Últimas Notícias
0

Importação de derivados de petróleo pelo Brasil cresce 60% em outubro, diz ANP

Commodities30.11.2017 18:00
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
© Reuters. Importação de derivados de petróleo pelo Brasil cresce 60% em outubro, diz ANP

RIO DE JANEIRO (Reuters) - As importações de derivados de petróleo pelo Brasil em outubro subiram 60 por cento ante o mesmo mês do ano passado e cresceram 21 por cento em relação a setembro, evidenciando que o produto importado continua ganhando mercado da Petrobras (SA:PETR4).

A direção da Petrobras admitiu, durante comentários sobre o desempenho no terceiro trimestre, que estava perdendo mercado para concorrentes, que têm elevado compras externas para suprir a demanda doméstica. Isso ocorre enquanto a Petrobras tenta calibrar seus reajustes de preços, que ocorrem quase que diariamente.

O volume total de derivados importado em outubro somou aproximadamente 21,438 milhões de barris, ante 13,386 milhões de barris um ano antes e 17,656 milhões de barris em setembro, publicou a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) nesta quinta-feira.

No acumulado do ano, as importações totais de derivados do petróleo pelo Brasil cresceram 25 por cento para 193 milhões de barris, próximo de um recorde anual registrado em 2014, quando as compras externas do país, no acumulado do ano inteiro, somaram 196,735 milhões de barris, em meio a uma forte demanda.

No entanto, o crescimento expressivo das importações em 2017 acontece apesar das vendas totais de combustíveis no acumulado do ano até outubro no país terem aumentado apenas 0,2 por cento, segundo a ANP.

O impulso acontece devido ao aumento de importações de concorrentes da Petrobras, que vêm ganhando participação de mercado desde que a petroleira estatal adotou uma política de preços que segue a lógica do mercado, em busca de resultados favoráveis para a sua área de abastecimento.

As importações de óleo diesel, combustível mais consumido do Brasil, mais que dobraram em outubro, para 8,463 milhões de barris, ante 4,145 milhões de barris no mesmo mês de 2016. Ante setembro, as importações cresceram 36 por cento.

De janeiro a outubro, as compras de diesel no exterior avançaram 61,3 por cento para 65,559 milhões de barris.

Já as importações de gasolina em outubro cresceram 65 por cento em relação ao mesmo mês do ano passado, para 2,010 milhões de barris. Em relação a setembro, as importações cresceram 35 por cento.

No acumulado do ano, as importações de gasolina do Brasil cresceram 56,1 por cento.

(Por Marta Nogueira)

Importação de derivados de petróleo pelo Brasil cresce 60% em outubro, diz ANP
 

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias ou ataques pessoais dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.
Registrar-se com Google
ou
Registrar-se com o e-mail