Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Atualize já

Privatizar ou Não? O Que Eletrobras e Outras Desestatizações Nos Ensinam

Por Rebeca NevaresAções19.06.2022 10:54
br.investing.com/analysis/privatizar-ou-nao-o-que-eletrobras-e-outras-desestatizacoes-nos-ensinam-200450205
Privatizar ou Não? O Que Eletrobras e Outras Desestatizações Nos Ensinam
Por Rebeca Nevares   |  19.06.2022 10:54
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
 
VALE3
+2,42%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar a uma lista de Favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 
ELET5
0,00%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar a uma lista de Favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 
SAPR11
-2,23%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar a uma lista de Favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 
SAPR3
-2,29%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar a uma lista de Favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 
TELB3
-0,63%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar a uma lista de Favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 
SAPR4
-1,90%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar a uma lista de Favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 

Nos últimos dias, os novos ativos da Eletrobras (SA:ELET3), agora privatizada, começaram a ser negociados na bolsa de valores. Longe de querer discutir a performance das ações, a minha ideia no artigo de hoje é lançar discussão sobre o tema “privatizações”. Afinal de contas, o que Telebrás (SA:TELB3; TELB4), Vale (SA:VALE3) e agora Eletrobras nos dizem sobre o tema? “É bom para quem?”, é a pergunta que nos fazem. 

Para responder, é importante traçar o motivo pelo qual essas empresas são concedidas para a iniciativa privada. E o principal deles é a questão da governança. Já se tornou clichê dizer que as estatais são cabides de emprego para maus políticos. De fato, isto ocorre. 

Porém, mais do que isso. De um modo geral, as empresas geridas pelo governo são ineficientes e, por vezes, acabam deixando de fazer investimentos importantes dentro de suas áreas de atuação, o que, necessariamente, resulta em serviços ruins e caros. 

O sistema Telebrás pode ser um exemplo do que eu digo. Em 1998, quando o sistema foi desestatizado, existiam pouco mais de 22 milhões de linhas telefônicas no Brasil. Após a transferência da gestão, o número de usuários cresceu, na média, 20 milhões por ano. 

Os investimentos realizados pela companhia também saltaram de R$2,4 bilhões para mais de R$15 bilhões por ano. Isto sem falar nos custos de instalação de uma linha, que na época chegava a US$1 mil e hoje é oferecida de forma quase gratuita em combos promocionais. 

O valor arrecadado pelo Estado também dobrou em relação ao lucro antes obtido com a companhia. A compensação ocorreu via o pagamento de impostos na área de telefonia. De forma resumida, a mudança na gestão favoreceu três lados importantes dessa questão: Estado, investidores e consumidores. 

O mesmo pode ser dito da Vale, ainda que os efeitos não sejam sentidos de forma prática e rápida no bolso dos consumidores. A questão é que em 1997, ano no qual a empresa foi concedida à iniciativa privada, o lucro era de mais ou menos US$325 milhões. Em 2003, poucos anos depois da mudança, ele saltou para mais de US$1 bilhão. 

Os ganhos de produtividade também foram enormes e os resultados permitiram que a companhia dobrasse o quadro de funcionários em um curto espaço de tempo. Em 1997 ela saiu de 17 mil pessoas para a casa das 30 mil em meados de 2003. 

Em ambos os casos, tivemos experiências interessantes com as privatizações, porém, de lá para cá, já são quase 20 anos sem que nenhuma outra fosse aprovada. Por outro lado, é quase impossível prever quais serão os resultados com a mudança na gestão da Eletrobras. 

Contudo, o estudo inicial da proposta mostrava uma companhia capaz de gerar cerca de R$10 bilhões em investimentos todos os anos. E, sem dúvidas, isso se traduziria em mais empregos e renda para a população. 

Além disso, o Brasil tem utilizado uma quantidade de energia de termelétricas a óleo muito maior do que o previsto. Agora, com o projeto aprovado, abre-se a possibilidade para que este serviço seja substituído por outro que se vale de equipamentos mais modernos e eficientes. A tarifa, neste sentido, tende a sofrer menos com os custos de produção. 

Aqui, vale destacar que este artigo não tem como objetivo defender lado político A ou B. A ideia, por outro lado, é lançar uma discussão objetiva sobre o tema, muitas vezes alvo de críticas distorcidas. 

Até aqui, já foram transferidos mais de R$230 bilhões em ativos ao setor privado e os dividendos recebidos pela União somaram mais de R$97 bilhões em 2021, acréscimo de mais de 700% em relação ao início do governo, em 2018. 

Eram mais de 200 estatais e hoje estamos em 133. Bom ou ruim, do lado do mercado, este movimento é visto como positivo e contribui para uma economia mais dinâmica e aberta. 

O que temos visto é que o crédito privado superou o público no ano passado justamente por uma postura que prefere ter a iniciativa privada na liderança dos investimentos ao invés de intervenções. Se isso vai continuar? Difícil dizer, mas seria interessante não esperarmos novamente quase 20 anos para ver a economia no trilho certo. Pense nisso!

Privatizar ou Não? O Que Eletrobras e Outras Desestatizações Nos Ensinam
 

Artigos Relacionados

Thiago Bisi
IBOV fecha em alta de 0,08%   Por Thiago Bisi - 04.10.2022 4

Análise gráfica (técnica) do Ibovespa, Índice, Dólar e Ações. Pitacos iniciais: IBOV, WINV22, EWZ, SMLL, DJI, ESFUT, NMFUT, QRFUT, HSI, JPN225, GER30, UK100, FEF2!, CL2!, UKOIL,...

Privatizar ou Não? O Que Eletrobras e Outras Desestatizações Nos Ensinam

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (37)
José Geraldo Esteves Machado Filho
José Geraldo Esteves Machado Filho 21.06.2022 11:13
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Excelente análise! 👏👏👏
José Geraldo Esteves Machado Filho
José Geraldo Esteves Machado Filho 21.06.2022 11:13
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Excelente análise! 👏👏👏
Diógenes de Sinope
Diógenes de Sinope 21.06.2022 5:08
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Rebeca, seria uma poetiza caso não escrevesse tanto.
Michelle de Andrade
Michelle de Andrade 20.06.2022 13:01
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Imagino qual sera a desculpa pra privatizacao da saude e educacao Que ja esta em ritmo de sucateamento avancado Vao exemplificar os numeros de alunos/pacientes da rede privada com melhor desenvolvimento profissional/ qualidade de vida e por ai vai …
Gustavo lgf
Gustavo lgf 20.06.2022 13:01
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
A sugestão mais egoísta que já vi. Michelle, os acessos a rede privada são para quem pode PAGAR!!! Pense de forma democrática, tenha mais consciência social em relação ao lugar que você vive. São aprox. 30 milhões de pessoas hoje vivem com insegurança alimentar... Você acha que eles vão querer pagar estudo, pagar consulta ou pagar para comer???  É dever do estado garantir tudo isso. Se nesse governo lixo nós não conseguimos ter essa expectativa, sejamos firmes com o próximo que virá.
Fabio Reis
Fabio Reis 20.06.2022 7:31
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
o Estado tem q fazer o minimo. o resto deixe na mao da iniciativa privada.
Arnoldo Morel Filho
Arnoldo Morel Filho 19.06.2022 23:21
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
No caso de uma possível privatização da Petrobrás, os preços não serão competitivos, tendo em vista que o mercado Internacional absorve a produção, se a economia mundial estiver crescendo.Veja o exemplo da carne, onde o Brasil possui vários produtores e concorrentes entre si, mas os preços não caem, tendo em vista o mercado Internacional absorver a produção.No caso da privatização do sistema Telebrás, foram outros quinhentos, tendo em vista os players estarem competindo até hoje pelo mercado interno e O mercado Internacional não absorve a produção.
Raphael Machado
Raphael Machado 19.06.2022 23:21
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
nossa carne ainda é barata perto dos EUA, mas ainda sim segui preços de tabela em dolar. o combustível mesmo privatizando será preço internacional. o certo é privatizar a petro e abrir uma estatal para fabricação de carro elétrico e 0% de imposto, assim quebra os preços da gasolina, terá baixa demanda.mas fazer isso da trabalho e pode ocorrer corrupção, pq licitação é a morada da corrupção e foi o que bolsonaro eveitoi muito em seu mandato.
Arnoldo Morel Filho
Arnoldo Morel Filho 19.06.2022 23:14
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Ao invés de comprar barato. Porque não construíram usinas hidrelétricas?Só querem mumu.
Rafael Oliveira
Rafael Oliveira 19.06.2022 22:54
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Governo administrando empresa? Quem é o jument que acha q isso dá certo? Enchendo de políticos e parentes nos cargos das empresas.
Rafael Oliveira
Rafael Oliveira 19.06.2022 22:54
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Governo administrando empresa? Quem é o jument que acha q isso dá certo? Enchendo de políticos e parentes nos cargos das empresas.
Carmem Freire
Carmem Freire 19.06.2022 21:54
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Artigo pobre em conteúdo, nada acrescentando. Para uma análise bem feita, a autora tem muito que estudar sobre o assunto.
fábio pereira
fábio pereira 19.06.2022 21:54
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
e o furico?
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail