Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

Teto de Gastos: Oportunidades de investimentos

Por Ademir GutierriResumo do Mercado26.10.2021 14:30
br.investing.com/analysis/teto-de-gastos-oportunidades-de-investimentos-200445554
Teto de Gastos: Oportunidades de investimentos
Por Ademir Gutierri   |  26.10.2021 14:30
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 

Parece que o Brasil possui um roteiro permanente. Podemos dizer que em nosso país tudo poder mudar em poucos dias, mas nada muda em muitas décadas. E novamente nos deparamos com um cenário de turbulência por conta de possíveis ações do Governo, teto de gastos e seus desdobramentos.

Depois de uma nova regra da PEC que altera a metodologia de pagamento dos precatórios, além da sinalização do governo de aumentar o Auxílio Brasil (novo Bolsa Família) para R$ 400,00 (sem detalhar a origem desse aumento), diversos secretários do Ministério da Economia entregaram seus cargos após o surgimento de uma proposta de mudança na metodologia de cálculo do Teto dos Gastos.

Tais acontecimentos fizeram com que atingíssemos novos patamares de stress nos mercados. Mas afinal, por que a questão do Teto dos Gastos é tão importante? E quais as oportunidades de investimentos que podemos visualizar após essa turbulência? É o que vamos debater hoje nesse artigo.

O que é o teto de gastos e para que ele serve?

Não é novidade que a origem dos recursos utilizados pelos governos – seja ele federal, estadual e municipal – vem do nosso bolso por meio dos impostos. Do seu, do meu, da nossa família e dos nossos amigos.

Pagamos impostos de todas as formas: quando consumimos um bem ou serviço, quando recebemos nosso salário, quando obtemos lucro com investimentos e até mesmo depois que morremos, quando nossos herdeiros pagam impostos de transmissão de bens.

Em outras palavras, o governo praticamente possui um talão de cheques em branco, fornecido por todos nós. O Teto dos Gastos surgiu com o objetivo de estabelecer um limite responsável para esses gastos.

Resumidamente, a regra da PEC 95/2016 estabelece um limite no crescimento nos gastos públicos conforme Orçamento do ano anterior, ajustado pela inflação oficial entre os períodos de Julho do ano anterior à Junho do ano seguinte.

A importância dessa regra, conforme palavras do próprio Bruno Funchal, agora ex-secretário do Tesouro e Orçamento, se dá que “o teto de gastos traz previsibilidade à economia, estimula os investimentos produtivos e, consequentemente, o crescimento econômico”. Afinal, todo investidor prefere direcionar seus recursos para um ambiente que possua maior previsibilidade e estabilidade.

Qual a proposta de mudança na regra e quais seus impactos?

A proposta de alteração na regra do Teto dos Gastos se daria na mudança da metodologia de cálculo, passando a considerar a inflação no período de Janeiro a Dezembro.

Essa proposta de mudança na regra surgiu para aproveitar uma brecha e aumentar o teto de orçamento da União, porque a inflação acumulada em 12 meses até dezembro (8,7%) será superior à inflação apurada até junho (8,35%)

A estimativa é que essa mudança abrirá um espaço de R$ 39 bilhões no Orçamento de 2022, que pode aumentar ainda mais se o índice de inflação acelerar ainda mais até o fim do ano.

Existe ainda a possibilidade de alteração do indexador do cálculo, alterando do IPCA para o INPC, o que abriria ainda mais espaço no orçamento. Essa proposta de alteração foi incluída na PEC dos precatórios, que também se trata de flexibilizar o orçamento.

Por que os investimentos se importam tanto com isso?

Como já mencionei anteriormente, os investidores precisam de um ambiente estável e propício a negócios, e o equilíbrio nas contas públicas é um dos pilares que proporcionam esse cenário.

Do ponto de vista econômico, um governo que gasta mais do que arrecada aumenta sua dívida (e consequentemente o custo dos juros pagos), e traz maiores riscos de inadimplência futura.

Além disso, o aumento nos gastos do governo acelera ainda mais a inflação, destruindo o poder de compra da nossa moeda.

E do ponto de vista político, é sabido que o Ministro Paulo Guedes sempre foi um dos “queridinhos” do mercado exatamente por defender com unhas e dentes a responsabilidade fiscal em sua agenda. Uma mudança nesse discurso traz uma quebra na confiança.

Não é à toa que as últimas notícias levaram o mercado a elevados níveis de stress, seja nos juros futuros, no dólar ou na bolsa de valores.

Entretanto, sabemos que muitas vezes o mercado exagera e gera distorções e assimetrias. E não preciso lembrar que onde há assimetria, há oportunidade.

Renda fixa

Muitos investidores se surpreendem quando descobrem que a Renda Fixa nem sempre é fixa. E isso ocorre devido ao conceito de “marcação a mercado”, em que os títulos precisam ser precificados a valor de mercado conforme as taxas de juros vão se alterando.

Resumidamente, os títulos tendem a ficar mais “valiosos” quando a taxa de juros cai, e mais desvalorizados quando ela sobe, ou quando há expectativa que ela suba. Ou seja, existe uma relação inversa entre ambos.

A questão do teto dos gastos fez com que o mercado eleva suas estimativas para inflação e Risco-Brasil, o que fez com que as expectativas por novos aumentos na taxa de juros disparassem.

Consequentemente, o valor de mercado dos títulos despencou. E talvez aí esteja a primeira assimetria do mercado. Já no final da sexta-feira, os juros futuros sinalizavam ter atingido um topo e precificado o fator “teto dos gastos”.

Dessa forma, a tendência é que as taxas desses contratos futuros arrefeçam, o que pode significar um ponto de inflexão nos títulos que sofreram com os últimos movimentos, principalmente os títulos atrelados à inflação. Dependendo da sua estratégia, é interessante acompanhar esse comportamento nas próximas semanas.

Fundos Imobiliários

A mesma relação inversa ocorre com os Fundos Imobiliários. Quando a taxa SELIC sobe, ou ainda encontra-se em viés de alta, os fundos imobiliários tendem a se desvalorizar por conta do custo de oportunidade visto pelos investidores mais conservadores.

Entretanto, vale lembrar que, no Longo Prazo, o preço dos ativos imobiliários possui correlação direta com a inflação. Esse ajuste ainda não se refletiu por conta da pandemia e das negociações atípicas que precisaram ser feitas entre proprietários e inquilinos.

Porém, em algum momento esse ajuste irá ocorrer. Existem muitos fundos imobiliários que estão negociando abaixo do seu valor patrimonial. Além disso, as taxas de vacância (desocupação) estabilizaram, e tendem a diminuir com a retomada da economia.

Cabe lembrar também que a possível tributação dos rendimentos dos FII’s foi retirada do projeto de Reforma Tributária, mantendo o benefício de isenção de IR sobre os rendimentos, o que é o grande diferencial desse tipo de investimento.

Mercado de ações

Certamente todos os leitores que chegaram até aqui estão atualizados sobre o mercado e sabem que nossa bolsa cai há mais de 3 meses, em uma tendência de baixa que ainda persiste. É importante observar que existe uma correção negativa entre o Ibovespa e Taxa de Juros. Afinal, juro alto significa que o investidor exigirá um prêmio maior para tomar risco. Além disso, as taxas de juros impactam diretamente nos fluxos de caixa projetados das empresas, e por consequência em seus valuations.

Contudo, a história sempre se repete. Preciso lembrá-los que, como sempre acontece, as ações não irão cair para sempre…

As pessoas querem investir quando o mercado está batendo recordes, mas ficam com medo quando as ações caem muito. Um grande exemplo das heurísticas comportamentais agindo sobre o investidor… Já diria Buffett: “Tenha medo quando todos estiverem gananciosos e seja ganancioso quando todos tiverem medo”. Olhando apenas para fundamentos, nossa bolsa está entre as mais baratas dentre os países emergentes.

Analisando alguns setores, temos vários exemplos de empresas que estão negociando a P/L histórico mínimo, enquanto outras negociam abaixo do seu valor patrimonial ou sendo precificadas praticamente nos níveis que elas possuem apenas de caixa. São distorções imensas.

Não tenho dúvida que assistirei ao mesmo filme que assisto há anos: quando nossa bolsa voltar a bater recordes, muitos se lembrarão desse momento e serão tomados pelo clássico sentimento de arrependimento de “por que não comprei quando as ações estavam baratas?”.

Por fim, para o investidor que possui um Planejamento Financeiro claro, uma Estratégia objetiva e visão de Longo Prazo, períodos de turbulência como esse não assustam. Muito pelo contrário, trazem tranquilidade e até mesmo satisfação em aproveitar as oportunidades que passam pela sua frente.

E você? O que está achando desse cenário? Existem oportunidades? Quais? Deixe aqui nos comentários. Abraços e até o próximo artigo!

Teto de Gastos: Oportunidades de investimentos
 

Artigos Relacionados

Teto de Gastos: Oportunidades de investimentos

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (20)
Ricardo Paraguassu
Ricardo Paraguassu 02.11.2021 8:24
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Sou desses, de longo prazo ,opto por setores defensivos, sabesp,sanepar, csmg, b3 , ambpar, cxse, e fico por ai, dei ima vacilada em cogna, mas para LP continua valendo , educação com tecnologia é uma prioridade naciona, vai acontecer , para cima e para o alto .....
Benedito Ananias Oliveira Oliveira
Benedito Ananias Oliveira Oliveira 31.10.2021 8:42
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Muito bom o artigo
Eduardo Fontalvo
Eduardo Fontalvo 30.10.2021 17:52
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Calixto Quintão
Calixto Quintão 30.10.2021 17:27
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Obrigado pelo artigo
Neuclair Justino
Neuclair Justino 30.10.2021 16:55
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Estamos em uma crise mundial, onde, a produção "parou" por algum tempo e, o consumo aumentou graças à injeção de dinheiro pelos bancos centrais. Ocorreu um hiato entre as duas situações e, uma grande dicotomia no mundo. No Brasil, estamos nesse momento vivendo além disso, uma crise sistêmica, não importa o resultado da empresa (grande maioria com resultados excelentes, fundamentos permanecem inalterados), o valor da empresa, continua à desabar. Comprando na baixa? Ok. Até quando? rsrsrs... dinheiro, por mais que tenha é finito... rsrsr.  Vou encerrar, Na crise de 2008, entre a máxima e a mínima no ano, tivemos uma queda de 52,15%, queda recuperada no ano de 2009. Crise da COVID, entre a máxima e a mínima, ocorreu uma alta de 70,47% no ano. Da máxima de 2010 ((73.103), somente recuperamos em Setembro de 2017.... Credibilidade ou a falta dela, faz a diferença. País sem credibilidade... simples assim!
Pedro Hurwicz
Pedro Hurwicz 30.10.2021 16:26
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Acredito em QR Blockchain Assets, fundo basado em criptomoedas, pricipalmente Bitcois
Tiago Luciano
Tiago Luciano 30.10.2021 16:17
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
O quilo do feijão está um pouco aquém do resultado da EBITIDA de quase todo pedreiro que faz medicina na mesa de madeira que ninguém passou verniz porque as barata não tinham guarda-chuva e mesmo assim o sabonete não espuma. É complicado, a PETR4 caiu essa semana mas logo logo eu boto o arroz no fogo.!!!
Carlos jr
Carlos jr 30.10.2021 16:12
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Oportunidade de investimento, No LP quem comprar agora com preços descontados juntará fortuna !
Roberto Pereira
Roberto Pereira 30.10.2021 16:05
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Não resgato as minhas quotas do Fundo de Ações antes de 2023. Estratégia Warren Buffet.
SELCIO MELO
SELCIO MELO 26.10.2021 19:37
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Obrigado Ademir! O presente momento é quando me sinto mais confortável para comprar.
Pedro Hurwicz
Pedro Hurwicz 26.10.2021 19:37
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Acredito em QR Blockchain Assets, fundo basado em criptomoedas, pricipalmente Bitcoins, rendeu mais de 30% esse mês
Fernando Borelli
Fernando Borelli 26.10.2021 19:34
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Ibo espa vai caindo e eu vou comprando. Nada como um dia atrás do outro! Parabéns pelo artigo!
Carlos Dantas
Carlos Dantas 26.10.2021 18:51
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
O norte de Paulo Guedes todo mundo conhece. O percurso e' dificil , cheio de obstaculos, tem buracos, inundacoes e quedas de barreiras. A hora e de oportunidades pois as empresas estao faturando muito e a politica nao vai atrapalhar sempre. Pra frente Brasil
Sirlan Oliveira
Sirlan Oliveira 26.10.2021 17:47
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Excelente artigo…. Parabéns…
Gabriel Papi
Gabriel Papi 26.10.2021 17:04
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Deixa a galera operar notícia, po. Enquanto a midia vai fazendo o diabo a gente vai enchendo o carrinho rs
suzana lima
suzana lima 26.10.2021 17:01
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
só tirando esse presidente incompetente. fora bozo.
Eduardo Junior
Eduardo Junior 26.10.2021 16:04
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
parabéns pelo artigo
rhjiubiua Jr
rhjiubiua Jr 26.10.2021 16:01
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Excelente matéria. Parabéns
Mathias Andrade
Mathayos 26.10.2021 15:53
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
O que estourou o teto de gastos ? O valor do auxílio emergencial ou os bilhões direcionadas aos políticos em emendas ou em fundo eleitoral ? A mesma Bolsa que desaba quando o governo faz uma política social, embora eleitoreira, fica feliz quando bilhões vão para o fundo eleitoral ou para emendas parlamentares ? O que o mercado quer é o patrimônio nacional a preço de banana. Engraçado é que com a estratégia de deixar os sardinhas investirem milão e se informarem por matérias de jornais, os verdadeiros donos do capital, que detêm informações privilegiadas e até influenciam as decisões políticas, conseguiram que o próprio pobre apoie aqueles que o massacra.
Francis SR
Goldman777 26.10.2021 15:53
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Só discurso esquerdista, pelo amor de Deus. Aqui não é palanque do PSOL.
Francis SR
Goldman777 26.10.2021 15:53
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Me explica domo o pobre é prejudicado ao poder ser sócio de bons negócios e assim CONSTRUIR SUA APOSENTADORIA ao invés de depender do FALIDO INSS (pirâmide financeira).....Esse pessoal esquerdista pelo amor de Deus, é um desserviço à nação, preferem que o POBRE confie seu FUTURO em políticos CORRUPTOS e vire INDIGENTE na velhice...Uma crueldade desses esquerdistas que tem a Venezuela como exemplo de país desenvolvido.
Cicero Lima
Cicero Lima 26.10.2021 15:44
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Texto formidável! Parabéns, Ademir!
Ransmiller Figueiredo
Ransmiller Figueiredo 26.10.2021 15:22
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Certamente o período que estamos passando é de oportunidades. Apesar da deterioração da situação econômica do país, tais como inflação, aumento dos juros e queda do PIB para o ano que vem, devemos lembrar que existem ativos de qualidade aqui no país que são resilientes à ciclos econômicos e estão sendo negociados por um valor descontado gerando uma boa relação custo benefício. Reitero a sua afirmação de que é nessa circunstância que fica mais fácil para investir, pois há grandes oportunidades de ganho tanto com renda fixa como com renda variàvel . Parabéns pelo artigo !!!
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail