Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

Abate de bovinos no Brasil recua 8,5% em 2020 após três anos de alta, diz IBGE

Commodities18.03.2021 10:20
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
© Reuters.

SÃO PAULO (Reuters) - O abate de bovinos no Brasil em 2020 caiu 8,5% ante 2019, após três anos de expansão, apontou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em pesquisa divulgada nesta quinta-feira, que contabilizou 29,7 milhões de cabeças abatidas sob serviços de inspeção sanitária federal, estadual ou municipal.

O recuo vem em meio a uma disparada nos preços da arroba bovina no Brasil para valores recordes, vista desde meados do ano passado, o que segundo o IBGE tem feito produtores segurarem o abate de matrizes devido à valorização dos animais.

"Estamos no chamado ciclo de alta na bovinocultura após um período de baixa. A arroba subiu de preço, o bezerro, um dos principais insumos de produção, está escasso e valorizado. Isso quer dizer que quem tem fêmea, retém para criação de mais bezerros", disse em nota o supervisor da pesquisa, Bernardo Viscardi.

Com isso, o resultado de 2020 voltou ao patamar observado em 2016, quando 29,7 milhões de cabeças foram abatidas, enquanto em 2019 o número alcançou 32,4 milhões.

O único mês de 2020 com alta frente a 2019 foi junho, com 68,6 mil cabeças a mais que no mesmo mês do ano anterior, enquanto a queda mais intensa foi verificada em abril (menos 382,6 mil cabeças), acrescentou o IBGE.

No quatro trimestre do ano passado, foram abatidas 7,3 milhões de cabeças bovinas, queda de 9,6% frente ao mesmo período de 2019, o que significou o pior quarto trimestre desde 2010, destacou o instituto. Além disso, o resultado é 5,5% menor que o 3º tri de 2020.

Em termos estaduais, 24 das 27 unidades da federação apresentaram queda. As mais expressivas foram registradas no Mato Grosso (-573,6 mil cabeças), Mato Grosso do Sul (-346,1 mil cabeças), Bahia (-237,2 mil cabeças) e Goiás (-220,3 mil cabeças).

O único estado com mais de 1% de participação no abate bovino a apresentar alta em 2020 foi Santa Catarina (+59,5 mil cabeças).

Mesmo com o maior recuo, Mato Grosso continuou liderando o ranking do abate de bovinos, com 17,1% da participação nacional, seguido por Mato Grosso do Sul (10,9%) e São Paulo (10,5%), apontou o IBGE.

A redução nos abates, no entanto, não prejudicou as exportações brasileiras, que alcançaram patamar inédito em 2020, com a desvalorização do real tornando o produto mais competitivo, observou o IBGE, citando dados da Secretaria de Comércio Exterior do Ministério da Economia.

FRANGOS, SUÍNOS

O abate de frangos e suínos, por outro lado, seguiu tendência de alta e teve marcas históricas, disse o IBGE.

Entre suínos, cujo abate vem em crescimento desde 2005, o patamar do ano passado foi recorde, em 49,3 milhões de cabeças, salto de 6,4% em base anual. No quarto trimestre, foram 12,50 milhões, aumento de 4,9% ante o ano anterior.

Contribuiu para o resultado o fato de que a carne suína é uma alternativa à bovina no mercado interno, segundo a pesquisa.

O abate de frangos cresceu 3,3%, para 6 bilhões de cabeças, um novo recorde da série histórica, segundo o IBGE. Foram 1,6 bilhão de cabeças no quarto trimestre, alta de 5,6% e também um recorde para todos trimestres.

"É uma carne com valor mais acessível do que as demais. Como não houve destaque de exportação, podemos considerar que boa parte desse aumento no abate foi destinado ao consumo interno", disse Viscardi, que supervisionou a pesquisa.

(Por Luciano Costa)

Abate de bovinos no Brasil recua 8,5% em 2020 após três anos de alta, diz IBGE
 

Artigos Relacionados

Os Futuros de Ouro subiram durante a sessão asiática
Os Futuros de Ouro subiram durante a sessão asiática Por Investing.com - 13.05.2021

Investing.com - Os Futuros de Ouro subiram durante a sessão asiática na quinta-feira.Na divisão Comex da Bolsa Mercantil de Nova York, Os Futuros de Ouro em Junho foram negociados...

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (4)
João Marcelo
João Marcelo 18.03.2021 13:21
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Me recuso a comprar carne bovina no preço atual. Um completo absurdo!!! Só trouxa que aceita isso. Estão explorando o brasileiro faz tempo e o governo não faz nada para intervir nesse mercado!!! Por que não tributam às exportações de alimentos para evitar um aumento excessivo dos preços praticados no mercado nacional? Tem que botar um limite para esses aumentos sucessivos!!!
Bruno Santos
Bruno Santos 18.03.2021 11:26
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Ne verdade é que o brasileiro esta comendo menos carne bovina devido a loucura do preço atual
Marcelo Peralta
Marcelo Peralta 18.03.2021 10:57
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Estão precisando dos bovinos para as próximas eleições...
Djeison Falavigna
Djeison Falavigna 18.03.2021 10:57
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Vai lá e rouba um dedinho...
Jose Claudio Junior
Jose Claudio Junior 18.03.2021 10:47
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Sem dúvida teremos mais um Record de lucro dos frigoríficos, principalmente JBSS3!
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail