
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Carlos, me dscp, mas os dados mostram o contrário. Um aumento de consumo não visto desde 2019. Na minha humilde opinião, reflete o fato do americano não estar viajando para o exterior. O turismo é interno e, provavelmente, por isso, esse aumento incomum na demanda.
Carlos Terres
Camon49 15.07.2021 20:12
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Como sempre, muito bem fundamentada a opinião da Dra. Ellen Wald evidenciando a possibilidade de os preços do petróleo não evoluírem tão firmemente como se esperava. Em reforço ao que ela diz, acresce-se o fato de muitas atividades profissionais se terem mostrado, na atual pandemia, viáveis para prática  remota, isto é, sem deslocamentos a exigir consumo de combustíveis - fósseis ou não.
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail